Andreza “Meu filhote de pastor alemão vive arrancando flores do jardim o que eu posso fazer para resolver esse problema?”

por Olivier Soulier — publicado 23 out 2012 - 7:38

Andreza, eu quero realmente ajudá-la a acabar com o tornado canino no seu jardim e assim permitir um entendimento melhor e um convívio bem mais fácil entre você e seu Pastor Alemão.

Certamente os dois merecem o mesmo tipo de cumplicidade que tive, desde criancinha, com cada um dos pastores que minha família sempre criou.

Para ensinar seu cão a desistir de mexer nas suas plantas ou no seu jardim deve, em primeiro lugar, procurar entender as razões que podem desencadear esse comportamento.

Qual o histórico da questão:

Como e quando se originou o comportamento?

Se ele já se atenuou ou até desapareceu temporariamente e em que ocasião(ões)?

Se ele voltou ou se intensificou?

Quando e/ou por quê?

Algo que teria omitido, esquecido, ou destratado, mas que talvez possa ser interessante ou importante?

Se responder criteriosamente e honestamente a esse questionário e com uma orientação especializada das realidades dos nossos amigos caninos, irá entendê-lo melhor evitando também castigá-lo ou simplesmente desconsiderá-lo injustamente.

Se armando de paciência e compreensão, terá todos os elementos para resolver as dificuldades comportamentais.

E, quase sempre, é nesse momento que os proprietários desemparados e afetivamente implicados, até abalados, tiram o melhor proveito da ajuda e das competências de um(a) excelente profissional.

Ele(a) sempre orientará os proprietários a identificar os “Porquês e os como”, reestabelecer expectativas realistas e as vezes eliminar ambições fantasiosas, determinar e adaptar estratégias de resolução funcionais e efetivas em função do caso único que encontrará.

Usando de técnicas corretivas apropriadas, respeitando a integridade física e psicológica do(s) animal(is) e de todos os membros da família e sempre usando, prioritariamente e como complemento, de condicionamentos ou contra condicionamentos com reforços positivos dos comportamentos almejados.

 

A destruição qualquer seja a forma pode corresponder a:

– Necessidades exploratórias ou ocupacionais.
– Resposta a estresses (como nos casos frequentes de angustia de separação).
– Resposta a tensões e/ou conflitos (casos de disputas por alimento, espaço, objeto ou simplesmente estatuto social nos casos de restruturação social do grupo, por exemplo, e/ou forçamentos nos condicionamentos). – – – – -Tentando alivia-los através do prazer da mastigação e nunca por vingança, o cão não cria, não pratica e nem entende tais conceitos.
– Tentativas e formas de chamar atenção.
– Comportamentos repetitivos, compulsivos e/ou de fixação.

 

Simplificando muito, por não ter feito uma avaliação presencial do caso, oriento que proporcione mais exercícios físicos e ocupacionais, uma participação mais frequentes a atividades orientadas junto com a família e com outros animais se possível.

O ensina regras e limites mais claras, recompensando o animal cada vez que demonstra estar entendendo, mesmo que parcialmente.

Com paciência, insistência e determinação ele irá rapidamente compreender e assimilar o que esperam dele.

Evite força-lo ou entrar em conflito e também não recompense os erros, mesmo que com intenção contrária querendo chamar atenção e acabando dando atenção.

Se tiver que usar de paliativos, para acentuar um impacto inicial com correções eventuais, como se trata de um comportamento que pode ocorrer também nas suas costas ou na sua ausência então deve usar de correções despersonalizadas.

Sem ele ter como perceber que alguém ocasionou a correção, mas ao contrário ele somente podendo associá-la ao comportamento indesejado.

Correções inteligentes, supervisionadas e proporcionais, sobretudo nunca demais ou com intensidade desproporcional.

Assim que ele começa a evitar as plantas e flores do seu jardim elimina o corretivo e sim o distrai mais e desvia a sua atenção com brinquedos atrativos participando também de atividades lúdicas com ele.

Mais interações dirigidas, atividades físicas e distrações prazerosas com a sua proprietária, tenha a certeza que o seu pastor irá agradecer calorosamente por toda a sua vida.

Sem mais por enquanto, espero que você também encontre um novo equilíbrio e certo prazer em preservar seu jardim ocupando e distraindo seu xodó.
PS: Meus textos são usados em seminários, palestras e cursos e juntados para confecção de livros sobre o assunto. Agradeço para não repassar sem minha autorização expressa e escrita.

Atenciosamente,
Olivier Soulier.

Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 18:31

O governador da Califórnia, nos Estados Unidos, deu um enorme passo para o fim da comercialização de animais de estimação. A partir do ano que vem, será proibida a venda de cães, gatos e coelhos provenientes de criadores ilegais e de fábrica de filhotes no estado norte-americano.

De acordo com uma nova lei, que foi assinada pelo governador Jerry Brown no dia 13 de outubro e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2019,

 » Read more about: Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”  »

Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 9:36

A atriz Paolla Oliveira é uma amante de cachorros assumida e nós já demos muitas provas disso aqui no Portal do Dog.

Tutora de três cachorros (dois deles adotados) e 11 gatos, Paolla também é madrinha da ONG Paraíso dos Focinhos e sempre está participando de campanhas para ajudar a instituição, além de incentivar a adoção.

Pronta pra semana… Só que no horário de verão. 😂🙆

 » Read more about: Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro  »

Walt Disney World irá permitir a presença de cães em seus hotéis pela primeira vez

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 out 2017 - 18:24

Pela primeira vez os hotéis e resorts do complexo Disney passaram a aceitar famílias hospedem também seus cachorros de estimação.

O Disney’s Yacht Club Resort, Disney Port Orleans Resort – Riverside, Disney’s Art of Animation Resort e o Disney’s Fort Wilderness Resort, todos localizados em Orlando, na Flórida, abriram suas portas ontem, dia 15 de outubro, para receber também hóspedes caninos.

Os animais não podem circular por todas as áreas dos hotéis e os quartos onde eles podem se hospedar com suas famílias ficam em andares específicos,

 » Read more about: Walt Disney World irá permitir a presença de cães em seus hotéis pela primeira vez  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 18:31

O governador da Califórnia, nos Estados Unidos, deu um enorme passo para o fim da comercialização de animais de estimação. A partir do ano que vem, será proibida a venda de cães, gatos e coelhos provenientes de criadores ilegais e de fábrica de filhotes no estado norte-americano.

De acordo com uma nova lei, que foi assinada pelo governador Jerry Brown no dia 13 de outubro e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2019, as lojas de animais e pet shops de toda a Califórnia só poderão oferecer animais vindos de abrigos ou provenientes de resgates.

Os locais conhecidos como “fábricas de filhotes”, na maioria das vezes, não possuem a estrutura certa para manter os animais. (Foto: Reprodução / Gaikphotos)

As lojas que forem flagradas vendendo animais vindos de criadores ilegais ou de fábricas de filhotes poderão receber multas de até 500 dólares.

Essa proibição tem como objetivo acabar com as chamadas “fábricas de filhotes”, locais onde animais são confinados apenas com a finalidade de reproduzir para que os donos tenham lucro financeiro com a venda dos filhotes. E tudo isso em larga escala, ou seja, em grandes quantidades.

A preocupação com este tipo de comércio é muito grande, pois esses locais não oferecem a estrutura e nem os cuidados que os animais precisam, tanto matrizes (como são conhecidas as cadelas reprodutoras, as mamães) quanto filhotes.

Nesses locais, as cadelas matrizes, as mães, não recebem nenhum tipo de cuidado e são bastante negligenciadas. (Foto: Reprodução / One Green Planet)

Essa falta de cuidados e condições pode causar doenças e até traumas nos animais. Além disso, na maioria das vezes as pessoas que compram animais provenientes destes lugares nem imaginam como os bichinhos viviam antes de serem levados para o novo lar.

36 cidades da Califórnia, incluindo Los Angeles, San Francisco e San Diego, já proíbem a criação em massa, em grande quantidade. Agora, a proibição da venda é em todo o estado. Porém, criadores particulares ainda poderão vender animais de forma independente.

Nas “fábricas de filhotes” os animais vivem amontoados e muitas vezes em meio a muitas sujeiras. (Foto: Reprodução / schnauzerfriendsza)

“Quando os consumidores compram cachorros e gatinhos nas lojas de animais, desconhecem, muitas vezes, a origem dos animais e contribuem para uma indústria triste e de sofrimento”, disse Deborah Howard, presidente da Companion Animal Protection Society (CAPS), que acredita que a mudança irá ajudar a quebrar um ciclo de crueldade e maus-tratos, principalmente com as cadelas utilizadas apenas para procriar e que acabam sendo descartadas quando não podem mais ter filhotes.

Fonte: The Telegraph / Jornal de Notícias

Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 9:36

A atriz Paolla Oliveira é uma amante de cachorros assumida e nós já demos muitas provas disso aqui no Portal do Dog.

Tutora de três cachorros (dois deles adotados) e 11 gatos, Paolla também é madrinha da ONG Paraíso dos Focinhos e sempre está participando de campanhas para ajudar a instituição, além de incentivar a adoção.

Pronta pra semana… Só que no horário de verão. 😂🙆

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

Paolla também parece ser do time daqueles que adoram passar qualquer tempo que tem livre com seus animais. Na reta final das gravações da novela a “A Força do Querer”, onde interpreta a policial Jeiza, a atriz curtiu a manhã da última segunda-feira, dia 16 de outubro, relaxando com um de seus cachorros e publicou uma imagem no seu perfil oficial no Instagram.

Junto da foto, que mostra a atriz deitada com um de seus cães em uma rede Paolla escreveu: “Pronta pra semana… Só que no horário de verão.”

Algumas horas depois, Paolla publicou mais uma foto com outro animal, dessa vez com o cachorro Iron, um cão policial da raça Pastor Belga Malinois com quem ela divide a cena na novela.

“Ganhando um carinho nas últimas gravações com meu fiel escudeiro em #AForçaDoQuerer. Vou sentir muita saudade do Iron. E vocês?”, escreveu a atriz, que parece bastante apegada ao animal, na legenda da foto.

Ganhando um carinho nas últimas gravações com meu fiel escudeiro em #AForçaDoQuerer. Vou sentir muita saudade do Iron. E vocês? 😢😘

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

Nós já falamos aqui que Paolla até demonstrou certo interesse em adotar o cão, que atualmente pertence ao Batalhão de Ações com Cães da Polícia Militar do Rio de Janeiro, mas que está pertinho de se aposentar.

Nós continuamos torcendo para que a atriz acabe ficando mesmo com Iron e lhe dê muito amor e a aposentadoria que ele merece, assim como ela faz como todos os seus animais.