Andreza “Meu filhote de pastor alemão vive arrancando flores do jardim o que eu posso fazer para resolver esse problema?”

por Olivier Soulier — publicado 23 out 2012 - 7:38

Andreza, eu quero realmente ajudá-la a acabar com o tornado canino no seu jardim e assim permitir um entendimento melhor e um convívio bem mais fácil entre você e seu Pastor Alemão.

Certamente os dois merecem o mesmo tipo de cumplicidade que tive, desde criancinha, com cada um dos pastores que minha família sempre criou.

Para ensinar seu cão a desistir de mexer nas suas plantas ou no seu jardim deve, em primeiro lugar, procurar entender as razões que podem desencadear esse comportamento.

Qual o histórico da questão:

Como e quando se originou o comportamento?

Se ele já se atenuou ou até desapareceu temporariamente e em que ocasião(ões)?

Se ele voltou ou se intensificou?

Quando e/ou por quê?

Algo que teria omitido, esquecido, ou destratado, mas que talvez possa ser interessante ou importante?

Se responder criteriosamente e honestamente a esse questionário e com uma orientação especializada das realidades dos nossos amigos caninos, irá entendê-lo melhor evitando também castigá-lo ou simplesmente desconsiderá-lo injustamente.

Se armando de paciência e compreensão, terá todos os elementos para resolver as dificuldades comportamentais.

E, quase sempre, é nesse momento que os proprietários desemparados e afetivamente implicados, até abalados, tiram o melhor proveito da ajuda e das competências de um(a) excelente profissional.

Ele(a) sempre orientará os proprietários a identificar os “Porquês e os como”, reestabelecer expectativas realistas e as vezes eliminar ambições fantasiosas, determinar e adaptar estratégias de resolução funcionais e efetivas em função do caso único que encontrará.

Usando de técnicas corretivas apropriadas, respeitando a integridade física e psicológica do(s) animal(is) e de todos os membros da família e sempre usando, prioritariamente e como complemento, de condicionamentos ou contra condicionamentos com reforços positivos dos comportamentos almejados.

 

A destruição qualquer seja a forma pode corresponder a:

– Necessidades exploratórias ou ocupacionais.
– Resposta a estresses (como nos casos frequentes de angustia de separação).
– Resposta a tensões e/ou conflitos (casos de disputas por alimento, espaço, objeto ou simplesmente estatuto social nos casos de restruturação social do grupo, por exemplo, e/ou forçamentos nos condicionamentos). – – – – -Tentando alivia-los através do prazer da mastigação e nunca por vingança, o cão não cria, não pratica e nem entende tais conceitos.
– Tentativas e formas de chamar atenção.
– Comportamentos repetitivos, compulsivos e/ou de fixação.

 

Simplificando muito, por não ter feito uma avaliação presencial do caso, oriento que proporcione mais exercícios físicos e ocupacionais, uma participação mais frequentes a atividades orientadas junto com a família e com outros animais se possível.

O ensina regras e limites mais claras, recompensando o animal cada vez que demonstra estar entendendo, mesmo que parcialmente.

Com paciência, insistência e determinação ele irá rapidamente compreender e assimilar o que esperam dele.

Evite força-lo ou entrar em conflito e também não recompense os erros, mesmo que com intenção contrária querendo chamar atenção e acabando dando atenção.

Se tiver que usar de paliativos, para acentuar um impacto inicial com correções eventuais, como se trata de um comportamento que pode ocorrer também nas suas costas ou na sua ausência então deve usar de correções despersonalizadas.

Sem ele ter como perceber que alguém ocasionou a correção, mas ao contrário ele somente podendo associá-la ao comportamento indesejado.

Correções inteligentes, supervisionadas e proporcionais, sobretudo nunca demais ou com intensidade desproporcional.

Assim que ele começa a evitar as plantas e flores do seu jardim elimina o corretivo e sim o distrai mais e desvia a sua atenção com brinquedos atrativos participando também de atividades lúdicas com ele.

Mais interações dirigidas, atividades físicas e distrações prazerosas com a sua proprietária, tenha a certeza que o seu pastor irá agradecer calorosamente por toda a sua vida.

Sem mais por enquanto, espero que você também encontre um novo equilíbrio e certo prazer em preservar seu jardim ocupando e distraindo seu xodó.
PS: Meus textos são usados em seminários, palestras e cursos e juntados para confecção de livros sobre o assunto. Agradeço para não repassar sem minha autorização expressa e escrita.

Atenciosamente,
Olivier Soulier.

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

 » Read more about: Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho  »

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. 

 » Read more about: Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes  »

Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo

por Andrezza Oestreicher — publicado 25 abr 2018 - 13:00

Mais uma vez, a ganância do ser humano, chamado de racional, transformou seres tão amáveis como os cachorros em máquinas de reproduzir filhotes e em fonte de lucro e de dinheiro. É exatamente isso o que criadouros clandestinos fazem.

Na última sexta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Militar Ambiental (PMA) encontrou em uma residência em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cachorros da raça Galgo Italiano, considerada rara no Brasil, em um estado terrível e em visíveis condições de grave negligência.

 » Read more about: Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Já tutora de um cachorro da raça Buldogue Francês chamado Joe, a atriz decidiu aumentar sua família e levou para casa um fofo filhotinho. O cãozinho também é da raça Buldogue Francês, porém em cores diferentes do seu irmão canino mais velho, e recebeu o nome de Bandit Stone.

Goodnight. ❤️ #BanditStone

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Sharon apresentou o novo membro de sua família para seus fãs e seguidores através de seu perfil oficial no Instagram. Em uma série de duas fotos, uma em que ela aparece muito feliz segurando o novo filhote e outra em que Joe aparece debaixo das pernas da tutora, a atriz escreveu: “Joe e eu demos boas-vindas ao seu novo amigo Bandit”.

Depois da apresentação, Sharon Stone já começou a encher seu perfil na rede social de fotos do novo filhote, assim como toda tutora apaixonada e mamãe coruja.

Joe and Bandit! ❤️ #puppylove #JoeStone #BanditStone #bigbrother

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

A atriz também compartilhou um vídeo em que aparecem os dois cachorros, onde o pequeno Bandit tenta chamar a atenção de Joe, que prefere se coçar um pouquinho.

Entre as fotos que mostra o fofo filhote dormindo, Sharon postou uma em que aparece com Bandit no colo e confessou que Joe parece estar com um pouquinho de ciúmes do novo irmãozinho. Porém, apesar disso, ela afirmou que eles estão se dando bem.

Bandit é realmente uma fofura de cãozinho.

Fonte: People

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. Porém, um grupo de pacientes nos Estados Unidos contou com uma ajuda para lá de especial para ter uma experiência diferente e muito feliz.

Juntamente com o Cure SMA, um grupo que financia pesquisas relacionadas à doença, a cadelinha surfista Ricochet proporcionou muita diversão a esses pacientes, que tiveram a oportunidade de entrar no mar e surfar com a peluda.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Ricochet é o único SURFice dog® do mundo que fornece assistência terapêutica enquanto cria experiências únicas de surfe e outras atividades que reduzem a ansiedade social e capacitam crianças com necessidades especiais, pessoas com deficiências, soldados feridos e veteranos com TEPT.

As crianças eram as mais animadas do grupo de pacientes, todas queriam ser a primeira a surfar com Ricochet, cadela que tem treinamento extensivo como cão de serviço.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Como muitas das crianças que participaram da atividade não conseguem manter a cabeça erguida sozinha, uma cadeira de banho foi adaptada e fixada na prancha de surf para deixar os pequenos seguros e confortáveis.

O passeio contou com a participação e ajuda de uma incrível equipe de voluntários qualificados que fez com que a experiência fosse um sucesso e muito feliz para todos.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Apesar de todas as dificuldades e trabalho que deu colocar a ideia do surf com os pacientes em prática, todos, tanto crianças quanto adultos, se divertiram bastante e não queriam que aquele dia acabasse.

Fonte: 3 Million Dogs / Diário Catarinense