Como saber se o cão está estressado?

Pode parecer estranho para muitos, no entanto, os cães demonstram nitidamente quando estão passando por um quadro de estresse.

por George Augusto — publicado 20 ago 2015 - 13:07

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Os cães, assim como nós seres humanos, podem sofrer de estresse. Muitas pessoas podem estar se perguntando: Como descobrirei se meu cão está estressado ou não? Pode parecer estranho para muitos, no entanto, os cães demonstram nitidamente quando estão passando por um quadro de estresse.

As causas que desencadeiam o estresse nos cães podem ser de várias origens, porém uma das principais é a velha e famosa corrente. Os cães que passam várias horas presos em uma corrente tendem a sofrer de estresse. Os animais que ficam presos em banheiros ou quartos durante o dia todo podem sofrer até com a mesma intensidade. Outros fatores também importantes para serem enfatizados são: Mudança de ambiente (mudança de residência), Colocação de novos animais na casa, mudança de tutor, falta de alimento, doença ou dor em algum local , entre outros.

Os cães, como dito anteriormente, demonstram quando estão passando por estresse, por isso a observação do tutor nesse caso é indispensável. Os principais sinais que um cão pode estar estressado, são:

Inquietação: Esse sinal é um dos mais comuns de serem encontrados, principalmente aqueles que ficam presos em correntes ou em cômodos. O animal não consegue ficar parado, andando para um lado e para o outro, e às vezes, andando em círculos.

Latir excessivamente: Isso é um sintoma clássico do estresse. Os animais tendem a latir por qualquer motivo por longo período, e pode ou não ser associado com uivos noturnos.

Agressividade: Animais que são submetidos a estresse constante tendem a se tornar mais agressivos que os outros. Por conta disso, o pet pode atacar o próprio tutor.

Anorexia: Existe animal que ao passar por momento de estresse param de comer. Com isso, começa a acarretar inúmeros problemas de saúde para o pet. Se seu animal passar um dia sem querer se alimentar, algo não está correto e deve ser levado a um médico veterinário.

Desobediência: Os cães começam a não obedecer mais os tutores, principalmente em relação a comandos. Os pets também podem começar a destruir objetos dentro de casa, como: pé da mesa, fios de telefone e entre vários outros.

Lamber excessivamente: Os cães começam a se lamber de forma excessiva, em suas patas e região genital, principalmente. Se não tratada, pode levar a fazer lesões na pele.

É importante que o tutor sempre fique de olho no comportamento do seu animal de estimação. O estresse deve ser sanado o quanto antes, e em alguns casos, é necessário a ajuda de um profissional. O animal deve viver sempre solto, livre de correntes e outros meios de cárcere. Deve também receber uma boa alimentação, e principalmente a atenção e carinho do tutor.

O animal necessita muito de atenção diária. Evite deixar seu pet sozinho o dia inteiro em casa sem ninguém, pois isso pode desencadear nele um alto nível de estresse.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

deixe seu comentário: