Por que meu cachorro se lambe, morde ou coça compulsivamente?

Descubra as possíveis causas do comportamento e o que fazer nessas situações

por Samantha Kelly — publicado 2 fev 2014 - 4:07

O que fazer quando seu cão está se mordendo, lambendo ou coçando compulsivamente? Foto: Reprodução

O que fazer quando seu cão está se mordendo, lambendo ou coçando compulsivamente? Foto: Reprodução

Muitos tutores já devem ter presenciado seus cachorros passando diversos minutos lambendo a pata, coçando a orelha compulsivamente ou mordendo uma parte específica do corpo.

Saiba que esses comportamentos são muito comuns de acontecer em cães e as causas são variadas.

Além de ser desconfortável para o cão, a persistência do comportamento também pode representar um perigo a saúde do animal, principalmente nos casos mais graves e persistentes.

Descubra quais podem ser as possíveis causas desses comportamentos e o que fazer se o seu cão apresentar um deles.

 

Possíveis causas

 

Alergias: O seu cão pode ter desenvolvido uma irritação na pele ou uma dermatite ao entrar em contato com uma substância específica. A alergia pode ser um resultado de uma comida ou ambiental.

Tédio e/ou ansiedade: Do tédio e ansiedade o cão pode desenvolver um transtorno compulsivo obsessivo que se manifesta através de mordidas e lambidas incessantes.

Pele seca: A mudança no clima ou deficiência em ácidos graxos na alimentação do animal (que auxiliam na proteção e hidratação da pele) pode deixar o cão com pele seca. O animal pode responder ao desconforto coçando o local.

Desequilíbrios hormonais: Em casos de desequilíbrio nos hormônios produzidos pela tireóide ou excesso de cortisol, o corpo pode reagir com infecções de pele superficiais, causando coceira.

Dor: Excessiva coceira, lambidas ou mordidas pode significar que o cão está com dor em determinado local do corpo. Verifique o local que o cachorro está focando para checar se não há algo errado. É comum, por exemplo, que espinhos se prendam entre os dedos, e as mordidas na verdade sejam uma forma do animal de remover o objeto. Mordidas e lambidas compulsivas na pata também podem indicar possíveis problemas ortopédicos.

Parasitas: Uma das causas mais comuns para mordidas e lambidas excessivas pode sim vir da presença de parasitas, como ácaros, pulgas e carrapatos. Mesmo que você não possa ver a olho nu, como no caso dos ácaros, ou as pulgas que muitas vezes passam despercebidas, não significa que este não seja um caso de infestação.

 

O que fazer com as incansáveis mordidas, lambidas e coceiras do meu cão?

 

– Como visto acima, há diversos motivos para o cão morder, lamber ou coçar incessantemente um local no corpo. Primeiro é importante determinar o que pode ser a causa do comportamento para então partir para um tratamento;

– Primeiro cheque em busca de sinais de ferimento ou então se há algum tipo de infecção. Nesse caso é bom que o veterinário analise e então trate a área;

– Se encontrar um objeto embutido no pata do cão, remova-o e então passe antisséptico no local;

– Mantenha a alimentação do seu cão equilibrada e garanta que ele esteja recebendo todos os nutrientes necessários;

– Evite colocar químicos nas áreas que seu cão tem acesso;

– Todos os produtos usados no cachorro (ex. shampoos, perfumes, condicionadores) devem ser de uso aprovado por veterinários. Não utilize produtos para humanos no seu cão;

– Se o cão estiver frustrado ou entediado, garanta que ele esteja ganhando a atenção que precisa e praticando exercícios suficientes. Ao observar que o cachorro está mordendo repetidamente uma área, redirecione a atenção do animal com um brinquedo. O auxílio de comportamentalistas e adestradores pode ser uma boa ideia para lidar com a situação;

– Se houver a presença de parasitas, consulte o veterinário para descobrir que o melhor remédio para o problema.

– Se não houver nenhuma causa aparente e mesmo assim seu cão estiver continuando o comportamento, o melhor a se fazer é levar ao médico veterinário.

 

Referências: Petadviser e Webmd

 

 

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

 » Read more about: Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho  »

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. 

 » Read more about: Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes  »

Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo

por Andrezza Oestreicher — publicado 25 abr 2018 - 13:00

Mais uma vez, a ganância do ser humano, chamado de racional, transformou seres tão amáveis como os cachorros em máquinas de reproduzir filhotes e em fonte de lucro e de dinheiro. É exatamente isso o que criadouros clandestinos fazem.

Na última sexta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Militar Ambiental (PMA) encontrou em uma residência em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cachorros da raça Galgo Italiano, considerada rara no Brasil, em um estado terrível e em visíveis condições de grave negligência.

 » Read more about: Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Já tutora de um cachorro da raça Buldogue Francês chamado Joe, a atriz decidiu aumentar sua família e levou para casa um fofo filhotinho. O cãozinho também é da raça Buldogue Francês, porém em cores diferentes do seu irmão canino mais velho, e recebeu o nome de Bandit Stone.

Goodnight. ❤️ #BanditStone

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Sharon apresentou o novo membro de sua família para seus fãs e seguidores através de seu perfil oficial no Instagram. Em uma série de duas fotos, uma em que ela aparece muito feliz segurando o novo filhote e outra em que Joe aparece debaixo das pernas da tutora, a atriz escreveu: “Joe e eu demos boas-vindas ao seu novo amigo Bandit”.

Depois da apresentação, Sharon Stone já começou a encher seu perfil na rede social de fotos do novo filhote, assim como toda tutora apaixonada e mamãe coruja.

Joe and Bandit! ❤️ #puppylove #JoeStone #BanditStone #bigbrother

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

A atriz também compartilhou um vídeo em que aparecem os dois cachorros, onde o pequeno Bandit tenta chamar a atenção de Joe, que prefere se coçar um pouquinho.

Entre as fotos que mostra o fofo filhote dormindo, Sharon postou uma em que aparece com Bandit no colo e confessou que Joe parece estar com um pouquinho de ciúmes do novo irmãozinho. Porém, apesar disso, ela afirmou que eles estão se dando bem.

Bandit é realmente uma fofura de cãozinho.

Fonte: People

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. Porém, um grupo de pacientes nos Estados Unidos contou com uma ajuda para lá de especial para ter uma experiência diferente e muito feliz.

Juntamente com o Cure SMA, um grupo que financia pesquisas relacionadas à doença, a cadelinha surfista Ricochet proporcionou muita diversão a esses pacientes, que tiveram a oportunidade de entrar no mar e surfar com a peluda.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Ricochet é o único SURFice dog® do mundo que fornece assistência terapêutica enquanto cria experiências únicas de surfe e outras atividades que reduzem a ansiedade social e capacitam crianças com necessidades especiais, pessoas com deficiências, soldados feridos e veteranos com TEPT.

As crianças eram as mais animadas do grupo de pacientes, todas queriam ser a primeira a surfar com Ricochet, cadela que tem treinamento extensivo como cão de serviço.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Como muitas das crianças que participaram da atividade não conseguem manter a cabeça erguida sozinha, uma cadeira de banho foi adaptada e fixada na prancha de surf para deixar os pequenos seguros e confortáveis.

O passeio contou com a participação e ajuda de uma incrível equipe de voluntários qualificados que fez com que a experiência fosse um sucesso e muito feliz para todos.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Apesar de todas as dificuldades e trabalho que deu colocar a ideia do surf com os pacientes em prática, todos, tanto crianças quanto adultos, se divertiram bastante e não queriam que aquele dia acabasse.

Fonte: 3 Million Dogs / Diário Catarinense