Cuidados com a cadela no cio

Saiba mais sobre o cio em cadelas, também chamado tecnicamente de estro

por George Augusto — publicado 25 out 2014 - 16:56

A escolha do sexo do animal de estimação é uma dúvida que muitos tutores passam, tendo alguns que preferem o macho e outros a fêmea.  Os amantes de pets fêmeas devem tomar alguns cuidados, principalmente no tão conhecido cio. O cio, também chamado tecnicamente de estro, é o momento em que a cadela está pronta para reproduzir, ou seja, ela aceita o macho para o acasalamento.

Para um entendimento mais claro, a cadela começa o cio normalmente entre o período de 6 meses até 2 anos de idade. É importante ressaltar que as cadelas de porte menor tendem a ter o cio mais cedo, começando entre os 6 meses a 10 meses. Nos animais de maior porte, como no caso das raças gigantes, o cio ocorre normalmente por volta de 1 ano de idade. O ciclo estral das cadelas acontece 2 vezes por ano (6 em 6 meses), independente de raça ou porte, tendo uma duração que varia de 6 dias a 30 dias.

O tutor perceberá que a cadela entrou no cio quando a mesma apresentar os seguintes sintomas: Vulva edemaciada, a cadela apresenta-se normalmente mais carinhosa e aumento na frequência da urina.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Muitos tutores criam seus animais na rua, sendo uma prática não muito recomendada. As cadelas, diferentemente dos cachorros, necessitam de um cuidado mais especial. A cadela quando entra no cio e se encontra na rua, atrai cães machos para o acasalamento, trazendo assim brigas entre os cães e a multiplicação de cães de rua. É importante enfatizar que os tutores que não tenham interesse em procriar devem castrar a cadela o quanto antes.

Os principais cuidados que o proprietário da cadela deve ter no momento do cio, são, principalmente, manter a fêmea dentro de casa, pois assim  previne os seguintes problemas: Transmissão de parasitas externos e internos pra cadela, no momento da cópula; evitar a reprodução indesejável de cães, controlando a superlotação de cães na rua; Prevenir o  contágio com DST (Doença sexualmente transmissíveis) ; entre vários fatores indesejáveis. Outro ponto importante, é a paciência e carinho que o tutor precisa ter neste momento. As cadelas costumam mudar o comportamento no período do cio.

Muitas pessoas previnem a reprodução de cães com o anticoncepcional. Isso é uma prática totalmente errônea e perigosa. O uso indevido de anticoncepcional, pode levar as fêmeas a sérios problemas de saúde, levando muitas à morte. Vale muito mais a pena, o tutor – quando não tem intenção da reprodução -, levá-las para realizar a castração. Além de não expor o animal ao anticoncepcional que poderá desenvolver patologias  como a Piometra, ajudará a prevenir o crescimento de tumores do trato reprodutor.

Não permita de forma alguma medicarem seus cães sem o acompanhamento de um profissional médico veterinário. Um ponto importante depois do cio, é que algumas cadelas  desenvolvem a Pseudociese,  que é um estado que se apresenta quando ocorre a gravidez psicológica  da fêmea e muito tutores pensam que houve a fertilização. Consulte sempre um médico veterinário para acompanhar seu amigo de quatro patas.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

Operários indianos constroem estrada em cima de cachorro que dormia na rua

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 7:02

O incidente é tão absurdo que é difícil acreditar como alguém pode ser tão insensível em relação a vida do próximo.

Operários em uma estrada de Agra, na Índia, não se deram o trabalho de mover um cachorro que dormia no local enquanto eles recapeavam a rua e seguiram com o dia como se não houvesse ninguém ali. Sim, eles construíram a rua em cima do cachorro e ele morreu após ter sido esmagado pelo rolo compressor enquanto os trabalhadores nivelavam a rua.

 » Read more about: Operários indianos constroem estrada em cima de cachorro que dormia na rua  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record

 

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio, o que salva bastante espaço. Dá até para adicionar uma proteção na escada para evitar acidentes.

Elas são feitas com excelente qualidade e o preço, apesar de ser salgado (começa em US $ 420 e, para a opção mais cara, você precisa desembolsar mais de US $ 1.500), ainda são uma ótima ideia e opção para quem pode pagar.

Queremos opções mais acessíveis para ontem!