Os principais cuidados na gravidez em cadelas

Cuidados e atenção com as cadelas se estendem da pré até pós-gestação

por George Augusto — publicado 25 out 2014 - 16:43

É fácil ouvirmos de tutores de cães, principalmente de raça, o desejo de que sua cadela tenha uma cria, no caso de alguns, para que se tenha um descendente daquele cão, e na maioria dos outros, para fins lucrativos. Existem pessoas que pensam que é obrigatório a cadela ter uma cria pelo menos uma vez na vida, porém essa informação é incorreta. É muito mais interessante a proprietária da cadela castrá-la, caso não tenha interesse em ter fins lucrativos com os filhotes.

Ao contrário do que muitos pensam, decidir que sua cadela tenha cria não é uma tarefa tão simples. Existem alguns cuidados importantíssimos para que o tutor tenha em mente, favorecendo assim, uma boa sanidade para a cadela prenhe e seus futuros filhotes. Alguns criadores de raças, colocam seus cães para cruzar sem o mínimo de atenção pré e pós-gestação, ocorrendo muitas vezes, a morte dos filhotes e da própria mãe. Outra prática bastante preocupante é a inseminação artificial, feita por leigos, na maioria das vezes. É importante enfatizar que a prática de inseminação deve ser feita por um médico veterinário.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Pra um melhor entendimento, a gestação de uma cadela tem uma duração média de 60 dias, tendo em uma única ninhada uma quantidade que pode variar de 1 até 10 filhotes, lembrando que isso depende de vários fatores, como raça, porte do animal e etc. Antes de decidir pela reprodução do pet, é importante que ela passe por uma avaliação de um profissional, para que ela passe por todos os exames laboratoriais e clínicos, para avaliar se a cadela pode ou não passar por uma gestação.

A cadela sendo apta a gestação, é feito o acasalamento normal ou inseminação artificial, mas no caso da cadela não ter sido fecundada, é necessário examinar os espermatozóides do macho para diagnosticar a fertilidade do mesmo. Em caso de fertilização, é comum nas primeiras três semanas de prenhez, a cadela pode ter uma alteração no apetite, diminuindo a quantidade de comida ingerida. Depois do 1º mês de gestação, é importante que a cadela receba alimentos de boa qualidade e bastante nutritivos, pois assim, ajudará o bom desenvolvimento do feto. É importante que a cadela seja levada à clínica veterinária rotineiramente, para assim ser feito o ultrassom e o acompanhamento da gestação.

Nas 48 horas antes da parição, a cadela normalmente para de se alimentar. A maioria das cadelas resolvem fazer ninhos e podem chegar a ficar agressivas. É importante que nesse momento antes da cadela ter os filhotes, o médico veterinário de sua confiança fique de sobreaviso para caso ocorra alguma complicação. Caso a cadela não consiga ter os seus filhotes no parto normal, será necessário que ocorra a cesariana, sendo feita apenas em grandes clínicas ou hospitais que tenham centro cirúrgico.

Nascendo os filhotes, todos devem passar por um exame clínico para a detecção de uma possível doença congênita e dar a assistência necessária que os filhotes devem receber. Jamais deixe filhotes em quintais que levem fatores climáticos intensos, pois eles podem desenvolver problemas sérios de saúde.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: [email protected]

deixe seu comentário: