O seu cãozinho está com problemas comportamentais?
Pergunte para o Alexandre Rossi e Cão Cidadão
REPULSA A RAÇÃO
10 nov 2015
Comportamento: REPULSA A RAÇÃO
Tutor(a): Alexandra, Emanuel Campos e Regiani., | O cachorro: Nina, Mel e Liz.
Como agir com pets que rejeitam a ração

“Alexandre Rossi, tudo bem? Somos fãs de vocês e está de parabéns pelo seu trabalho que tanto ajuda os animais! Uma cachorrinha que morava na rua, teve os seus filhotinhos no lote de uma vizinha e nós ficamos um deles. É a Nina, nossa alegria. Espoleta tipo a Estopinha. rsrsr Adora dar jump rsrsr O problema que ela não fica querendo comer ração e, às vezes, quando come algo diferente, o pelo fica feio e começa cair. O que pode ser feito para ela acostumar somente com a ração? Muito obrigada e um beijão a todos!” – Alexandra.

“Olá doutor Alexandre, tudo bem? Ótimo. Doutor, tenho uma cadelinha da raça poodle, ela tem uma grande dificuldade para comer, principalmente ração (olha que compro ração boa, pedigree) pois bem, ela é muito ruim para comer a ração desde recém-nascida, quando eu a comprei, gosta muito de frango e carne bovina e outros, há um tempo eu a levei para o veterinário, foi feito alguns exames, não deu nada de mais, ele recomendou que eu desse pra ela, um estimulante de apetite (apevitin), remédio para humano, criança, então, ela toma esse remédio duas vezes por dia, assim, depois de alguns minutos, ela acaba comendo um pouco da ração, muito pouco, e além disso, ela dorme muito durante o dia, mais ama passear, brincar correr, ela não gorda, bem magrinha o pelo deixa ela bem cheia, em casa sem fazer nada só dorme, a região que moramos é muito quente, não sei se tem algo a ver com isso, doutor o que você me diria, como faço para mudar essa situação, fazer com que ela tenha mais interesse na ração dela. desde já muito grato.” – Emanuel Campos, dono da Mel, de 1 ano e 3 meses.

“Liz é uma mini maltês de 3 quilos, saudável, elétrica e brincalhona. muito brava. Chega a me morder quando sou eu quem da banho nela. No pet, ela se comporta melhor. Ultimamente, não come ração de jeito nenhum, mesmo que eu a deixe por dias sem outro alimento. Só come presunto, patezinho de carne (que tenho que dar na boca dela) e carne assada. Quando sai pra passear, late muito e corre, o que faz com que não aproveite o passeio calmamente. Tenho que usar duas coleira porque da peitoral ela escapa. Fico preocupada por essa alimentação errada dela. Sei que a culpa é minha, mas confesso que não lembro como essa situação se desenrolou pra chegar nesse grau. Estou muito aflita. Por favor me ajudem a corrigir os erros e a educá-la.” – Regiani, dona da Liz, de 2 anos e 8 meses.

Por Oliver So, adestrador da equipe Cão Cidadão

Olá, Alexandra, Emanuel e Regiani! Quando um cão não está se alimentando direito ou a sua saúde está sendo prejudicada pela alimentação incorreta, a primeira coisa que devemos fazer é consultar o médico veterinário. Ele avaliará a necessidade de se fazer exames para investigar o que pode estar estragando o apetite do animal. Somente depois que ele descartar ou tratar eventuais problemas na saúde do seu cão é que devemos considerar a parte comportamental.

Um erro muito comum é deixar a ração sempre à disposição. Além de o alimento perder a qualidade, a ração não será um recurso tão valorizado pelo cão, afinal, ele a tem sempre que quiser. Dessa forma, também fica mais difícil saber qual é a quantidade exata ele está comendo por refeição e essa informação é muito importante para controlar o peso dele e, consequentemente, sua qualidade de vida. Por isso, defina com o médico veterinário a quantidade correta, a frequência e o tipo de ração, para criar uma rotina de alimentação correta.

Outro erro frequente é oferecer ao animal outros alimentos além da ração. Se, ao receber a ração, ele recusar e acabar ganhando, entre as refeições, alimentos nossos ou petiscos para cães, ele poderá ficar seletivo, pois sabe que não passará fome e, ao recusar a ração, mais tarde receberá alimentos mais interessantes.

O nosso comportamento durante as refeições dele também pode influenciar na aceitação da ração. Se ficarmos muito insistentes, ele pode se sentir desconfortável. Ou, se ficarmos dando muita atenção quando ele não come, o cão pode acabar sendo reforçado a não comer, por gostar de receber carinho. Deixe-o à vontade para comer, e dê atenção e elogios sempre após o término da refeição.

Algumas considerações finais:

> Mantenha o seu cão ativo no dia a dia: brincadeiras, brinquedos interativos para pegar comida e passeios são exemplos de atividades para estimular o apetite do seu bichinho.

> Você pode acrescentar algo à ração para aumentar o interesse do seu animal. Mas, lembre-se de que isso deve ser temporário, e você deve ir diminuindo a quantidade desse estimulante gradativamente, até ficar apenas a ração para ele comer.

> Além das rações, a alimentação natural é outra opção para alimentar o seu cão. Se tiver interesse, consulte o médico veterinário de sua confiança ou um nutrólogo veterinário, para oferecer uma dieta balanceada para o seu amiguinho peludo.

> Em regiões ou épocas mais quentes, é natural que o cão coma um pouco menos. É uma resposta do corpo para não prejudicar a digestão e ajudar a controlar a temperatura corporal.