O seu cãozinho está com problemas comportamentais?
Pergunte para o Alexandre Rossi e Cão Cidadão
Coprofagia
13 jun 2018
Comportamento:
Tutor(a): Thaís Jester, | O cachorro: Amora
Como lidar com a coprofagia?

“Olá! Tenho uma cachorrinha da raça Shih Tzu que se chama Amora. Já levei ela no veterinário e eles costumam dizer que o fato de ela comer as próprias fazes é normal, mas fazendo algumas pesquisas vejo que não é normal um cachorro ter esse comportamento.

Moramos somente eu e o meu marido, então Amora fica muito tempo dentro de casa comigo. Não são todas as vezes que ela come, mas gostaria de saber o que posso fazer para que ela pare com isso. Desde já agradeço.”

Amagoya Garcia, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Olá, Thais!

Existem alguns fatores que levam os cães a comerem as suas próprias fezes ou as de outros cães. Para eles, isso é algo muito natural. A própria mãe, no pós-parto, come as fezes dos filhotes para manter o local limpo.

Como o caso não é este, vamos avaliar outras possíveis causas.

Nutrição

Primeiramente é importante verificar a situação nutricional da Amora. O veterinário precisa fazer alguns exames para identificar se tem algum nutriente em falta em seu organismo, que ela esteja buscando no cocô.

Pressa

Observe também se a Amora come muito rapidamente a sua refeição. Caso isso ocorra, pode ser que nas fezes dela a ração ainda não esteja totalmente digerida, o que as torna interessantes para a peluda. Para melhorar a situação, busque comedouros lentos como forma de incentivar a Amora a mastigar melhor a sua comidinha.

Chamar a atenção

Alguns cães tentam chamar a atenção de seus tutores de muitas formas. E quando eles comem as próprias fezes, ficamos desesperados e paramos tudo o que estamos fazendo para dar uma bronca, afinal, para nós, a atitude é horrível!

Neste momento acabamos reforçando o comportamento indesejado, porque para ela é preferível levar uma bronca e ter o que tanto deseja: a sua atenção.

Neste caso, a indicação é melhorar o ambiente dela. Você pode fazer isso inserindo mais enriquecimento ambiental (brinquedos de roer, de rechear, interativos ou de corda), aumentando a quantidade de passeios, para que ela tenha um gasto maior de energia, além de investir em brincadeiras dentro de casa.

Imitação

Na hora da limpeza, o ideal é não arrumar o banheiro dos pets na frente deles. Ou seja, não devemos pegar o cocô rapidamente depois que ela faz, pois a atitude pode incentivá-la a comer suas fezes achando que aquela é uma brincadeira de disputa por algo valioso. O ideal é manter a calma na limpeza e fazê-la longe do animal, além de buscar soluções alternativas.

Temos alguns produtos no mercado pet que podem ser borrifados nas fezes. Estes deixarão o cocô com um gosto amargo, evitando que o cão se interesse por ele.

Existem também alguns medicamentos para coprofagia que podem ajudar (fale com o seu veterinário sobre as melhores opções).

Punição

Alguns tutores acabam ficando bravos e brigando com os seus pets quando eles evacuam no local errado. Você já pensou que o seu cão pode estar comendo o cocô para escondê-lo e evitar a bronca?

Nestes casos, contrate um profissional para ensinar o seu pet de forma correta e positiva onde é o lugar certo para se aliviar. Nunca, em hipótese alguma, brigue com os seus bichinhos por errarem o banheirinho, pois eles podem entender errado e desenvolverem comportamentos bem piores.

Tédio, estresse ou ansiedade

Às vezes, nossos pets ficam entediados, estressados ou ansiosos. O que é bem comum, principalmente levando em consideração a nossa rotina corrida e, consequentemente, o pouco tempo dedicado aos amigos de quatro patas.

Se preocupe em manter um local divertido para a Amora brincar, com bastante desafios e passatempos de texturas diferentes. Como você está em casa com ela por mais tempo, tente, em vez de dar a comidinha no pote, oferecer um brinquedo recheável, como o Kong, garrafa pet ou petball, para que ela gaste energia mental e física ao se alimentar.

Para interagir com ela, faça brincadeiras de caça, escondendo petiscos pela casa e fazendo-a procurar pelo faro.

Além disso, dependendo da situação, troque a ração por outra marca (recomendada pelo veterinário) para fazer um teste e aposte em alguns alimentos como o mamão e o abacaxi, que deixam um odor característico nas fezes nada agradável aos pets.

Se precisar de ajuda, busque profissionais, tanto um comportamentalista quanto um médico.

Tenho certeza de que logo a Amora estará bem. Boa sorte!