O seu cãozinho está com problemas comportamentais?
Pergunte para o Alexandre Rossi e Cão Cidadão
Ansiedade de separação
19 jan 2018
Comportamento:
Tutor(a): Anna Helena, | O cachorro: Soneca
Estímulos positivos e enriquecimento ambiental

“Ela está comigo há algumas semanas. Eu a adotei em uma feirinha de animais e seu nome é Soneca, pois ela é dorminhoca e carinhosa. Eu também sou muito carinhosa com ela, mas tenho mais duas cachorras: uma de quatro anos (Jade) e outra de 17 anos (Yoko) que se dão muito bem com ela.

O problema é que quando eu saio de casa ela toca o terror. Da primeira vez que ficou sozinha ela comeu a palmilha do tênis de meu filho; depois peguei ela começando a roer o suporte de copos e o braço de sofá. Da penúltima vez que a vi fazendo isso, ela achou um pacote de confete, que eu havia guardado no móvel da sala, e quando cheguei tinha confete na casa toda. Como tenho alguns tacos soltos, ela foi tirando um por um para roer. Saí novamente, demorei uma hora e, quando cheguei, ela havia pegado os potes de água, arrastado pela casa e levando para o sofá, além de ter roído os potes. Da última vez que saí, ela fez um buraco no sofá e a casa estava cheia de espuma.

Tenho tido o cuidado de deixar as portas do banheiro e do quarto fechadas, então, ela tem acesso somente à sacada, sala e cozinha. Não coloco mais toalhas na mesa, pois ela puxa e o que vier para baixo ela destrói. A última vez que ela puxou a toalha destruiu um óculos e uma orquídea que ganhei de presente!

Hoje, que estou em casa, a única arte que ela fez foi arrancar umas plantas do vaso! Não sei o que fazer! Ela também se urina toda quando chamo a atenção dela pelas artes que faz.

Deixei ela de castigo na sacada por mais ou menos 30 minutos, depois fiquei sem nem olhar para ela em represaria pelo sofá! Não sei até onde ela vai com isso, não vou devolvê-la pois já a amo!

Esqueci de dizer: tenho dois gatos, um macho (Lancelote) e uma fêmea (Pandora). Todos são castrados, inclusive a Soneca!”

Por Cintia Suzuki, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Olá, Anna. Tudo bem?

Primeiramente, gostaria de lhe parabenizar por adotar. Essa é uma atitude linda e que com certeza lhe trará muitos momentos de alegria.

Pelo seu relato, parece que a Soneca está sofrendo de ansiedade de separação. Os cães, assim como outras espécies, são muito sociais e necessitam estar em grupo. Para ela, estar sozinha não é natural, por isso muitos cachorros podem não conseguir lidar bem com a separação.

Costumamos dizer que todos os cães apresentam ansiedade de separação, ou seja, sentem a ausência do dono quando estão só. Porém, alguns peludos conseguem encarar esta ausência de forma mais tranquila. Outros, nem tanto, como parece ser o caso da Soneca (apesar da companhia da Jade e da Yoko).

Alguns comportamentos são indicativos de ansiedade de separação, como apatia, micção (urinar) e defecação em locais errados, além da salivação, latidos, choros excessivos e destruição.

Para diminuir o sofrimento da Soneca, devemos fazer treinos de pequenas separações, ou seja, devemos estimular atividades independentes para que ela entenda que ficar sozinha também pode ser divertido.

Podemos oferecer brinquedos interativos (os recheáveis com petiscos) com o objetivo de aumentar o interesse da Soneca no brinquedo e na brincadeira, em vez de brincar ou estar com você. Dessa maneira, diminuímos a dependência dela.

Outra brincadeira interessante é espalhar petiscos pela casa para estimulá-la a procurá-los. A atividade entreterá a nova amiga, além de ser muito divertida.

Quando for sair, procure proporcionar à Soneca um ambiente tranquilo e confortável. Disponibilize uma caminha e uma roupa com o seu cheiro. Ao sentir o seu cheirinho e ter uma caminha macia para descansar, ela terá mais conforto e segurança durante a sua ausência. Neste momento, também é válido oferecer os brinquedos interativos e preparar a brincadeira de caça ao petisco. Estas atividades ocuparão o tempo em que a Soneca ficará sozinha e tirará o foco dela da sua ausência.

Para evitar que a cadelinha destrua mais objetos podemos investir no controle ambiental. Procure recolher, como você já tem feito, objetos que ela possa destruir.

Tome cuidado com objetos que possam machucar ou intoxicar a Soneca, como produtos de limpeza, remédios ou plantas tóxicas.

O fato de ela urinar quando você chama a atenção é um sinal de submissão, ou seja, ela está fazendo de tudo para lhe mostrar que você é a líder. Este comportamento mostra que a Soneca é uma cachorrinha bastante submissa, mas talvez um pouco insegura.

O interessante é aumentar a confiança dela em você. Que tal deixar de lado as broncas e investir em estímulos mais positivos? Conte com a ajuda da nossa equipe caso tenha dificuldades com o treinamento.