O seu cãozinho está com problemas comportamentais?
Pergunte para o Alexandre Rossi e Cão Cidadão
SEDENTARISMO
3 nov 2015
Comportamento: SEDENTARISMO
Tutor(a): Andrea Yurttas, | O cachorro: Bonny
Importância do enriquecimento ambiental para o pet

“Ele veio filhote, juntou-se ao meu filho, Arthur. Desde então, dedico minha vida aos dois. Agora, velhinho, embora tomando todos os cuidados com sua saúde, Bonny permanece a maior parte do tempo sedentário. Minha casa é muito perto da praia e tem um espaço enorme em meu terreno. Mesmo assim, ele se recusa a ir até a esquina. O veterinário examinou e falou ser da idade. Mas, entristeço-me ao ver meu velhinho assim, olhando para o nada. Não se interessa por brinquedos. Atende aos nossos chamados e se alimenta bem. Ajude-me, Dr. Rossi. Temo que isso o leve a uma depressão. Brevemente, teremos um agravante: viajarei por três meses e ele ficará aos cuidados do meu filho e meus pais em nossa casa. Agradeço desde já a atenção.” – Andrea Yurttas, dona do Bonny, de treze anos.

Por Michelle Marques, adestradora da equipe Cão Cidadão.

Oi Andrea, tudo bem? Os brinquedos indicados para que o cão brinque sozinho são aqueles que possuem dispenser para colocar comida, que são encontrados em grandes pet shops. Dessa forma, você pode colocar pequenos pedaços de petiscos, um tipo que o cão mais goste, e espalhar pelo espaço que ele fica a maior parte do tempo. Comece a brincadeira no “modo fácil”, colocando pedaços que caiam com facilidade e, quando ele entender a brincadeira, pode dificultar um pouco. Mas, certifique-se de que o pedaço que for colocado dentro do brinquedo passe pelo dispenser.

Alguns brinquedos podem ser feitos em casa, com uma garrafa pet, por exemplo. Para isso, tire o rótulo, a tampa e aquela argola que fica embaixo dela. Lave bem, faça uns buracos no corpo da garrafa, sempre maior para passar o petisco com facilidade, e dê a seu pet. Ofereça esses brinquedos quando estiver em casa, assim, o cãozinho aprende a brincar na sua presença. Depois, comece a disponibilizar nos momentos em que o cão ficará sozinho.

Esses brinquedos servem para estimular o faro e a coordenação motora do animal, além de motivarem a caça ao petisco. Portanto, cuidado com o excesso de petiscos, olhe a quantidade indicada na embalagem ou consulte seu veterinário, para não desbalancear a dieta do pet.

Estimular o enriquecimento ambiental do animal é uma das melhores coisas que podemos fazer pelos nossos mascotes. Dessa maneira, com todas essas brincadeiras e atividades, eles ficarão mais felizes e animados, diminuindo muito os comportamentos indesejados.

Siga o Portal do Dog