O seu cãozinho está com problemas comportamentais?
Pergunte para o Alexandre Rossi e Cão Cidadão
Medo de banho
3 out 2017
Comportamento:
Tutor(a): Darcilene, | O cachorro: Lucky
Medo de banho

“Olá! Quando meu cachorro estava prestes a completar um ano ele sofreu um acidente fugindo do banho (pulou de uma altura alta). Hoje em dia ele não suporta tomar banho, foge e quando fica acuado começa a morder. Gostaria de dicas sobre como fazer ele tomar banho.”

Por Cintia Suzuki, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Olá, Darcilene. Tudo bem?

Infelizmente, devido ao acidente ocorrido, é compreensível que o Lucky tenha medo do banho. O motivo certamente foi a associação negativa muito forte que ele fez com o contexto.

Para tornar os banhos mais tranquilos e confortáveis para o Lucky é necessário fazer uma nova associação positiva com o banho, mas sempre de forma gradativa. Tenha paciência e procure entender a angústia do seu amigo ao se ver na mesma situação na qual o acidente aconteceu.

Antes de iniciar qualquer exercício, é necessário compreender que, o mais importante, acima de qualquer desejo ou praticidade almejada, deve-se respeitar os limites de conforto do Lucky e sempre apoiá-lo nesta situação.

Cães que passaram por experiências traumáticas se sentem inseguros frente ao mesmo contexto, e esta insegurança e a falta de controle da situação fomentam o medo e a agressividade como forma de defesa.

Algumas dicas são: aumentar a autoconfiança do Lucky e dessensibilizar o banho.

Aumentar a confiança do Lucky no banho

Ter o controle da situação é uma das formas de aumentar a autoconfiança. Por este motivo, jamais force o banho contendo-o. Esta atitude apenas irá piorar a situação. Possibilite e permita que o Lucky faça escolhas. Mostre ao Lucky que se o desconforto for grande demais, ele terá a possibilidade de sair daquela situação.

Dessensibilização sistemática do banho

Devemos expor o Lucky, de forma gradativa e positiva, aos elementos e contextos que significam “banho”, sempre respeitando os limites de conforto do animal. Procure familiarizá-lo ao ambiente e aos objetos utilizados no banho, sempre fazendo associações positivas sem, de fato, dar o banho. O objetivo é que o Lucky faça uma nova associação após várias repetições do exercício e o banho se torne menos aversivo.

Conte com ajuda profissional se tiver dificuldades. Boa sorte!

Siga o Portal do Dog