O seu cãozinho está com problemas comportamentais?
Pergunte para o Alexandre Rossi e Cão Cidadão
Dessensibilizando medos
13 nov 2017
Comportamento:
Tutor(a): Mayara e Rubens, | O cachorro: Ariel
Questão de costume

“Olá, pessoal. Sou voluntária no Centro de Zoonoses de minha cidade e adotei Ariel há pouco tempo.

Ela chegou no Centro com um dos olhos perfurados por crianças, e a mesma é uma vira-lata de porte pequeno. Venho observando que ela é bastante reservada e carente, porém arisca com o cachorro que eu já tinha, um Pit Bull de meses, que por sinal adora brincar.

O problema maior é que Ariel não gosta de crianças, acredito que por conta do trauma que sofreu nas ruas, e penso em engravidar no próximo ano. Li algumas respostas de vocês referente a estas questões, mas em nenhuma havia exemplos de cachorro que tenha sofrido este tipo de trauma.

No caso, como posso agir para uma socialização com crianças, principalmente, pois está é a minha maior preocupação.”

Por Marina Marinho, adestradora e franqueada da Cão Cidadão

Olá! Tudo bem?

Primeiramente precisamos entender que o trauma da Ariel tem um motivo, algo ruim já aconteceu com ela, certo? Portanto, é preciso agir com muito cuidado e cautela, principalmente na presença de crianças.

O ideal é fazer muita associação positiva com petiscos, e recompensar a Ariel sempre que ela estiver na presença de crianças.

Como não sabemos qual é o real limite dela para essa tolerância, é necessário começar bem aos pouquinhos, com a criança quieta, sentada e, de preferência, em outro ambiente, mas com contato visual.

Depois, você pode partir para uma aproximação maior com a criança falando alguma coisa, mas ainda distante.

É muito importante que você utilize uma guia no cão para a segurança de todos os envolvidos no treino.  Preste bastante atenção na linguagem corporal da Ariel para perceber qual é o limite dela.

Como você pretende engravidar, compre uma boneca (essas que vendem em loja de brinquedos mesmo) e comece a deixá-la sempre próxima da Ariel em momentos gostosos, como na hora de comer, de ter carinho de sua dona, enfim, ela precisa perceber que aquela presença lhe traz benefícios.

Uma dica legal é você tomar banho e lavar as mãos com o sabonete que escolherá para o seu bebê, assim, ela se acostumará com o cheiro, além de criar uma referência olfativa.

Sons de crianças chorando, rindo e interagindo também são ótimas formas de associação.

Espero ter ajudado!