Cães que comem ração seca vomitam mais que cães que comem Alimentação Natural (AN)?

Primeiramente, vamos pensar em como era a alimentação dos cães antes da domesticação.

por — publicado 1 nov 2016 - 9:59

Sim, cães que comem ração seca tendem a ter mais episódios de vômito do que cães e que comem AN. Mas por quê? Essa é uma daquelas perguntas que tem mil respostas, contudo vou tratar aqui das mais comuns.

Primeiramente, vamos pensar em como era a alimentação dos cães antes da domesticação. É claro que muita coisa mudou durante esse processo, criamos raças para satisfazer nossas vontades, todavia alguns pontos da fisiologia digestiva do cão seguem próximos ao que era.

Por exemplo, o lobo não tinha alimento todos os dias, várias vezes por dia. Ele comia quando a matilha conseguia caçar ou encontrar algo. Além disso, tinham que engolir muito rápido, senão poderiam perder a refeição da semana! Isso explica por que cães não costumam mastigar. Eles apenas diminuem os alimentos para poderem engolir. Isso é fisiológico, também por não terem tantas enzimas digestivas na boca, como nós temos na saliva. Agora imaginem o lobo: ele comia carne e alguns vegetais e frutas, tudo isso era úmido, macio. Agora pensem no cão que está sentado ao seu lado, a maioria come uma ração seca, peletizada, muito salgada e ainda por cima com ingredientes que nem conhecemos. Vantagem para os cães que comem alimentação natural (AN) tratada no artigo anterior, que oferece um alimento úmido, macio, saboroso, sem excessos de sal, sem aditivos químicos e com ingredientes selecionados.

Você já reparou em um cão que come ração seca? Ele come bastante ração e vai direto para o recipiente com água. Por quê? Porque o alimento é seco e salgado! Está aí um dos motivos mais comuns de vômito após a alimentação com ração seca. O animal come a quantidade se acha caber no estômago, contudo ele ingere alimento seco que após a ingestão incha e se torna muito mais volumoso. Muitas vezes o animal vomita por incapacidade de digerir tudo que engoliu.

Outro motivo bastante comum é que o cão come muito rápido! Mas ele sempre comeu rápido, o que mudou foi o tipo de alimento, que agora na maioria dos potinhos é seco, é a ração tradicional. Mesmo sendo específica para cães, pode causar mal-estar estomacal e até mesmo irritar a mucosa, ocasionando vômitos recorrentes, inclusive gastrite. Os cães que comem AN ingerem ingredientes de forma mais natural, menos processado e isso facilita bastante a digestão. Outro erro muito comum é colocar vários cães para comer um ao lado do outro.

Antes de terminar, gostaria apenas de chamar a atenção para um detalhe importante quando se vai ao veterinário por um desses motivos: saiba diferenciar vomito e regurgitação. Quando o cão engole o alimento e este não chega ao estômago ou chega e logo é expulso, se chama regurgitação. Significa que o alimento não foi digerido, é aquele bolo alimentar com alimentos mal mastigados, inteiros, praticamente sem cheiro. Já o vômito é quando a comida chega ao estômago e fica tempo suficiente para ser digerida, assim quando ocorre a expulsão não se consegue diferenciar nada, é uma massa única e com odor bastante desagradável, azedo.

Sempre que houver episódios de vômito ou regurgitação de forma recorrente, não hesite, leve seu cão ao veterinário! Muitas doenças podem causar quadros como esses e apenas um profissional pode examinar, avaliar e medicar seu cão de forma correta.

Para dúvidas ou sugestões, envie mail para [email protected]

 

Escrito por Fabíola Monteiro, médica veterinária responsável pela empresa Panela do Pet, especializada em alimentação natural desidratada, ração natural sem corantes, conservantes ou aditivos químicos. Saiba mais sobre a Panela do Pet em www.paneladopet.com.br [email protected]

Rainha Elizabeth fica de coração partido ao perder seu último Corgi Galês

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 abr 2018 - 19:58

Apaixonada por cachorros da raça Corgi desde que seu pai introduziu esses animais na família, em 1933, a Rainha Elizabeth está de coração partido após a morte de seu último Corgi Galês.

No seu aniversário de 18 anos, a então Princesa Elizabeth ganhou o seu primeiro Corgi de presente de seu pai. A cadelinha Susan foi a matriarca de 14 gerações de Corgi Galês que a rainha manteve por muitos anos em suas quatro casas reais.

 » Read more about: Rainha Elizabeth fica de coração partido ao perder seu último Corgi Galês  »

Não é pantera! Conheça o cachorrão preto lindo de Paolla Oliveira

por Samantha Kelly — publicado 19 abr 2018 - 8:35

Tem gente que olhou direto para o sofá. Mas nós, cachorreiros de primeira, fomos direto do cachorro. A primeira vez que vimos esse meninão, ficamos sem saber ele era mesmo um dog ou uma pantera.

Depois da confusão inicial, vimos que esse pretão lindo é o Marley, cão da raça Cane Corso e pet da musa maior Paolla Oliveira.

A atriz, que está sempre envolvida com a causa animal e frequentemente empresta sua imagem e tempo para chamar atenção para ongs e animais que necessitam de ajuda,

 » Read more about: Não é pantera! Conheça o cachorrão preto lindo de Paolla Oliveira  »

Policial atira em cachorro no meio de uma praça em Campo Grande

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 abr 2018 - 7:00

No último domingo, dia 15 de abril, algumas famílias, incluindo crianças, estavam passeando em uma praça no bairro Arnaldo Esteves de Figueiredo, em Campo Grande, quando, de repente, escutaram barulho de tiro bem perto.

De acordo com informações repassadas por pessoas que estavam no local, um policial civil, que não teve o nome divulgado, atirou em um cachorro que se aproximou do seu cão.

O policial estava passeando no local com seu animal de estimação quando um cachorro da raça Labrador chamado Thor,

 » Read more about: Policial atira em cachorro no meio de uma praça em Campo Grande  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Rainha Elizabeth fica de coração partido ao perder seu último Corgi Galês

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 abr 2018 - 19:58

Apaixonada por cachorros da raça Corgi desde que seu pai introduziu esses animais na família, em 1933, a Rainha Elizabeth está de coração partido após a morte de seu último Corgi Galês.

No seu aniversário de 18 anos, a então Princesa Elizabeth ganhou o seu primeiro Corgi de presente de seu pai. A cadelinha Susan foi a matriarca de 14 gerações de Corgi Galês que a rainha manteve por muitos anos em suas quatro casas reais.

A new photograph of The Queen at home at Windsor Castle, taken by Annie Leibovitz, will feature in @VanityFair in celebration of #Queenat90

A post shared by The Royal Family (@theroyalfamily) on

A cadelinha Willow, que tinha quase 15 anos de idade e era a última descendente de Susan, sofria de um câncer e estava sendo bem cuidado, porém, quando sua saúde piorou, a Rainha Elizabeth preferiu por fim ao sofrimento da amada cadela, que foi sacrificada no último domingo, dia 15 de abril, no Castelo de Windsor.

De acordo com uma fonte do Palácio de Buckingham, a perda de Willow, que se tornou sua companheira mais fiel, foi muito difícil para a rainha. “Ela lamentou a morte de todos os seus Corgis ao longo dos anos, mas ficou mais chateada com a morte de Willow do que qualquer um deles. E isso provavelmente porque Willow foi o último elo com seus pais e uma diversão que remonta à sua própria infância. Realmente parece o fim de uma era”, disse a fonte.

A escolha por não continuar a ter novos cães descendentes de Susan se deu por conta do medo que a rainha tinha de que acontecesse algum acidente, visto que ela já é idosa e os cachorros sempre ficam nos seus pés, ou de que ela tivesse um problema de saúde mais grave e acabasse deixando os animais.

Os cachorros têm passe livre pelas residências reais. (Foto: Reprodução / Instagram @theroyalfamily)

Apesar da profunda tristeza, a Rainha Elizabeth tem ainda três cães, dois Dorgis, mistura de Corgi com Dachshund, chamados Vulcan e Candy, e um Corgi, que foi adotado pela rainha depois que o tutor do animal, um funcionário do palácio de Sandringham, faleceu.

Fonte: The Daily Mail

Não é pantera! Conheça o cachorrão preto lindo de Paolla Oliveira

por Samantha Kelly — publicado 19 abr 2018 - 8:35

Tem gente que olhou direto para o sofá. Mas nós, cachorreiros de primeira, fomos direto do cachorro. A primeira vez que vimos esse meninão, ficamos sem saber ele era mesmo um dog ou uma pantera.

Depois da confusão inicial, vimos que esse pretão lindo é o Marley, cão da raça Cane Corso e pet da musa maior Paolla Oliveira.

A atriz, que está sempre envolvida com a causa animal e frequentemente empresta sua imagem e tempo para chamar atenção para ongs e animais que necessitam de ajuda, tem uma turma grande em casa e suas redes sociais estão repletas de registros dos pets.

Tenho certeza que metade da população brasileira desejou agora mesmo ser adotada por essa família.

 

Um tapete? Não… O Marley aproveitando o chão geladinho nesse calor. 🖤

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

A minha turma é da pesada… 😍🙈

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on