Ronaldinho Gaúcho escreve carta emocionante para seu eu de 8 anos e cita seu amigo canino Bombom

Tendo como ideia inicial a possibilidade de aconselharem a si mesmos quando tinham 8 anos, as estrelas abrem seus corações e compartilham sua histórias de vida

por Samantha Kelly — publicado 13 jan 2017 - 19:33

Foto: EDGAR RODTMANN/LAIF/REDUX

Idealizado pelo ex-jogador de basebol Derek Jeter, o site The Players’ Tribune traz através da sessão ‘Carta para mim mesmo quando jovem’ diversos textos de grandes nomes do esporte mundial com uma premissa que promete mostrar ao público um outro lado de seus ídolos.

Tendo como ideia inicial a possibilidade de aconselharem a si mesmos quando tinham 8 anos, as estrelas abrem seus corações e compartilham sua histórias de vida, estas recheadas de superação e aprendizados.

Na última semana, o escolhido da vez foi Ronaldinho Gaúcho e o craque falou desde a traumática morte de seu pai, até a importância de seu pet, o vira-lata Bombom.

Confira o relato emocionante abaixo:

 

Caro Ronaldinho de 8 anos de idade,

Amanhã, quando você voltar para casa depois de ter jogado futebol, vai ter muita gente em sua casa. Seus tios, amigos da família e algumas pessoas que você não vai reconhecer estarão na cozinha. A princípio, você pensará que se trata de uma festa. Todos estarão lá para comemorar os 18 anos de seu irmão, Roberto.

Geralmente, quando você volta para casa depois do futebol, sua mãe está sempre rindo ou fazendo algum tipo de piada.

Mas desta vez ela estará chorando.

Então, você vai ver Roberto. Ele colocará o braço em volta dos teus ombros e vai te levar para o banheiro para que vocês possam estar num local mais reservado. Ele vai te contar algo que você não irá compreender.

“Houve um acidente. Papai se foi. Ele morreu”

Essa notícia não fará sentido para você.  O que isso quer dizer? Quando é que o papai volta? Como é que ele pode ter ido embora?

O papai é quem dizia para você para usar e abusar da sua criatividade em campo; é ele quem dizia para você fazer o jogo bonito – para você apenas brincar com a bola. Ele acreditou em você mais do que qualquer outra pessoa. Quando Roberto começou a jogar profissionalmente pelo Grêmio no ano passado, o papai disse: “Roberto é muito bom, mas prestem atenção no irmão mais novo dele que está chegando”.

O papai foi um super-herói. Ele gostava tanto de futebol que, mesmo depois de trabalhar durante a semana, ele ainda trabalharia na segurança do estádio do Grêmio nos finais de semana. Como é que você jamais o encontraria novamente? Você não entenderá o que seu irmão Roberto está contando para você.

Você não ficará triste imediatamente.  A tristeza virá com o tempo. Daqui a alguns anos, você aceitará que o papai jamais retornará à terra. Mas o que eu quero que você entenda é que, todas as vezes que você estiver com a bola nos pés, papai estará com você.

Quando você tem uma bola de futebol aos seus pés, você está livre. Você está feliz. É quase como se você estivesse ouvindo música. É aquela sensação que faz você querer espalhar alegria para os outros.

Você tem sorte porque você tem Roberto. Mesmo que ele seja dez anos mais velho do que você, ainda que ele já esteja jogando pelo Grêmio como profissional, Roberto estará sempre ao seu lado. Ele não será apenas seu irmão, ele será como um pai para você. E mais do que isso: ele será seu herói.

Você vai querer jogar como ele, você vai querer falar como ele. Todas as manhãs, quando você estiver a caminho do Grêmio – você jogando com os atletas mais jovens; ele jogando com o time profissional – você irá para o vestiário com o seu irmão mais velho, uma estrela do futebol. E todas as noites, quando você for dormir, você pensará: eu posso dividir o quarto com o meu ídolo

Não existem pôsteres no quarto que vocês dividem, apenas um aparelho simples de TV. Não faz diferença porque vocês não terão tempo para assistir a nenhum jogo juntos. Quando Roberto não estiver viajando para jogar pelo Grêmio, ele está levando você por aí para jogar mais futebol.

Nas imediações onde você mora, em Porto Alegre, existe tráfico de drogas e criminalidade e todo esse tipo de coisa. Vai ser difícil, mas enquanto você estiver jogando futebol – nas ruas, no parque, com seu cachorro – você se sentirá seguro.

Sim, eu disse isso mesmo: seu cachorro. Ele será um defensor incansável.

Você jogará com Roberto. Você jogará com outros garotos e com rapazes mais velhos no parque.  Mas, eventualmente, todo mundo ficará cansado – e você vai querer continuar jogando. Portanto, sempre leve seu cachorro, Bombom, junto com você. Bombom é um vira-lata. Um típico cachorro do Brasil. E no Brasil até mesmo os cachorros gostam de futebol. Bombom será perfeito para praticar os dribles e para colocar em prática seu estilo… e talvez Bombom seja a primeira vítima de um dos seus famosos elásticos.

Daqui a alguns anos, quando você estiver jogando na Europa, alguns defensores farão você se lembrar de Bombom…

 

Para ler o restante, acesse aqui o texto na íntegra.

Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 18:40

Sabendo que o consumo de carne de cachorro é muito grande na Coreia do Sul, onde se acredita que este tipo de carne é uma rica fonte de energia e são abatidos cerca de 2 milhões de cães todos os anos, ativistas animais intensificaram ainda mais as campanhas para tentar dar fim a esta prática.

Além de diversos protestos realizados em Seul, capital da Coreia do Sul, também foram feitas petições on-line pedindo o boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018,

 » Read more about: Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno  »

Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 9:34

Edi Paulo Dalbosco, policial aposentado, logo percebeu quando um cãozinho apareceu, no dia 13 de fevereiro, do lado de fora de uma fazenda localizada na região da zona rural de São Francisco de Paula, na Serra do Rio Grande do Sul, região onde vive.

De acordo com o Sr. Edi, ele até chegou a tentar levar o cachorro perdido para a sua casa, onde tem outros dois cães, mas o animal não quis sair de jeito nenhum de onde estava.

 » Read more about: Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda  »

Mãe e filha escolhem o mesmo presente uma para outra e família ganha dois cachorros

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 fev 2018 - 9:33

No dia 14 de fevereiro é comemorado o Valentine’s Day (ou dia de São Vallentin) em muitos países do mundo. A data é como o Dia dos Namorados para nós brasileiros, porém ainda mais amplo, pois, além de casais e romance, também são celebradas as relações de amor de amizade e entre familiares, como mães e pais e seus filhos.

Nos Estados Unidos, um vídeo que mostra o momento em que mãe e filha trocam presentes acabou viralizando nas redes sociais.

 » Read more about: Mãe e filha escolhem o mesmo presente uma para outra e família ganha dois cachorros  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 18:40

Sabendo que o consumo de carne de cachorro é muito grande na Coreia do Sul, onde se acredita que este tipo de carne é uma rica fonte de energia e são abatidos cerca de 2 milhões de cães todos os anos, ativistas animais intensificaram ainda mais as campanhas para tentar dar fim a esta prática.

Além de diversos protestos realizados em Seul, capital da Coreia do Sul, também foram feitas petições on-line pedindo o boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018, evento que teve sua abertura no dia 9 de fevereiro e segue até o dia 25 deste mesmo mês.

Ativistas fizeram protestos e intensificaram campanhas para acabar com o consumo de carne de cachorro. (Foto: Reprodução / AFP / Arquivos)

As próprias autoridades locais até tentaram intervir e evitar que carne de cachorro fosse servida por restaurantes na cidade sede das Olimpíadas de Inverno durante os dias em que o evento estivesse sendo realizado.

Porém, mesmo sendo oferecidos subsídios em troca dessa breve paralisação nas vendas de carne de cachorro, o oficial do governo de Pyeongchang, Lee Yong-Bae, informou que apenas dois, de um total de 12 restaurantes, acataram a solicitação.

Para evitar “uma impressão ruim dos estrangeiros”, os restaurantes substituíram os anúncios que mostram pratos feitos com carne de cachorro por pratos considerados “mais neutros”, como o yeomsotang (sopa de cabra).

Felizmente, de acordo com informações locais, à medida que os cães passam a ser vistos como animais de estimação, o consumo de carne de cachorro está diminuindo, principalmente entre a população mais jovem.

Fonte: Diário Catarinense / Agence France-Presse

Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 9:34

Edi Paulo Dalbosco, policial aposentado, logo percebeu quando um cãozinho apareceu, no dia 13 de fevereiro, do lado de fora de uma fazenda localizada na região da zona rural de São Francisco de Paula, na Serra do Rio Grande do Sul, região onde vive.

De acordo com o Sr. Edi, ele até chegou a tentar levar o cachorro perdido para a sua casa, onde tem outros dois cães, mas o animal não quis sair de jeito nenhum de onde estava. Ele afirmou ainda que conversou com vizinhos para saber se alguém conhecia o animal, mas nenhum deles sabia de quem era o cachorro.

O cachorro não quer sair da frente deste portão que dá acesso a uma fazenda. (Foto: Reprodução / G1 / Edi Paulo Dalbosco)

O homem não pensa que o animal tenha sido abandonado. Ele acredita que o cachorro vive na fazenda ou deve ser dos proprietários do local. Ainda de acordo com o Sr. Edi, os donos do sítio vão até lá apenas nos finais de semana.

“Tem um pessoal que tem um sítio, fazenda, que vem no fim de semana e volta para a cidade. Provavelmente o cachorro se perdeu, seguiu o rastro até o portão e ficou ali esperando. Tentei chamar ele aqui para a minha morada, onde tenho mais dois, mas ele preferiu ficar”, contou o homem, que ficou preocupado com o cão e levou comida e água para ele.

Ainda na noite da última quinta-feira, dia 15 de fevereiro, o cão continuava no mesmo local. O Sr. Edi espera que os proprietários da fazenda visitem o local neste fim de semana e que o animal seja mesmo deles.

Caso alguém tenha informações que ajudem a encontrar os tutores do cachorro, é só entrar em contato através do número (54) 99954-9644.

Fonte: G1