Winnie Rocha de Salvador “Eu tenho uma pinscher 0 de 8 meses. Por diversas vezes ao ficar sozinha ela revira o lixo, pega roupas sujas na área de serviço, e as espalha pela casa toda. O que devo fazer para mudar esse comportamento dela? Grata, desde já!”

por Olivier Soulier — publicado 3 dez 2012 - 12:42

Winnie bom dia!

Sua pinscher, como muitos animais de companhia, provavelmente descobriu o lixo muito cedo e muitas vezes a lixeira representa para eles quase que uma caverna de Ali Baba, uma ilha do tesouro.

De fato, fora regularmente conter restos de comida, geralmente é cheia de materiais para mastigar, rasgar ou triturar o que, embora pode oferecer perigo (isso eles não advinham), ocupam qualquer filhote de várias espécies durante bastante tempo.

É claro que nossos pertences como, por exemplo, nossas roupas sujas também os interessam e atraem muito.

Pelo nosso cheiro que encontram nelas e pelo valor que demostramos para elas: vestindo-as no dia a dia, colocando-as nas cestas de roupas sujas ou as guardando nos armários.

Sem falar que muitas vezes tentando recriminá-los quando descobrimos que mexeram no lixo ou nas nossas roupas sujas acabamos ensinando-os a reproduzir tais comportamentos para chamar nossa atenção, já que demonstramos dar certo.

 

Para evitar que isso aconteça ou, no seu caso, corrigir aconselho:
1- Desviar a atenção do animal do lixo ou das suas roupas impedindo o acesso dos mesmos durante um período de quinze a vinte dias. E, enquanto isso, oferecer objetos ocupacionais bem mais interessantes, com atrativos olfativos e gustativos, a exemplo dos Petgames e Petballs (recheados de ração ou petiscos para cães): www.petgames.com.br
2- Quando liberar de novo o acesso usar de correções despersonalizadas: criando um incômodo, um desconforto ou um leve susto, sem o animal perceber que alguém aciona a correção, mas sim associando-a somente ao comportamento indesejado.

3- Oferecer mais atividades físicas e ocupacionais e ensinar regras e limites mais claros dentro do grupo.

4- Criar um período de desligamento desde cedinho:

Dar muita atenção ao filhote quando chega a nossa casa é mais que saudável para evitar acidentes e criar uma socialização primordial com a nossa família.

Mas rapidamente ele tem que aprender a ter mais autonomia e independência para não sentir demais as angustias e os estresses quando se encontre sozinho.

 

Tenha paciência e determinação e não esqueça que eles não nascem nem desembarcam nas nossas vidas preparados para respeitar nossos interiores e nossos pertences.

Eles precisam brincar e se ocupar muito e como as crianças humanas tem uma necessidade visceral de descobrir o ambiente, a curiosidade e determinação que podem empregar para isso é quase que incansável.

Sem mais por enquanto, desejo muitos anos de convivência agradável e prazerosa com sua Pinscher, alias seria grato se respondesse a minha curiosidade: qual o nome dela?

 

PS: Meus textos são usados em seminários, palestras e cursos e juntados para confecção de livros sobre o assunto. Agradeço para não repassar sem minha autorização expressa e escrita.

 

Olivier Soulier e Equipe EAOS.
(85) 30880058 91084492 86994492 99085782
www.caonota10.com.br
www.eaos.com.br

deixe seu comentário: