Animais de estimação ajudam pessoas com doenças mentais sérias

Estudo constata que animais de estimação podem ajudar pessoas com doenças mentais sérias a manterem uma rotina e afastar pensamentos suicidas

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 dez 2016 - 15:40

Quem tem um bichinho de estimação em casa sabe o quanto eles podem ajudar a trazer certo conforto com as coisas não vão muito bem. Mas, você sabia que isso pode ser ainda mais forte para pessoas que sofrem com algum tipo de doença mental séria?

Foi exatamente isso o que um estudo constatou.

De acordo com a pesquisa, quando pessoas com esquizofrenia ou transtorno bipolar foram perguntadas quem ou o que as ajudou a manter o controle em momentos de crises, muitos disseram que foram os animais de estimação que mais ajudaram.

Os animais de estimação só ótimas companhias para pessoas com doenças mentais graves. (Foto: Reprodução)

“Quando me sinto muito para baixo, eles são maravilhosos porque eles não vão sair do meu lado por dois dias. Eles só ficam comigo até que eu esteja melhor”, afirmou um participante do estudo e tutor de dois cães e dois gatos.

Segundo Helen Brooks, pesquisadora de saúde mental na Universidade de Manchester, no Reino Unido, e principal autora do estudo, muitas pessoas com doença mental grave vivem em casa e têm contato limitado com outras pessoas, então muitas acabam tendo uma conexão emocional mais profunda com seu animal de estimação, mais até do que com amigos e familiares.

Para o estudo foram entrevistadas 54 pessoas com doenças mentais graves de longo prazo. Vinte e cinco deles consideravam seus animais de estimação como parte de sua rede social.

Os cientistas perguntaram aos pacientes por quem eles procuravam quando precisavam de ajuda ou conselhos, onde obtiveram apoio emocional e encorajamento e como passaram seus dias.

Os participantes receberam um diagrama com três círculos consecutivos irradiando para fora de um quadrado representando o participante. Eles foram convidados a escrever as pessoas, lugares e coisas que lhes deram apoio nos círculos, com os círculos mais próximos ao centro sendo o mais importante.

Estudos apontam que os animais de estimação podem deixar pessoas com doenças mentais mais ligadas ao mundo real. (Foto: Reprodução / Gary John Norman / Getty Images)

65% dos participantes que disseram considerar seus animais de estimação como parte de suas redes sociais os colocaram no círculo central e mais importante, o mesmo lugar em que muitas pessoas colocam familiares e assistentes sociais próximos. 20% colocaram os animais de estimação no segundo círculo.

“Eu acho que é muito difícil conseguir entender a experiência real quando você não teve uma doença mental para saber como é. É como se existisse um abismo profundo entre nós…. [as outras pessoas] estão de um lado e nós estamos do outro lado. Estamos enviando sinais de fumaça um para o outro para tentar entender uns aos outros Mas nem sempre … nem sempre entendemos”, disse um participante do estudo.

Pessoas com doenças mentais muitas vezes veem seus grupos sociais encolher. Para muitos deles, os animais podem romper o isolamento. Pois os pets dão carinho sem a necessidade de compreender a desordem.

“[Animais de estimação] não olham para as cicatrizes em seus braços. Eles não questionam onde você esteve”, comentou um participante.

Este participante do estudo tinha uma rede social limitada, por isso colocou seus pássaros no círculo social mais próximo em sua vida, junto com seu assistente social e grupo de jardinagem.(Foto: Reprodução / Helen Brooks / University of Manchester)

Segundo alguns participantes, os animais de estimação forneceram mais do que apenas apoio emocional e companheirismo, eles também conseguiam distraí-los da doença, mesmo em casos mais graves.

Além disso, ter que cuidar de animais de estimação ajuda a evitar que as pessoas com doenças mentais se afastem do mundo real. Um participante contou que caminhar com seu cão o ajuda a sair de casa e encontrar outras pessoas. “Isso me surpreendeu, a quantidade de pessoas que param e falam com ele, e isso me alegra com ele. Eu não tenho muito na minha vida, mas ele é muito bom, sim”.

Os animais de estimação também fazem com que pessoas com doenças mentais mantenham uma rotina, o que é realmente importante para elas. “Levantar-se de manhã para alimentá-los e levá-los para caminhar, lhes dá estrutura e um sentido de propósito que eles não terão de outra forma”, explica Helen Brooks.

Muitos dos participantes do estudo estão desempregados por causa de sua doença e ter um animal de estimação bem cuidado foi uma fonte de orgulho para eles.

De acordo com Mark Longsjo, diretor do programa de serviços para adultos no McLean Southeast, um centro de internação mental em Middleborough, Massachusetts, as entrevistas no estudo refletem suas experiências profissionais.

Os animais ajudam a pessoas com doenças mentais manterem sua rotina e a afastar pensamentos suicidas. (Foto: Reprodução / eusemfronteiras)

“Temos tantos pacientes chegando, e sempre lhes perguntamos quem lhes dão apoio, às vezes seus familiares, às vezes seus amigos, mas é muito comum ouvir sobre animais de estimação”, afirmou Mark Longsjo.

Ainda segundo Mark Longsjo, pacientes com animais de estimação já afirmaram que os animais os ajudaram a desistir de pensamentos suicidas, pois eles sabem que os pets dependem deles.

Além disso, Helen Brooks afirmou que muitos de seus pacientes disseram que algumas vezes parecia que seus animais de estimação sentiam quando eles precisavam de ajuda e eram capazes de cuidar de seus tutores.

Helen Brooks espera que mais profissionais da saúde considerem a incorporação de animais de estimação em planos de cuidados para pessoas com doença mental.

 

Fonte: npr.org

Hilary Duff faz homenagem muito emocionante para seu cachorro que faleceu

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 fev 2018 - 9:40

Quando passamos pelo triste momento da morte de um cachorro, nós, que amamos animais, sentimos uma dor muito forte e sentimos muito a partida.

É exatamente por esse momento que nenhum amante de animal quer passar que a atriz Hilary Duff, uma apaixonada por cachorros, está passando agora.

❤️💔forever

A post shared by Hilary Duff (@hilaryduff) on Feb 20, 2018 at 12:08pm PST

Hilary acabou de perder o seu companheiro peludo Dubois,

 » Read more about: Hilary Duff faz homenagem muito emocionante para seu cachorro que faleceu  »

Cachorro foge de casa e é encontrado cinco meses depois comendo pipoca no cinema

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 fev 2018 - 9:30

Além de muito fofos, carinhosos e amorosos, os cachorros também podem ser animais bastante arteiros e até deixar seus tutores bem preocupados. E o cachorro Muleke, que vive no município de Umuarama, no Paraná, parece ser desses que aprontam e continuam fazendo carinha de fofo.

O cachorro causou uma enorme preocupação nos seus tutores, que depois foi seguida por uma grande dor, quando fugiu de casa, em agosto de 2017, no momento em que sua tutora se descuidou ao abrir o portão para que o marido entrasse com o carro na garagem da residência.

 » Read more about: Cachorro foge de casa e é encontrado cinco meses depois comendo pipoca no cinema  »

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

 » Read more about: Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Hilary Duff faz homenagem muito emocionante para seu cachorro que faleceu

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 fev 2018 - 9:40

Quando passamos pelo triste momento da morte de um cachorro, nós, que amamos animais, sentimos uma dor muito forte e sentimos muito a partida.

É exatamente por esse momento que nenhum amante de animal quer passar que a atriz Hilary Duff, uma apaixonada por cachorros, está passando agora.

❤️💔forever

A post shared by Hilary Duff (@hilaryduff) on

Hilary acabou de perder o seu companheiro peludo Dubois, que passou 10 anos ao seu lado, e fez uma homenagem extremamente tocante para o cão nas suas redes sociais.

Junto com um vídeo que mostra o cachorro correndo em câmera lenta, a tutora escreveu (preparem os lencinhos, pois vocês também vão se emocionar):

“Nunca me deixei imaginar o que esse dia poderia parecer ou me fazer sentir. Fomos nós. E fomos invencíveis. Estou tendo que olhar para seus belos olhos em forma de amêndoa âmbar e dizer-lhe adeus hoje. E honestamente, eu sentiria a dor de perder você 10 vezes para ter tido você por até um quarto desse tempo meu Dubie. Em primeiro lugar … obrigado … por ser meu melhor amigo … verdadeiramente. Você esteve comigo nos momentos de verdadeira dor, verdadeira felicidade e alegria, verdadeira confusão e desapontamento e tudo de novo.

I never let myself imagine what this day would look or feel like. It was us. And we were invincible. I am having to look into your beautiful amber almond shaped eyes and tell you goodbye today. And honestly I would take the pain of losing you 10x over to have had you for even a quarter of that time my dubie. First of all…thank you…for being my best friend…truly. You have been with me though true pain, true happiness and joy, true confusion and disappointment and all over again. You are more then I could have ever dreamt up on my own. I haven’t taken a step without you beside me for 10 years. You are my protector my comfort, my shadow, my understanding of all things good and warm and fierce. I can’t imagine this house without your noise, your love, your energy, your smile and wagging tail💔 I know I will move into other parts of my life without you but I am scared. I have faith you will still be my shadow, my angel. There aren’t adjectives big enough to describe my love for you Dubes. My gratitude. I will miss you everyday of my life my sweet boy. You were that once in a lifetime dog. That special bond that not everybody gets. And I got you. You picked me. You were a force. You changed me forever. I will see you at the other end of the rainbow My boy. Forever indebted to you. Rip Dubois 💔💔💔❤️❤️

A post shared by Hilary Duff (@hilaryduff) on

Você é mais do que eu poderia ter sonhado sozinha. Não dei um passo sem você ao meu lado por 10 anos. Você é meu protetor meu conforto, minha sombra, minha compreensão de todas as coisas boas, calorosas e ferozes. Não consigo imaginar esta casa sem o seu barulho, o seu amor, a sua energia, o seu sorriso e seu rabo abanando … Eu sei que vou me mudar para outras partes da minha vida sem você, mas estou com medo. Eu tenho fé, você ainda será minha sombra, meu anjo. Não há adjetivos suficientemente grandes para descrever meu amor por você Dubes. Minha gratidão. Eu sentirei sua falta todos os dias da minha vida, meu doce menino. Você era aquele cão único da vida. Esse vínculo especial que nem todo mundo obtém. E eu te peguei. Você me escolheu. Você era uma energia. Você me mudou para sempre. Eu vou ver você na outra extremidade do arco-íris, meu filho. Para sempre em dívida com você. Descanse em Paz, Dubois”.

A atriz é tutora ainda de outros três cãezinhos, o Bulldog Francês Peach, o Yorkie Jack e Momo, que foi adotado de uma organização de resgate.

Snoozers …but not losers

A post shared by Hilary Duff (@hilaryduff) on

Enviamos, de onde estivermos, muito amor e energia positiva para que Hilary Duff passe por esse triste momento de forma leve e que fiquem apenas as boas lembranças com seu cachorro tão amado e especial, Dubois.

Fonte: Cuteness

Cachorro foge de casa e é encontrado cinco meses depois comendo pipoca no cinema

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 fev 2018 - 9:30

Além de muito fofos, carinhosos e amorosos, os cachorros também podem ser animais bastante arteiros e até deixar seus tutores bem preocupados. E o cachorro Muleke, que vive no município de Umuarama, no Paraná, parece ser desses que aprontam e continuam fazendo carinha de fofo.

O cachorro causou uma enorme preocupação nos seus tutores, que depois foi seguida por uma grande dor, quando fugiu de casa, em agosto de 2017, no momento em que sua tutora se descuidou ao abrir o portão para que o marido entrasse com o carro na garagem da residência.

Cãozinho fugiu de casa e passou cinco meses desaparecido. (Foto: Reprodução / Facebook Camila Candil)

Ao ver que o animal não estava na casa e perceber o que tinha acontecido, o casal ficou bastante preocupado e imediatamente começou a procurar seu amado cachorro de estimação pelas ruas da cidade.

De acordo com Camila Candil, tutora do cachorro Muleke, ela e o marido também fizeram uma campanha nas redes sociais em busca de informações sobre o animal. Mas, eles não tiveram sucesso e passaram os últimos cinco meses tristes, sem ter nenhuma notícia do cachorro.

Até que uma engraçada publicação no Facebook trouxe de volta a esperança do casal em reencontrar o cachorro Muleke. Acontece que a postagem falava sobre um cãozinho que passava todos os dias pelo cinema da cidade para comer pipoca.

Muleke foi encontrado comendo pipoca no cinema da cidade. (Foto: Reprodução / Facebook Camila Candil)

Pela imagem que acompanhava a publicação, o casal imediatamente começou a desconfiar de que se tratava de seu animal de estimação. A tutora entrou rapidamente em contato com os responsáveis pela postagem e teve a confirmação de que o comedor de pipoca era realmente Muleke.

Camila levou seu cachorro de volta para casa e agradeceu a todos que cuidaram dele durante esses cinco meses. Com medo de uma nova fuga, o casal providenciou uma plaquinha de identificação e colocou na coleira do cachorro.

Fonte: ANDA