Cães são considerados impuros no islamismo

O assunto divide opiniões entre os muçulmanos que aceitam e os que acreditam ser haram, ou proibido, segundo as escrituras.

por Samantha Kelly — publicado 15 mar 2013 - 8:30

Muitos seguidores do islamismo consideram cães criaturas sujas e algumas raças são até mesmo consideradas “demoníacas”.

O Alcorão menciona cachorros duas vezes, apesar de em nenhuma delas o conteúdo ser particularmente negativo. A primeira é uma permissão que as pessoas possam comer carne trazida por cães caçadores. Na segunda, um grupo de fiéis e seus cães escapam dos perseguidores ao se esconderem em uma caverna, onde eles acabam dormindo.

Apesar de haver seguidores que acreditem que cães não devem ser considerados ofensivos, levando em consideração o conteúdo das passagens citadas acima, outros muitos acreditam que as escrituras desencorajam os muçulmanos na criação de cães em suas casas, principalmente devido ao episódio em que o anjo Gabriel não encontra o profeta Maomé porque um filhote canino havia andando na casa do profeta. O anjo fala “Nós anjos não entramos em uma casa em que há um cachorro ou uma foto”.

Em algumas passagens atribuídas a Maomé, há passagens mais hostis, como quando ele teria ordenado que os cães fossem  assassinados. Nesse caso, estudiosos muçulmanos afirmam que muitos ditos são fabricados ou no máximo têm origem questionável.

É importante notar que cães possuem um papel importante em determinados países islâmicos, como a Turquia, e um grupo de amantes caninos criaram a página no facebook “Good Muslims Love Dogs” (Bons muçulmanos amam cães) para quebrar a ideia que todos os muçulmanos não gostam de cães.

É permitido possuir um cão apenas para caça e proteção. Já para ser pet e servir exclusivamente de companhia, o profeta é contra, porque eles têm outros efeitos nocivos, embora Deus não faça qualquer menção de quais são eles.

 

Cachorros no Islamismo. Foto: Reprodução/Google Images

Angélica lamenta nas redes sociais a morte do novo filhotinho de sua família

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 jul 2017 - 9:37

Nós contamos para vocês aqui sobre o mais novo filhotinho do casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck. O animal, da raça Rhodesian Ridgeback, ou Leão da Rodésia, foi presente do médico veterinário e adestrador de cães Henrique Perdigão.

No último domingo, dia 16 de julho, Angélica publicou uma foto em homenagem ao cãozinho Babbo, que passou cerca de 18 dias com a família da apresentadora e, com apenas dois meses, acabou falecendo.

 » Read more about: Angélica lamenta nas redes sociais a morte do novo filhotinho de sua família  »

Rainha Elizabeth adota cachorro de funcionário que faleceu

por Samantha Kelly — publicado 19 jul 2017 - 21:18

A Rainha Elizabeth é conhecida por seu amor por cães, especialmente da raça Corgi. Desde pequena ela sempre teve pelo menos um grupinho de Corgis em sua vida, correndo felizes com aquelas perninhas curtas pelos palácios do Reino Unido.

Porém, nos últimos anos, ela diminuiu o número de pets e ficou apenas com 3 – Willow, o Corgi, e Vulcan e Candy, dois mixes de Dachshund com Corgi.

O motivo da mudança se deu por causa de possíveis riscos de queda e o medo do futuro de seus pets,

 » Read more about: Rainha Elizabeth adota cachorro de funcionário que faleceu  »

Luisa Mell relata conversa emocionante com seu filho sobre a partida de Marley

por Samantha Kelly — publicado 19 jul 2017 - 20:15

A inocência das crianças é sempre um alento poderoso, mesmo quando a vida ganha tons de tristeza e saudade. No caso de Luisa Mell, que há poucos dias perdeu seu companheiro canino Marley, o momento difícil também tem sido compartilhado com sua família.

A ativista relatou uma conversa emocionante que teve com seu filho sobre a partida do pet.

O que vc tá fazendo mamãe? Tô chorando filho… pq mamãe? Tô triste… o Mamá foi morar lá no céu com Deus…

 » Read more about: Luisa Mell relata conversa emocionante com seu filho sobre a partida de Marley  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Angélica lamenta nas redes sociais a morte do novo filhotinho de sua família

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 jul 2017 - 9:37

Nós contamos para vocês aqui sobre o mais novo filhotinho do casal de apresentadores Angélica e Luciano Huck. O animal, da raça Rhodesian Ridgeback, ou Leão da Rodésia, foi presente do médico veterinário e adestrador de cães Henrique Perdigão.

No último domingo, dia 16 de julho, Angélica publicou uma foto em homenagem ao cãozinho Babbo, que passou cerca de 18 dias com a família da apresentadora e, com apenas dois meses, acabou falecendo.

Um cometa de amor em nossas vidas❤️ #babboksyvickishuck #descanseempaz #rodhesianridgeback 💔

A post shared by @angelicaksy on

Apesar de ficar pouco tempo com a família, todos já estavam bastante apegados a Babbo, que também já fazia sucesso nas redes sociais de seus papais humanos.

Para anunciar o falecimento do animal, Angélica publicou uma linda foto em que ela aparece com o cãozinho e escreveu: “Um cometa de amor em nossas vidas❤”. Junto da frase a apresentadora colocou as hashtags: #babboksyvickishuck #descanseempaz #rodhesianridgeback.

Sem filtro …, so com amor , gratidao e saudade 🙏

A post shared by @angelicaksy on

Depois, a apresentadora também publicou uma imagem do pôr do sol no Stories e escreveu: “para meu Babbo com amor”. No seu perfil do Instagram, a foto do pôr do sol aparece com a legenda: “Sem filtro …, so com amor , gratidao e saudade”.

Não foi divulgada nenhuma informação sobre a causa da morte do cão, que também pegou os fãs de Angélica e Luciano Huck de surpresa.

Fonte: UOL

Rainha Elizabeth adota cachorro de funcionário que faleceu

por Samantha Kelly — publicado 19 jul 2017 - 21:18

A Rainha Elizabeth é conhecida por seu amor por cães, especialmente da raça Corgi. Desde pequena ela sempre teve pelo menos um grupinho de Corgis em sua vida, correndo felizes com aquelas perninhas curtas pelos palácios do Reino Unido.

Porém, nos últimos anos, ela diminuiu o número de pets e ficou apenas com 3 – Willow, o Corgi, e Vulcan e Candy, dois mixes de Dachshund com Corgi.

O motivo da mudança se deu por causa de possíveis riscos de queda e o medo do futuro de seus pets, caso acontecesse algo com sua saúde, apesar de acharmos que haveria literalmente um população inteira disposta a adotá-los.

Mesmo assim, o destino ainda reservava mais um pequeno para a rainha. Quando a saúde de Bill Fenwick, funcionário do palácio de Sandringham, se deteriorou, a Rainha Elizabeth passou a levar o pet de Bill em seus passeios.

Com o tempo, ela e o cachorro de nome Whisper formaram um verdadeiro laço e, após a morte de Bill no começo desse ano, a Rainha Elizabeth pediu autorização para a família Fenwick para que pudesse adotá-lo.

Depois do pedido especial, ele passou a oficialmente fazer parte da realeza britânica.

 

Foto: Annie Leibovitz. Willow, Candy, Vulcan e Holly (falecida em outubro de 2016).