Estudos comprovam que cães de terapia ajudam no bem-estar de veteranos de guerra

O estudo descobriu que os cães de terapia tiveram uma influência positiva sobre a saúde e o bem-estar dos veteranos mais velhos, que conseguiram sentir o amor e o apoio vindos dos animais

por Andrezza Oestreicher — publicado 9 fev 2018 - 18:44

Ao voltarem para casa, muitos antigos soldados que estiveram em guerra demoram a conseguir se recuperar, tanto fisicamente quanto mentalmente. Para muitos desses veteranos, é muito difícil conseguir esquecer ou conviver com tudo o que viram e viveram depois de voltar para suas casas, onde está tudo bem.

Além disso, muitos veteranos de guerra podem sofrer de Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TSPT) como resultado de suas experiências de combate, cujos efeitos tendem a piorar com a idade.

Pensando em encontrar uma forma de trazer mais conforto e ajudar no bem-estar de veteranos de guerra mais antigos, A Universidade McMaster e as Universidades de Saskatchewan e Regina, no Canadá, fizeram uma pesquisa em conjunto para saber quais os reais benefícios que cães de terapia poderiam trazer para esses antigos combatentes mais velhos.

O estudo, que contou com o apoio e parceria da St. John’s Ambulance Therapy Dog Program, analisou como visitas regulares de cães de terapia poderiam influenciar a vida de veteranos que vivem no Veterans Affairs Canada, um lar para antigos combatentes no Canadá.

De acordo com a pesquisa, a interação com os cães de terapia melhorou o bem-estar dos antigos veteranos de guerra. (Foto: Reprodução / McMaster University)

Durante 13 semanas os veteranos receberam visitas semanais de cães de terapia juntamente com seus treinadores. As visitas eram feitas em grupo ou individualmente com cada antigo combatente e duravam cerca de 30 minutos, durante os quais os veteranos brincavam e interagiram com os animais.

“Trabalhamos com adultos mais velhos com uma história de serviço militar que poderiam se beneficiar de uma maior interação social para entender a contribuição de animais de terapia para veteranos que vivem em um ambiente de cuidados prolongados”, explicou James Gillett, professor associado do Departamento de Saúde Envelhecimento e Sociedade da Universidade McMaster e corresponsável pelo projeto que também incluiu pesquisadores das Universidades de Saskatchewan e Regina e numerosas parcerias comunitárias.

O estudo descobriu que os cães de terapia tiveram uma influência positiva sobre a saúde e o bem-estar dos veteranos mais velhos e que o amor e o apoio que eles receberam de cães de terapia puderam aliviar significativamente o isolamento, pois muitos deles já haviam relatado sentimentos de solidão ou tédio social, e também ajudaram a trazer lembranças positivas e ofereceram oportunidades para que os veteranos relembrassem velhas histórias.

Além disso, a pesquisa também mostrou que os cães de terapia podem potencialmente ajudar a atender às necessidades de saúde da população crescente de veteranos mais jovens.

Os cães fizeram com que os veteranos se sentissem menos solitários. (Foto: Reprodução / Pinterest)

Muitos desses veteranos não se sentiam à vontade com outras pessoas e ficavam ansiosos quando precisavam interagir com os outros, mas os cães ajudaram bastante e fizeram esses homens ficarem à vontade para conversar com os treinadores, que sempre acompanhavam os animais. “Os cães eram como um catalisador social, ou uma ponte para os veteranos”, diz Gillett.

Além de se abrirem, ficarem mais à vontade e se sentirem menos solitários, muitos veteranos também afirmaram que sentiram o amor e o apoio dos cachorros e que acabaram desenvolvendo um vínculo com os cães de terapia e seus treinadores. Eles descreveram as visitas como “reconfortantes”, “divertidas” e “relaxantes”.

Apesar de tudo isso, Gillett afirma que é preciso fazer mais pesquisas antes de incorporar formalmente cães de terapia nos cuidados deste grupo de pessoas.

“Precisamos desenvolver um conjunto de melhores práticas e conhecimentos em torno de como, e em que circunstâncias, as intervenções com cães de terapia podem ser valiosas, tanto para a pessoa envolvida quanto para o animal”, comenta o pesquisador.

Fonte: McMaster University

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas,

 » Read more about: Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha  »

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas, ganhará mais um modelo? Se depender de nós, votamos sim mil vezes.

Sério, o resultado é tão incrível que as fotos parecem montagem, mas não são.

 

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record