Humanos se preocupam mais com os pets do que com outras pessoas?

Apesar de casos que mostram violência com cães causarem mais indignação do que os envolvendo humanos, pesquisa mostrou que as pessoas têm uma preocupação especial com criaturas inocentes e indefesas

por Andrezza Oestreicher — publicado 8 set 2017 - 18:35

O amor dos humanos pelos animais é cada vez maior, prova disso é que, de acordo com uma pesquisa feita nos Estados Unidos, dois terços dos americanos vivem com um animal e muitos dos tutores pensam em seus cães e gatos como membros da família.

Ainda de acordo com pesquisas, 40% dos tutores de cães que são casados afirmaram receber mais apoio emocional de seu animal de estimação do que do cônjuge ou mesmo dos seus filhos, o que mostra que essas relações entre tutores e animais trazem muitos benefícios para os humanos.

(Foto: Reprodução / Youtube Seeker)

Já aqui no Brasil, uma pesquisa feita com mais de 10 mil pessoas mostrou que 80% dos internautas possuem um animal de estimação em casa, sendo que mais da metade são cachorros. Além disso, 46% dos tutores afirmaram que a média de gasto mensal com seus animais é de R$ 100,00.

Quando um assunto é violência, as pessoas parecem se indignar muito mais quando acontece algo com cães do que com outros humanos. De acordo com informações de editores de jornais dos Estados Unidos, histórias sobre abusos de animais muitas vezes geram mais respostas indignadas de leitores do que quando acontece alguma violência com um ser humano.

Um exemplo dado foi de casos envolvendo interferência policial. Segundo o FBI, cerca de 400 pessoas são mortas por ano pela polícia durante confrontos. Já em relação aos animais é mais difícil ter um número exato, mas acredita-se, tendo como base análises de relatórios da mídia, que o número de cães mortos a cada ano em “incidentes de confronto” com policiais é provavelmente entre 300 e 500.

(Foto: Reprodução / Mother Nature Network)

Apesar de o número de animais e humanos mortos em confrontos policiais ser bem próximo, é perceptível uma comoção maior quando o caso envolve animais, mais ainda quando são cachorros.

Em julho do ano passado, em menos de 24 horas, a polícia dos Estados Unidos matou uma mulher gestante que estava bêbada e ameaçando a todos em sua volta com uma faca e, em outro lugar, matou também um cachorro, uma mistura de Labrador preto de dois anos de idade que estava latindo na traseira de uma van que estava com uma parte do vidro aberto. Alguém chamou a polícia por conta dos latidos do cão. Ao se aproximarem do carro, o cão conseguiu baixar o restante do vidro e pulou para fora do carro, nesse momento o animal foi baleado por um dos policiais.

Enquanto o caso da mulher gestante não chamou muita atenção, o do cachorro virou manchete e o departamento de polícia emitiu um pedido oficial de desculpas para o tutor do animal, que também recebeu uma indenização em dinheiro.

(Foto: Reprodução / US News)

A diferença nos casos pode ser entendida pelo fato de o cão ser visto como um ser indefeso e a mulher saber se defender e estar ciente do que está fazendo.

Dois sociólogos da Universidade Northeastern, em Boston, resolveram testar a afirmação de que as pessoas se importam mais com notícias de abusos com animais do que com ataques direcionados aos humanos. Os pesquisadores Arnold Arluke, uma autoridade sobre relacionamentos humano-animal, e Jack Levin, um especialista em assassinos em série e assassinatos em massa, escreveram falsas informações sobre uma onda de crimes em Boston.

Os artigos diziam que “De acordo com testemunhas presentes, um ataque particularmente perverso envolveu um filhote de um ano de idade que foi espancado com um bastão de beisebol por um assaltante desconhecido. Chegando à cena do crime alguns minutos após o ataque, um policial encontrou a vítima com uma perna quebrada, múltiplas lacerações e inconsciente. Nenhuma prisão foi feita no caso.”.

(Foto: Reprodução / Huffingtonpost)

Porém, havia quatro versões diferentes dessa informação, onde em cada uma delas a vítima era um ser diferente, um filhote de cachorro de um ano, um cão adulto, uma criança humana e um humano adulto. Nenhum dos participantes sabia que acontecimento e as informações eram falsos, a intenção dos pesquisadores era saber como as pessoas iriam reagir a cada vítima.

Depois de ler uma das quatro notícias (cada pessoa lia apenas uma versão), todos os participantes responderam a uma escala que media o tanto de empatia e sofrimento emocional que sentiram pela vítima do espancamento.

Os resultados mostraram que o adulto humano como vítima foi quem provocou os níveis mais baixos de sofrimento emocional nos leitores. Em primeiro lugar ficou a criança, seguida pelo filhote de cachorro e pelo cachorro adulto. Esses dois últimos bem próximos um do outro.

(Foto: Reprodução / Daily Mail UK)

Os sociólogos concluíram que a espécie é importante quando se trata de gerar simpatia com os oprimidos, mas que as pessoas tendem a ter uma preocupação especial com criaturas inocentes e indefesas.

Fonte: Wired / Galileu

Cachorrinho bastante cuidadoso leva rebanho de ovelhas para dentro da casa de seus tutores

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 nov 2017 - 9:24

Rocky é um jovem cachorrinho que foi escolhido por sua família, que possui um rebanho de ovelhas, por conta de sua raça, Border Collie, que é conhecida como uma raça de pastoreio.

O cãozinho tem sete meses de idade e já está sendo treinado para cuidar das ovelhas que seus tutores criam na fazenda onde a família vive, incluindo Rocky.

Por ser ainda muito jovem e estar no início de seu treinamento, o pequeno cachorro às vezes se confunde um pouco e acaba cometendo alguns enganos bem engraçados,

 » Read more about: Cachorrinho bastante cuidadoso leva rebanho de ovelhas para dentro da casa de seus tutores  »

De luto pela morte de seus dois cãezinhos, homem ganha surpresa emocionante de sua esposa

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 nov 2017 - 18:29

Nós já comentamos aqui no Portal do Dog como é doloroso perder um cachorrinho de estimação. Na maioria dos casos, esses bichinhos são mais do que apenas animais, são membros da família e deixam bastante saudade quando partem.

Um homem chamado James Xuereb, que vive com sua família em Ontário, no Canadá, passou por essa dor em dose dupla. Ele perdeu seus dois cãezinhos da raça Bichon Frisé, parecida com Poodle, chamados Nemo e Lucy.

 » Read more about: De luto pela morte de seus dois cãezinhos, homem ganha surpresa emocionante de sua esposa  »

Cachorro penetra faz sucesso nas redes sociais

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 nov 2017 - 9:31

No sábado passado, dia 11 de novembro, uma festa realizada em Novo Horizonte, no interior de São Paulo, contou com uma presença bastante diferente não tão desejada pelos organizadores da “balada”.

Um cachorrinho vira-lata foi descoberto entre o publico que curtia a música alta que tocava no salão onde a balada era realizada e foi expulso do local por seguranças.

O momento foi flagrado pelo fotógrafo profissional Lucas Valéo e a foto em que mostra o cãozinho nos braços de um dos seguranças se tornou um sucesso nas redes sociais,

 » Read more about: Cachorro penetra faz sucesso nas redes sociais  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorrinho bastante cuidadoso leva rebanho de ovelhas para dentro da casa de seus tutores

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 nov 2017 - 9:24

Rocky é um jovem cachorrinho que foi escolhido por sua família, que possui um rebanho de ovelhas, por conta de sua raça, Border Collie, que é conhecida como uma raça de pastoreio.

O cãozinho tem sete meses de idade e já está sendo treinado para cuidar das ovelhas que seus tutores criam na fazenda onde a família vive, incluindo Rocky.

Rocky é um jovem cãozinho de pastoreio em treinamento. (Foto: Reprodução / Facebook Rosalyn Edwards)

Por ser ainda muito jovem e estar no início de seu treinamento, o pequeno cachorro às vezes se confunde um pouco e acaba cometendo alguns enganos bem engraçados, como o susto que acabou dando em sua tutora no mês passado, outubro.

De acordo com Rosalyn Edwards, tutora de Rocky, ela estava na cozinha da casa quando de repente começou a ouvir uns barulhos bem estranhos. Quando ela se virou, tomou um baita susto.

Acontece que o sapeca Rocky guiou nove ovelhas do pasto e as levou para dentro da casa de seus tutores.

Rosalyn contou que achou tudo aquilo bastante engraçado na hora, principalmente pela carinha que Rocky apresentava. Ele se mostrava bastante orgulhoso de seu feito.

Por conta de uma pequena confusão, o cachorro acabou levando nove ovelhas para dentro da casa de seus tutores. (Foto: Reprodução / The Telegraph / FORTITUDE PRESS)

Porém, ao perceber toda a sujeira que veio junto com as ovelhas, bateu o desespero e Rosalyn logo tratou de colocar todos os animais para o lado de fora da casa.

A tutora contou ainda que seu marido e seu filho tinham saído para o campo e deixaram o portão aberto. Foi o suficiente para o cachorro Rocky aprontar e levar as ovelhas para a casa.

“Rocky ficou bastante satisfeito consigo mesmo, mas ele vai precisar de mais treinamento. Ele trouxe um novo significado para ‘conduzir as ovelhas para casa’”, disse a tutora, divertindo-se da situação.

Fonte: The Telegraph

De luto pela morte de seus dois cãezinhos, homem ganha surpresa emocionante de sua esposa

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 nov 2017 - 18:29

Nós já comentamos aqui no Portal do Dog como é doloroso perder um cachorrinho de estimação. Na maioria dos casos, esses bichinhos são mais do que apenas animais, são membros da família e deixam bastante saudade quando partem.

Um homem chamado James Xuereb, que vive com sua família em Ontário, no Canadá, passou por essa dor em dose dupla. Ele perdeu seus dois cãezinhos da raça Bichon Frisé, parecida com Poodle, chamados Nemo e Lucy.

O homem ficou extremamente emocionado com a surpresa e não conseguia parar de chorar. (Foto: Reprodução / Facebook Jaleen Xuereb)

Os cães já eram idosos, um deles faleceu de insuficiência cardíaca congestiva e o outro da idade avançada. O tutor ficou devastado. Seu coração estava completamente partido e ele ficou extremamente triste.

Arrasada por ver seu marido assim e com medo de que ele fosse tomado pro uma depressão, a esposa de James, junto com a filha do casal, preparou uma linda surpresa para o marido, que deixou o homem aos prantos, mas dessa vez de felicidade.

No intuito de ver o homem voltar a sorrir, a esposa e a filha de James deram de presente para ele um novo filhotinho, que veio acompanhado de um cartão emocionante.

Passada a emoção inicial, o homem era só felicidade com o novo filhote. (Foto: Reprodução / Family Pet / Jaleen Xuereb)

Com a foto de um cachorrinho na capa, o cartão dizia: “Oi, meu nome é Lumo. Eu sou um menino Bichon. Não, eu não sou Nemo, e nem poderia ser Lucy. Minha mãe me comprou para trazer alguma felicidade de volta à sua vida. Então, enquanto caminharmos nesta jornada de vida juntos, que possamos criar nossas memórias maravilhosas e reavivar as belas lembranças que você teve com Nemo e Lucy. Com amor, Lumo”.

Bringing happiness back into my fathers life after the loss of our two beloved dogs Nemo & Lucy💙💜 Welcome to the family Lumo.. from Bichon Lovers .References from very happy puppy owners

Posted by Jaleen Xuereb on Sunday, November 5, 2017

Extremamente emocionado, o homem não conseguiu ler o cartão até o final e ao receber em seus braços o novo filhote Lumo (uma combinação entre os nomes de Lucy e Nemo), James não segurou as lágrimas.

Difícil mesmo não se emocionar com essa história tão comovente.

Fonte: Family Pet