Pit Bulls eram usados como babás

por Samantha Kelly — publicado 28 ago 2012 - 11:53

Pit Bulls não só eram usados como babás, como também eram a primeira escolha quando o assunto era a proteção de uma criança. Eles tinham uma reputação tão boa que eram conhecidos como “O cachorro babá”.

Pessoas de todas as classes usavam Pit Bulls como companheiros e protetores de suas crianças. Hoje, os Pit Bulls são mostrados como agressivos e temperamentais pela mídia, as pessoas têm medo que eles machuquem alguém, ou que eles sejam naturalmente predisposto a atacar outros cachorros.

O que muitos não percebem é que a reputação ruim tem muito mais a ver com a maneira que o cachorro é criado. Recentemente, alguns foram criados para serem mais violentos e agressivos. O que é triste, pois tal percepção da raça faz com que ela seja a mais eutanasiada, com números que chegam a 6 mil cachorros por dia.

Em testes de temperamento, mais especificamente, testes em que os cachorros são deliberadamente irritados para medir seu grau de tolerância, o Pit Bull se mostrou um cachorro muito paciente e tolerante. O Pit Bull é o segundo cachorro mais tolerante, atrás apenas do Golden Retriever, que é considerado por muitos o “cachorro perfeito” para uma família.

Mais fatos interessantes sobre Pit Bulls:

– A mandíbula deles não trava;

– Eles não têm a mordida mais forte (Rottweilers possuem as honras);

– Não são naturalmente agressivos com humanos (na verdade, filhotes de Pit Bulls preferem a companhia humana do que a de sua mãe duas semanas antes do que todos os outros cachorros).

Com a educação certa, Pit Bulls podem ser naturalmente dóceis, cuidadosos e sensíveis.

Abaixo você pode conferir diversas imagens de Pits em sua função babá, dando muita alegria para crianças e adultos:

 

 

Fontes: 1 e 2.

 

 

deixe seu comentário: