Por que adestrar um cachorro?

A educação e aprendizagem de regras básicas são a base para uma convivência feliz

por Olivier Soulier — publicado 6 ago 2014 - 10:25

MITOS: O Akita não deve ser adestrado, o Fila brasileiro não pode ser adestrado para guarda e defesa, Bull Terriers e Buldogues não aprendem, essa raça ou outra é muito teimosa, esse cachorro não entende nada!
Por que adestrar? Não adianta! Não precisa!

Pois é, isso é uma pergunta séria. Foto: Reprodução

Pois é, ainda tem gente que acredita que não precisa adestrar cachorro. Vai entender! Foto: Reprodução

Tais sentencias, sem dúvida, não fazem sentido ou não têm nenhum fundamento científico, nem o mínimo de coerência.

Tais declarações equivalem a dizer que não precisa educar os nossos filhos humanos ou que por pertencer a tal ou tal outra raça, etnia ou grupo, um indivíduo não pode aprender. Alguém dotado de razão e de um mínimo de conhecimento iria, em sã consciência, fazer tal afirmação?

Pior afirmar que educação, aprendizagens e regras não são necessárias, de nada serve, não adianta!

Um pouco como com as nossas crias humanas, com períodos e durações relativos, pois como todos sabem, o desenvolvimento dos nossos mascotes é bem mais acelerado do que o nosso, podemos afirmar com todo o fundamento das pesquisas científicas mais adiantadas que:

Os filhotes, após o fim do período de transição, quando os olhos começam a abrir, os ouvidos ainda fechados e as capacidades motoras e de sustentação começando a se desenvolver, desde o início do período de socialização entre 21 a 28 dias de idade, até os seus sentidos começando a funcionar normalmente, os ouvidos já funcionais e com toda a capacidade de se mover começam a exploração do seu novo lar.

Assim até a puberdade (entre 6 e 18 meses de idade), os cães vão aprender tudo que irá definir a base dos seus futuros comportamentos: Socialização com o meio, os ambientes e os outros seres vivos, formas de se comunicar e entender os outros, medos e temores

Em função da energia e da confiança própria, eles vão fazer isso mais ou menos freneticamente.

Por não terem dedos preênseis, eles experimentam tudo com a boca, o que oferece grandes perigos.

De fato, como os nossos filhos “humanos”, eles não sabem que produtos sanitários ou de limpeza, fios e correntes elétricos, vidros, copos de madeira, plásticos, varandas ou piscinas, etecetera são perigosos e extremamente prejudiciais à saúde.

Que móveis, chinelas, celulares, notebooks e fiações, livros, faturas, lixos, papeis e outros artefatos higiênicos não prestam para se divertir, pelo contrário.

Que pássaros, gatos, outros roedores de estimação e até outros cães não podem dividir, com eles, nossa atenção ou simplesmente servir a treinar e experimentar os seus instintos predadores.

Que os proprietários são quem fixam as regras, os limites e as restrições dentro de casa, na rua ou na sociedade humana em geral. E que por isso não podem discutir com eles, disputar com eles e, sobretudo nunca ameaçá-los nem mordê-los nem para brincar.

Isso tudo, nem a criança humana inventa, faz parte de um processo educacional e de aprendizagem essencial e necessário, sem o qual simplesmente não tem como conviver na nossa sociedade.

 

Responsabilidade dos proprietários

A responsabilidade é nossa, os proprietários, orientados da forma que podemos com literatura, pesquisas na internet, programas de televisão ou com ajuda profissional especializada: adestradores, educadores, comportamentalistas estudiosos do comportamento animal e da forma de moldá-lo ou corrigí-lo em função das nossas exigências, da nossa realidade e da realidade de cada um dos nossos animais.

Todos os cães de todas as raças, inclusive os mais pacatos, em minha opinião, devem ser educados no sentido de aprender regras e limites indispensáveis à boa convivência em geral, assim como devem ser socializados exaustivamente, tanto no objetivo de tornar a convivência mais fácil e harmoniosa, quanto de torná-los mais felizes.

De fato, decifrando-os para os seus proprietários, os mesmos passam a entendê-los e se conscientizam da responsabilidade que têm de preparar melhor a família toda para ter paciência e determinação no processo de ensinamento dos bons modos, assim como dos esforços indispensáveis em procurar preencher as suas necessidades básicas.

Passando a procurar por soluções mais eficientes e acessíveis para educá-los melhor e oferecer atividades físicas e ocupacionais para “os seus filhos de quatro patas”.

O nosso dever, como proprietários informados, é de ensinar limites claros e necessários para conviver bem com a família e a sociedade em geral.

O quanto antes melhor!

 

Por que devemos adestrar nossos cães?Foto: Reprodução.

Por que devemos adestrar nossos cães?Foto: Reprodução.

 

Cadela resgatada adota filhotes de gato e mostra quanto amor tem para dar

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 jan 2018 - 9:39

Apesar de já sabermos como os cachorros são amorosos com humanos e animais de diferentes espécies, nunca deixamos de ficar maravilhados quando encontramos um fato que mostra a quantidade de amor que os cães são capazes de distribuir.

Um abrigo de animais no México encontrou uma ninhada de pequenos gatinhos recém-nascidos. Eles provavelmente tinham sido abandonados naquele local, pois ainda precisavam ser amamentados e estavam sem a sua mamãe. Naquela situação, as chances de os pequenos sobreviverem eram bem poucas.

 » Read more about: Cadela resgatada adota filhotes de gato e mostra quanto amor tem para dar  »

Cadela abandonada com recado preso na coleira é adotada

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 jan 2018 - 9:32

No final de dezembro de 2017, um homem foi flagrado por câmeras de segurança abandonando um cachorro na calçada de uma unidade do Dunkin ‘Donuts, empresa norte-americana muito conhecida especializada em rosquinhas e café, em uma cidade no Novo México.

O caso foi parar nas mídias internacionais depois que a polícia de Santa Fé lançou um comunicado com a intenção de conseguir informações sobre um homem suspeito de abandonar um cachorro próximo a uma estrada da cidade.

 » Read more about: Cadela abandonada com recado preso na coleira é adotada  »

Cachorro morde tornozelo de ladrão e evita que seu tutor seja assaltado

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 jan 2018 - 18:38

Em Campeiro, no interior do Paraná, um cachorrinho protegeu o seu tutor, um homem de 63 anos de idade chamado Antenor Moreira de Santana, da forma mais literal e foi um verdadeiro herói impedindo um assalto.

De acordo com informações dadas pelo tutor, na madrugada da última quinta-feira, dia 11 de janeiro, ele estava no quintal de sua casa quando um homem armado invadiu o local e anunciou o assalto.

O cachorro, que se chama Campeiro,

 » Read more about: Cachorro morde tornozelo de ladrão e evita que seu tutor seja assaltado  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cadela resgatada adota filhotes de gato e mostra quanto amor tem para dar

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 jan 2018 - 9:39

Apesar de já sabermos como os cachorros são amorosos com humanos e animais de diferentes espécies, nunca deixamos de ficar maravilhados quando encontramos um fato que mostra a quantidade de amor que os cães são capazes de distribuir.

Um abrigo de animais no México encontrou uma ninhada de pequenos gatinhos recém-nascidos. Eles provavelmente tinham sido abandonados naquele local, pois ainda precisavam ser amamentados e estavam sem a sua mamãe. Naquela situação, as chances de os pequenos sobreviverem eram bem poucas.

Porém, pouco tempo depois o mesmo abrigo encontrou uma cadelinha. A equipe percebeu que ela aparentava ter dado à luz recentemente, mas não encontrou nenhum filhote por perto.

Então, todos se lembraram dos gatinhos que precisavam de uma mamãe e resolveram tentar juntá-los com a cadela que estava sem seus filhotes.

Cadela salvou gatinhos recém-nascidos e ganhou um lar. (Foto: Reprodução / Reddit elp22203)

Felizmente, os gatinhos e a mamãe canina se deram muito bem rapidamente. Cheia de amor para dar, a cadela logo adotou os felinos e amamentou todos eles.

Assim uma nova família surgiu e eles logo foram transferidos para o Cocos Animal Welfare, uma organização de resgate em Playa del Carmen, localizado no sudeste do México, ao sul de Cancún.

Mas a mamãe canina não ficou muito tempo no local. Seu gesto de amor para com os pequenos gatinhos lhe ajudou a ganhar um lar para sempre.

Acontece que, durante uma viagem de férias para o México a família Pover foi até o abrigo na intenção de conhecer alguns gatinhos. Porém, ao verem todo o amor da mamãe canina com os filhotes de uma espécie diferente, eles se apaixonaram pela cadela.

“Meu filho acabou dando a ela o nome de Esperanza (Esperança em português) porque ele disse que ‘ela deu esperança aos gatinhos’”, contou Evie Pover, tutora da cadelinha, em uma rede social.

Como não vivem no México e a cadelinha ainda estava amamentando na época em que a família a conheceu, eles organizaram tudo para que Esperanza pudesse voar para os Estados Unidos, onde eles moram, assim que os gatinhos fossem desmamados.

Fonte: Cuteness

Cadela abandonada com recado preso na coleira é adotada

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 jan 2018 - 9:32

No final de dezembro de 2017, um homem foi flagrado por câmeras de segurança abandonando um cachorro na calçada de uma unidade do Dunkin ‘Donuts, empresa norte-americana muito conhecida especializada em rosquinhas e café, em uma cidade no Novo México.

O caso foi parar nas mídias internacionais depois que a polícia de Santa Fé lançou um comunicado com a intenção de conseguir informações sobre um homem suspeito de abandonar um cachorro próximo a uma estrada da cidade.

Cadelinha foi abandonada com bilhete que dizia: “Estou livre. Eu estou tendo bebês”. (Foto: Reprodução / Santa Fe Police)

Câmeras externas mostram o homem retirando o animal de dentro do carro (de cor escura) e em seguida entrando no estabelecimento. O cachorro chegou a seguir o homem, mas foi ignorado. Depois, o homem sai, vai embora e deixa o cão sozinho.

Polícia divulgou imagens do homem que abandonou o animal e busca informações sobre ele. (Foto: Reprodução / Santa Fe Police)

Do lado de dentro do Dunkin ‘Donuts as câmeras de segurança conseguiram pegar bem o rosto do homem responsável pelo abandono. Com isso, a polícia espera encontrar o acusado para que ele responda pelo crime que cometeu.

Enquanto isso, descobriu-se que o animal abandonado na verdade se tratava de uma cadela e que ela tinha um recado preso em sua coleira que dizia: “Estou livre. Eu estou tendo bebês”.

A cadela foi resgatada e encaminhada para um abrigo, onde recebeu cuidados e carinho. (Foto: Reprodução / Facebook Santa Fe Animal Shelter & Humane Society)

Ela foi levada um abrigo e instituição de cuidados animais chamada Santa Fe Animal Shelter and Humane Society, onde recebeu os cuidados necessários e ganhou o nome de Jackie. “Ela é sociável e adora as pessoas. Ainda não sabemos se ela está grávida – muito cedo para contar”, informaram na época em que a cadelinha foi resgatada.

Felizmente, a cadelinha Jackie foi rapidamente adotada. (Foto: Reprodução / Facebook Santa Fe Animal Shelter & Humane Society)

Felizmente, Jackie já foi adotada e ganhou um lar com uma tutora que prometeu lhe dar muito amor. A gravidez da cadelinha não chegou a ser confirmada pelo abrigo.

Fonte: Bored Panda / Facebook Santa Fe Animal Shelter & Humane Society