Publicação científica confirma o primeiro nascimento de cães gêmeos idênticos vivos

Sabendo que é muito difícil fetos de cães gêmeos sobreviverem, foram feitos diversos exames para confirmar que os dois animais eram monozigóticos e tinham o mesmo DNA

por Andrezza Oestreicher — publicado 15 set 2017 - 18:27

Além da espécie humana, é raro encontrar casos de gêmeos idênticos no mundo animal. Porém, um veterinário informou o nascimento de cachorros gêmeos idênticos. O nascimento dos filhotes aconteceu no ano passado.

De acordo com o veterinário Kurt de Cramer, ele estava tendo um dia normal de trabalho até uma cadelinha da raça Wolfhound Irlandês, também conhecida como Lébrel Irlandês, chegar para ter seus filhotes.

Os cachorros gêmeos dividiram a mesma placenta na barriga da mãe. (Foto: Reprodução / BBC / Kurt de Cramer)

A cadelinha estava demorando muito tempo para ter os filhotes e já estava começando a sofrer, então foi feita uma cirurgia cesariana. Foi quando Kurt de Cramer, que faz uma média de 900 cesáreas por ano, teve uma grande surpresa.

Pela protuberância incomum que a cadela apresentava no útero, o veterinário chegou a pensar que ela tinha algum tipo de nódulo além dos filhotes, então ele fez a cirurgia de forma ainda mais cuidadosa.

Ao abrir o útero da cadelinha, o veterinário encontrou cinco filhotes, porém, dois deles estavam presos com cordões umbilicais em uma mesma placenta. Eles eram gêmeos.

Ainda surpreso, e maravilhado, Kurt de Cramer entrou em contato com outros especialistas em reprodução para confirmar suas suspeitas, pois essa era a primeira vez, em 26 anos de prática, que o veterinário tinha visto dois cachorros nascerem vivos de uma mesma placenta.

A cadela apresentava uma protuberância incomum na região do útero antes de parir. (Foto: Reprodução / BBC / Kurt de Cramer)

Quando os filhotes estavam com duas semanas de idade, uma equipe de especialistas pegou amostras de sangue dos animais para estudos mais aprofundados.

Como os cães de uma mesma ninhada costumam ser parecidos, os pesquisadores queriam ter certeza de se o caso se tratava de cães gêmeos idênticos. O que foi confirmado, os filhotes que nasceram da mesma placenta eram gêmeos monozigóticos, geneticamente idênticos.

Apesar de terem o mesmo DNA, os cãezinhos gêmeos apresentam diferenças sutis nas marcações em seus pelos. “Os gêmeos idênticos humanos também têm os mesmos genes, mas porque esses genes são expressos de forma diferente em cada pessoa, eles têm diferentes padrões de sardas e impressões digitais”, explicou o veterinário responsável pelo parto.

Os cãezinhos são gêmeos monozigóticos. (Foto: Reprodução / BBC / Kurt de Cramer)

Quatro semanas depois, foram feitos novos exames para confirmar os anteriores. Dessa vez as amostras de DNA foram retiradas de tecidos, e não do sangue. Os outros filhotes também participaram desses testes.

Os novos exames confirmaram os primeiros resultados, e comprovou que os outros filhotes da mesma ninhada eram apenas parecidos, e a equipe publicou sua descoberta de cães gêmeos idênticos, que nasceram nem um hospital veterinário da África do Sul, na revista Reproduction in Domestic Animals.

Este foi o primeiro caso de cachorros gêmeos idênticos confirmado com exames e registrado em uma publicação científica. Porém, de acordo com informações, é impossível afirmar quantos casos realmente já aconteceram.

Sabe-se apenas que é muito difícil fetos de cães sobreviverem em uma mesma placenta, pois nesses casos eles não recebem a quantidade de nutrientes necessários e o oxigênio também pode ser insuficiente.

Os cães gêmeos têm ainda mais cinco irmãos. (Foto: Reprodução / BBC / Kurt de Cramer)

O veterinário Kurt de Cramer também afirmou que já tinha visto um único caso de cães gêmeos idênticos em 2014, porém, quando ele fez a cesariana os fetos já estavam mortos.

Os cães gêmeos receberam o nome de Cullen e Romulus e, apesar de terem nascido com um tamanho menor do que os outros cinco irmãos, próximo dos dois meses de idade eles já tinham alcançado o tamanho do resto da turma.

Fonte: BBC

Cachorro foge de casa e é encontrado cinco meses depois comendo pipoca no cinema

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 fev 2018 - 9:30

Além de muito fofos, carinhosos e amorosos, os cachorros também podem ser animais bastante arteiros e até deixar seus tutores bem preocupados. E o cachorro Muleke, que vive no município de Umuarama, no Paraná, parece ser desses que aprontam e continuam fazendo carinha de fofo.

O cachorro causou uma enorme preocupação nos seus tutores, que depois foi seguida por uma grande dor, quando fugiu de casa, em agosto de 2017, no momento em que sua tutora se descuidou ao abrir o portão para que o marido entrasse com o carro na garagem da residência.

 » Read more about: Cachorro foge de casa e é encontrado cinco meses depois comendo pipoca no cinema  »

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

 » Read more about: Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet  »

Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 15:31

Tutora de 13 gatos resgatados das ruas e sete cachorros que foram adotados de abrigos, animais que cuida com a ajuda do noivo, o ator Rafael Vitti, na casa onde eles moram, Tatá Werneck sempre costuma publicar vídeos e imagens de seus pets nas redes sociais.

Um dos vídeos mostra Rafael Vitti com o cachorro Nino na piscina. O ator fica muito surpreso e feliz ao perceber que o cãozinho, que é deficiente físico e não tem uma das patinhas dianteiras,

 » Read more about: Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorro foge de casa e é encontrado cinco meses depois comendo pipoca no cinema

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 fev 2018 - 9:30

Além de muito fofos, carinhosos e amorosos, os cachorros também podem ser animais bastante arteiros e até deixar seus tutores bem preocupados. E o cachorro Muleke, que vive no município de Umuarama, no Paraná, parece ser desses que aprontam e continuam fazendo carinha de fofo.

O cachorro causou uma enorme preocupação nos seus tutores, que depois foi seguida por uma grande dor, quando fugiu de casa, em agosto de 2017, no momento em que sua tutora se descuidou ao abrir o portão para que o marido entrasse com o carro na garagem da residência.

Cãozinho fugiu de casa e passou cinco meses desaparecido. (Foto: Reprodução / Facebook Camila Candil)

Ao ver que o animal não estava na casa e perceber o que tinha acontecido, o casal ficou bastante preocupado e imediatamente começou a procurar seu amado cachorro de estimação pelas ruas da cidade.

De acordo com Camila Candil, tutora do cachorro Muleke, ela e o marido também fizeram uma campanha nas redes sociais em busca de informações sobre o animal. Mas, eles não tiveram sucesso e passaram os últimos cinco meses tristes, sem ter nenhuma notícia do cachorro.

Até que uma engraçada publicação no Facebook trouxe de volta a esperança do casal em reencontrar o cachorro Muleke. Acontece que a postagem falava sobre um cãozinho que passava todos os dias pelo cinema da cidade para comer pipoca.

Muleke foi encontrado comendo pipoca no cinema da cidade. (Foto: Reprodução / Facebook Camila Candil)

Pela imagem que acompanhava a publicação, o casal imediatamente começou a desconfiar de que se tratava de seu animal de estimação. A tutora entrou rapidamente em contato com os responsáveis pela postagem e teve a confirmação de que o comedor de pipoca era realmente Muleke.

Camila levou seu cachorro de volta para casa e agradeceu a todos que cuidaram dele durante esses cinco meses. Com medo de uma nova fuga, o casal providenciou uma plaquinha de identificação e colocou na coleira do cachorro.

Fonte: ANDA

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

O cãozinho Bobby foi atacado por dois cachorros durante um passeio com seu tutor. (Foto: Reprodução / Deadline News)

De acordo com o tutor, ele estava caminhando com o cãozinho por Ferrybridge, em West Yorkshire, na Inglaterra, quando apareceram dois cachorros, um Rottweiler e outro branco, também grande e que ele acredita ser sem raça definida.

“O Rottweiler veio correndo e começou a atacar Bobby pelas costas. Bobby então tentou se defender, mas o cachorro branco pulou e agarrou Bobby pela garganta. Ele iria matá-lo, então eu comecei a bater na cabeça dele com uma vara. Ele ainda não o soltava”, contou John.

Foi então que o tutor, com o instinto de salvar seu pet, se jogou nos cachorros e começou a morder o animal que estava atacando Bobby. “Eu mordi e mordi, só continuei mordendo por cerca de dez segundos, até que o cachorro finalmente soltou Bobby”, explicou John, que disse ainda que nesse momento os cachorros que estavam atacando finalmente recuaram.

O cãozinho foi salvo por seu tutor, mas ficou bastante machucado. (Foto: Reprodução / Deadline News)

Porém, infelizmente, Bobby ficou bastante machucado e sofreu lesões muito graves na área do pescoço. O animal foi imediatamente levado para uma clínica veterinária, onde fez procedimentos, colocou um dreno no pescoço e levou pontos. Até agora, o tratamento do animal já chegou ao valor de mil Libras, cerca de R$ 4.500 mil.

Bobby já está em casa e segue se recuperando. Enquanto isso, John busca pelos tutores dos cachorros responsáveis pelo ataque para que eles paguem por todo o tratamento de Bobby.

Fonte: Daily Mail UK