Entrevista com Jorge Pereira da Unidade K9 de São Paulo

Descubra mais sobre o trabalho de cães de utilidade, detecção, proteção, busca e resgate e dos homens e mulheres responsáveis por essas missões

por Samantha Kelly — publicado 5 abr 2014 - 14:41

Unidade K9

Unidade K9

Além dos melhores pets que alguém pode sonhar em ter, os cães também são trabalhadores árduos e nos ajudam imensamente ao emprestar seu super sentido, o olfato, em missões que incluem salvamento, detecção de substâncias ilícitas e proteção.

Para nos introduzir a esse universo, conversamos com Jorge Pereira, da Unidade K9, grupo especializado e extremamente competente, que tem como finalidade treinar e formar cães de utilidade, detecção, proteção, busca e resgate, fazendo uso das mais modernas e atualizadas técnicas.

Descubra como os cães são treinados para performar determinadas funções, de que maneira o seu bem-estar é garantido e o que acontece uma vez que eles precisam se aposentar.

Nosso agradecimento especial a esses homens, mulheres e cães, que se doam com o objetivo de construir uma sociedade mais justa, realizando um trabalho com muita seriedade e respeito aos animais.

A Unidade K9 está presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Siga o trabalho da Unidade K9 no Facebook!

 

1) Como começa a preparação dos cães?

Tudo começa com uma brincadeira, onde o cão tem que usar seus instintos naturais para obter o que ele deseja, é uma troca.. a resposta que desejamos para que ele receba o que ele quer, seja um brinquedo ou comida ( petiscos).

 

Esquerda: Unidade K9, célula de trabalho São Paul. Direita: Sede em Barra Mansa a célula da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Unidade K9, célula de trabalho São Paulo. Direita: Sede em Barra Mansa a célula da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

2) Qual tipo de treinamento e método é oferecido pela Unidade K9?

Como temos várias atividades, uma gama grande de métodos são utilizados, mas todos eles motivacionais, nunca usamos forçamento, até porque isso vai refletir diretamente no resultado final, um cão deve desempenhar uma atividade com alegria, e só assim vamos obter sucesso na formação do mesmo, e nesse trabalho não podemos ter um cão que possa desistir do trabalho, pois vidas estão em risco e dependemos da capacidade e determinação desses peludos para salvá-las.

 

Treino e instruções com nossos os Cães de Guerra da FAB. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Treino e instruções com nossos os Cães de Guerra da FAB. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

3) Como os cães são escolhidos, avaliados e quais critérios são utilizados para determinar se os animais estão aptos a entrarem em campo.

Nossos cães são selecionados avaliando grau de socialização, com pessoas e animais, vontade brincar ou se alimentar (Play Drive e Food Drive) e determinação, e a partir daí como ele se sai nos treinamentos. Depois disso ele passa pelas especializações, de acordo com a facilidade dele em determinada função, tipo: gosta de brinquedo, mas adora interagir com pessoas (Busca/ Salvamento e Mantrailing), gosta de brincar mas somente com seu condutor, mais indicado para detecção de substâncias, etc.

 

Esquerda: Busca e captura em mata. Direita: Formação dos cães começa cedo. Foto: Reprodução/Facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Busca e captura em mata. Direita: Formação dos cães começa cedo. Foto: Reprodução/Facebook. Montagem: Portal do Dog

 

4) Como os cães são designados para um trabalho específico?

Como disse acima, levamos em consideração a capacidade de aprendizado e personalidade do cão, exemplo: Um cão muito alegre e ativo, aquele que não para quieto, dificilmente pode ser um farejador de explosivos, pois tem que ser um cão mais concentrado e não estabanado, mas ele pode servir muito bem em detecção de substâncias ilícitas ou salvamento e até detecção de animais silvestre para combate de tráfico. Também levamos em consideração a socialidade do cão e se mais de um condutor poderá trabalhar com ele, coisa que não conseguimos com cães de salvamento em mata (mantrailing), ele sempre terá somente um condutor.

 

Equipe Unidade K9-SP, divisão Detecção, realizou o trabalho de detecção preventiva para o Projeto Maná Para Guiné. O Projeto Maná para Guiné é um projeto cristão interdenominacional que visa contribuir materialmente para as necessidades dos órfãos e demais cidadãos de Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo. Graças à colaboração de inúmeras pessoas e empresas nacionais e internacionais, o Projeto arrecadou doações suficientes para que fosse carregado o container e encaminhado à África.  Os cães fizeram uma varredura para garantir que não fosse embarcado nenhum item que pudesse prejudicar o despacho e o recebimento das doações. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Equipe Unidade K9-SP, divisão Detecção, realizou o trabalho de detecção preventiva para o Projeto Maná Para Guiné.
O Projeto Maná para Guiné é um projeto cristão interdenominacional que visa contribuir materialmente para as necessidades dos órfãos e demais cidadãos de Guiné-Bissau, um dos países mais pobres do mundo.
Graças à colaboração de inúmeras pessoas e empresas nacionais e internacionais, o Projeto arrecadou doações suficientes para que fosse carregado o container e encaminhado à África.
Os cães fizeram uma varredura para garantir que não fosse embarcado nenhum item que pudesse prejudicar o despacho e o recebimento das doações.
Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

5) Descreva o trabalho dos cães em cada uma das seguintes situações: utilidade, detecção, proteção, busca e resgate.

Utilidade ou cão auxiliar: Cão que desempenha trabalho junto ao seu tutor, geralmente uma pessoa com alguma deficiência ou problema de saúde, em nosso caso treinamos cães para auxiliar e dar independência a deficientes auditivos e pessoas que sofrem de diabetes.
Detecção: cães que aprendem a identificar odores específico e indicá-los, seja sentando ou latindo (substâncias não voláteis). Aqui na Unidade treinamos cães para identificar material explosivo, chocolate, ilícitos, formigas, silvestre, gases e até pragas.
Proteção: Trabalho onde o cão é treinado para defender o seu condutor ou pessoas ligadas a ele, de situações críticas como assaltos, sequestro, tumulto e guarda de perímetro, através do fator intimidatório que o cão exerce, e em último caso o cão pode entrar em confronto direto realizando contato físico e imobilizando o meliante.
Busca e Resgate: Trabalho onde cães são treinados para encontrar pessoas soterradas, perdidas ou em dificuldades, exemplo: Catástrofes naturais, desabamento, regiões colapsadas, pessoas perdidas em matas ou áreas urbanas, cenas de crimes, etc. Temos cães capazes de detectar até cadáveres enterrados e acredite, até afogados.

 

Direita: Treino de mantrailing em Sorocaba. Esquerda: Dobermans. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Direita: Treino de mantrailing em Sorocaba. Esquerda: Dobermans. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

6) Quais cuidados são tomados para garantir o bem-estar dos animais no trabalho.

Quando falamos em cães de trabalho, tenho que frisar que somente nós os condutores que trabalhamos e nossos cães brincam, e isso é levado a sério, quando um cão não está feliz em realizar essa brincadeira, ele não vai a uma ocorrência . Além disso todos nossos profissionais são treinados em primeiros socorros, cuidados com cães e na maioria são tutores dos cães com quem trabalham. Os cães são parceiros desses condutores e o sentimentos e ligações são fortíssimos, e assim todos cuidados são tomados para que essa parceira dure por muito tempo, e para isso cuidados com alimentações especiais, veterinário e contato social é prioridade de nosso equipe.

 

A equipe esteve em Sorocaba, participando do evento Domingo Animal, no Mercadão Campolim. Os cães e condutores fizeram demonstrações de faro, proteção, agility além de muitas brincadeiras com o público. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

A equipe esteve em Sorocaba, participando do evento Domingo Animal, no Mercadão Campolim.
Os cães e condutores fizeram demonstrações de faro, proteção, agility além de muitas brincadeiras com o público. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

7) O que acontece com os trabalhadores caninos uma vez que eles se aposentam do serviço?

A prioridade é ficar com seus condutores, após 8 anos de trabalho. Se por algum motivo ele não puder ficar, temos uma lista de pessoas que ficam de poder levar um deles para suas casas, mas até hoje todos ficaram com seus condutores, e nenhum foi doado. Lembrando que mesmo depois de aposentado, eles tem que manter uma rotina de atividades, brincadeiras, passeio, etc, pois parar repentinamente pode causar danos psicológicos e comportamentais para esse animais que sempre tiveram muita atividade.

 

Bloodhounds. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Bloodhounds. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

8) Qual é a importância do trabalho desses grande animais para a nossa sociedade?

Podemos numerar várias delas, hoje muitas ocorrências não podem fazer uso da capacidade olfativa desse cães, como em casos de desabamentos, onde o tempo é crucial para salvar alguém, ou casos de crianças que se perdem ou são raptadas, e até idosos com Alzheimer, que podem sair para comparar um pão e não voltar, ou pessoas com problemas psicológicos. Infelizmente hoje as forças militares, como polícia e corpo de bombeiros, não conseguem atuar em todos os casos, por ser pequeno o número efetivo de cães nessas funções, e assim podemos auxiliar essas famílias que nos pedem ajuda, e no caso dos cães auxiliares, esse cães podem levar a independência a muitas pessoas que até por conta dos riscos causados por algumas doenças podem se privar do contato social e atividades fora de casa, pela falta de um cão que possa ajudá-lo, e sem contar que um cão é um ótimo relações públicas e facilitador para amizades!

 

Uso de tecnologia nos treinos da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Uso de tecnologia nos treinos da Unidade K9. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

9) O Brasil possui uma história de treinamento de cães?

Sim, o Brasil tem uma forte história no treinamento de cães, mas muito está voltado aos trabalhos militarizados, relacionados a segurança pública, e também em particulares por conta da falta dessa segurança. Com relação a cães de busca e salvamento, detecção, e auxiliares, estamos começando os trabalhos há pouco tempo, tanto que ainda não é tão utilizado os trabalhos desse peludos, que podem reduzir muito tempo de investigações e salvamentos, mas é uma questão de tempo até perceberem a importância do uso dos cães, isso já é evidente na Europa e USA.

 

Esquerda: Treino de mantrailing. com filhotes de Rastreador Brasileiro em Sorocaba. Direita: Descontração e muito treino. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

Esquerda: Treino de mantrailing. com filhotes de Rastreador Brasileiro em Sorocaba. Direita: Descontração e muito treino. Foto: Reprodução/facebook. Montagem: Portal do Dog

 

10) Qual a situação atual do treinamento de cães no país.

Eu diria que o Brasil está em um bom momento com relação ao treinamento de cães de serviço, grandes nomes da cinofilia tem contribuído com informações e cursos de capacitação para profissionais que buscam por conhecimento técnico, mas seria melhor se o comando de muitas instituições desse o verdadeiro crédito e investimento para dar condições de trabalho para seus comandados, e também pesa muito a falta de reconhecimento da nossa categoria, o que dificulta separar quem realmente trabalha e se dedica de forma séria a formação de cães de trabalho.

Mas tem muita gente que vem trabalhando duro em todo país para que isso mude, e eu tenho muita esperança que isso aconteça em breve, ma até lá, com fé em Deus vamos mantendo nosso trabalho visando sempre o compromisso de salvar vidas e cuidar bem dos nossos parceiros de quatro patas!!

Cachorro fica em incêndio e protege rebanho de cabras da família

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 out 2017 - 9:21

Quanto mais nós conhecemos novos cachorros e ficamos sabendo das diferentes histórias envolvendo estes animais pelo mundo todo, mais nós nos encantamos e nos surpreendemos com a quantidade de amor e lealdade que eles são capazes de oferecer.

No condado de Sonoma, na Califórnia, um cachorro se arriscou durante um grande incêndio para proteger o rebanho de cabras de sua família.

De acordo com Roland Hendel, proprietário do lugar, ele não teve tempo de salvar todos os membros de sua família do fogo.

 » Read more about: Cachorro fica em incêndio e protege rebanho de cabras da família  »

Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 18:31

O governador da Califórnia, nos Estados Unidos, deu um enorme passo para o fim da comercialização de animais de estimação. A partir do ano que vem, será proibida a venda de cães, gatos e coelhos provenientes de criadores ilegais e de fábrica de filhotes no estado norte-americano.

De acordo com uma nova lei, que foi assinada pelo governador Jerry Brown no dia 13 de outubro e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2019,

 » Read more about: Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”  »

Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 9:36

A atriz Paolla Oliveira é uma amante de cachorros assumida e nós já demos muitas provas disso aqui no Portal do Dog.

Tutora de três cachorros (dois deles adotados) e 11 gatos, Paolla também é madrinha da ONG Paraíso dos Focinhos e sempre está participando de campanhas para ajudar a instituição, além de incentivar a adoção.

Pronta pra semana… Só que no horário de verão. 😂🙆

 » Read more about: Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorro fica em incêndio e protege rebanho de cabras da família

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 out 2017 - 9:21

Quanto mais nós conhecemos novos cachorros e ficamos sabendo das diferentes histórias envolvendo estes animais pelo mundo todo, mais nós nos encantamos e nos surpreendemos com a quantidade de amor e lealdade que eles são capazes de oferecer.

No condado de Sonoma, na Califórnia, um cachorro se arriscou durante um grande incêndio para proteger o rebanho de cabras de sua família.

A propriedade ficou completamente destruída. (Foto: Reprodução / Facebook Roland Tembo Hendel)

De acordo com Roland Hendel, proprietário do lugar, ele não teve tempo de salvar todos os membros de sua família do fogo. Além de seus filhos, ele tem ainda dois cães e oito cabras. Quando percebeu o fogo se aproximando de sua casa, ele só teve tempo de salvar as crianças e um dos cães, Tessa.

O cachorro Odin estava com as cabras. Ele poderia ter fugido e Roland não conseguia entender qual o motivo do cão ter continuado onde estava.

Roland perdeu absolutamente tudo, mas sua maior dor era em relação seu grande amigo Odin e as cabras que tinham ficado no incêndio. Ele estava se sentindo bastante culpado por não ter conseguido salvar os animais. “Eu tinha certeza de que os tinha condenado a uma morte horrível e agonizante”, escreveu ele em uma rede social.

Apesar de bastante exausto e sujo, o cão Odin foi encontrado vivo junto com as cabras. (Foto: Reprodução / Facebook Roland Tembo Hendel)

Quando o fogo acabou e ele teve permissão de voltar ao local onde ficava sua casa, Roland e sua família tiveram uma surpresa maravilhosa. Em meio à devastação total da casa, oito de suas cabras resgatadas e o cachorro Odin continuavam na área, vivos, apesar de visivelmente cansados.

Odin estava bastante exausto e sujo por conta da fumaça, mas parecia estar bem. O reencontro com a família, principalmente com a cadela Tessa, deixou o cão bem animado.

“Ele parece estar ficando mais forte, e a presença de sua irmã seguramente ajudará a levantar seus espíritos e tirar um pouco do peso de seus ombros gigantes”, afirmou Roland.

O reencontro com sua família deixou Odin muito animado. (Foto: Reprodução / Facebook Roland Tembo Hendel)

Todos acreditam que o cão tenha ficado no local para cuidar das cabras, pois ele sabia que isso era sua responsabilidade no momento em que aconteceu o incêndio. Porém, como eles conseguiram se salvar continua sendo um grande mistério.

Fonte: Life With Dogs

Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 18:31

O governador da Califórnia, nos Estados Unidos, deu um enorme passo para o fim da comercialização de animais de estimação. A partir do ano que vem, será proibida a venda de cães, gatos e coelhos provenientes de criadores ilegais e de fábrica de filhotes no estado norte-americano.

De acordo com uma nova lei, que foi assinada pelo governador Jerry Brown no dia 13 de outubro e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2019, as lojas de animais e pet shops de toda a Califórnia só poderão oferecer animais vindos de abrigos ou provenientes de resgates.

Os locais conhecidos como “fábricas de filhotes”, na maioria das vezes, não possuem a estrutura certa para manter os animais. (Foto: Reprodução / Gaikphotos)

As lojas que forem flagradas vendendo animais vindos de criadores ilegais ou de fábricas de filhotes poderão receber multas de até 500 dólares.

Essa proibição tem como objetivo acabar com as chamadas “fábricas de filhotes”, locais onde animais são confinados apenas com a finalidade de reproduzir para que os donos tenham lucro financeiro com a venda dos filhotes. E tudo isso em larga escala, ou seja, em grandes quantidades.

A preocupação com este tipo de comércio é muito grande, pois esses locais não oferecem a estrutura e nem os cuidados que os animais precisam, tanto matrizes (como são conhecidas as cadelas reprodutoras, as mamães) quanto filhotes.

Nesses locais, as cadelas matrizes, as mães, não recebem nenhum tipo de cuidado e são bastante negligenciadas. (Foto: Reprodução / One Green Planet)

Essa falta de cuidados e condições pode causar doenças e até traumas nos animais. Além disso, na maioria das vezes as pessoas que compram animais provenientes destes lugares nem imaginam como os bichinhos viviam antes de serem levados para o novo lar.

36 cidades da Califórnia, incluindo Los Angeles, San Francisco e San Diego, já proíbem a criação em massa, em grande quantidade. Agora, a proibição da venda é em todo o estado. Porém, criadores particulares ainda poderão vender animais de forma independente.

Nas “fábricas de filhotes” os animais vivem amontoados e muitas vezes em meio a muitas sujeiras. (Foto: Reprodução / schnauzerfriendsza)

“Quando os consumidores compram cachorros e gatinhos nas lojas de animais, desconhecem, muitas vezes, a origem dos animais e contribuem para uma indústria triste e de sofrimento”, disse Deborah Howard, presidente da Companion Animal Protection Society (CAPS), que acredita que a mudança irá ajudar a quebrar um ciclo de crueldade e maus-tratos, principalmente com as cadelas utilizadas apenas para procriar e que acabam sendo descartadas quando não podem mais ter filhotes.

Fonte: The Telegraph / Jornal de Notícias