Entrevista exclusiva com Alexandre Rossi

Alexandre Rossi ainda mandou um recado especial para os leitores do PdD que enfrentam problemas comportamentais de seus cães

por Karina Sakita — publicado 9 nov 2014 - 20:06

Em entrevista exclusiva para o Portal do Dog, o especialista em comportamento animal, Alexandre Rossi, respondeu nossas perguntas durante a feira Pet South America edição 2014 na cobertura do PdD.

Dentre os tópicos abordados, perguntamos sobre adestramento inteligente, o início de sua paixão por animais e o que ele aprendeu com a adoção de Estopinha.

Como um presente para os leitores do Portal do Dog, Alexandre deu uma dica especial para os que estão enfrentando algum problema comportamental com seus cães.

Para tornar o momento ainda mais especial, contamos com a presença ilustre de Estopinha, que ao fim ainda deu um show.

Confiram a entrevista abaixo:

 

Reportagem: Karina Sakita
Imagens: Fabrício Ladeira
Edição: Samantha Kelly
Agradecimentos Especiais: Alexandre Rossi, Estopinha e Cão Cidadão (www.caocidadao.com.br).

 

Entrevista transcrita:

Alexandre Rossi e Estopinha. Foto: Fabrício Ladeira

Alexandre Rossi e Estopinha. Foto: Fabrício Ladeira

PdD) Quando começou seu amor por animais e como essa paixão se transformou em profissão?

Com seis anos, eu tive um aquário que eu treinei uns peixinhos e dava showzinho pros meus amigos. E aí eu tive hamster, sapo…bom, tudo que era bicho. E aí virou profissão…foi virando as poucos na verdade. Eu tentei algumas outras coisas e não deram certo. E tudo que eu fazia com bicho dava certo e acabou virando.

 

PdD) Junto com milhões de brasileiros, nós acompanhamos e nos emocionamos com o momento que vocâ adotou a Estopinha. O que a adoção dela te ensinou?

Ela me ensinou que a gente deve dar bons exemplos. Então eu pensei nisso na hora da adoção. Pensei num cachorrinho vira-lata, que já tinha tido uma história difícil e achei que podia ajudar a incentivar as pessoas a adotarem e entender que mesmo um cachorro que já passou por uma vida difícil pode ser legal. E isso confirmou o que eu pensava, que dava pra fazer e foi muito legal.

 

PdD) O que é o adestramento inteligente?

O adestramento inteligente é uma metodologia que eu criei que envolve diversas técnicas que são sempre atualizadas, como target, training, clicker. E tem um jeito de olhar oras técnicas sempre respeitando o bem-estar dos animais.

 

PdD) Você pode dar algumas dicas para nossos internautas que estão enfrentando alguma dificuldade comportamental de seus cães?

É muito importante você lembrar que você tá sempre treinando o cachorro. Você pode não chamar de treino, mas a verdade é que a gente tá sempre influenciando no comportamento deles. Às vezes as pessoas acham que é só na aula de adestramento que eles aprendem. Não, eles aprendem o tempo todo. Então, prestar atenção se você não está ensinando alguma coisa que depois vai reclamar. Por exemplo: você tá comendo, ele late e você dá uma comida pra ele. Você tá ensinando ele a latir.

Então, quando o cachorro estiver se comportando bem, é elogiar. Tudo que ele estiver fazendo que não é errado, você deve elogiar, brincar, dar petisco, porque aí ele vai fazer mais aqueles comportamentos que a gente gosta.

Sem querer, a gente acaba dando atenção e fazendo o que ele quer, quando ele faz alguma coisa que a gente não quer. E aí a gente está ensinando ele a não ser tão agradável de se viver.

 

Estopinha. Foto: Fabrício Ladeira

Estopinha. Foto: Fabrício Ladeira

PdD) Hoje em dia, todos são apaixonados pela Estopinha, mas ela parece ser bem agitada e que gosta de aprontar. Você acha que o fato de alguns cachorros serem muito ativos e algumas pessoas não saberem lidar com esse comportamento acaba causando o abandono deles? Como podemos acabar com esse problema tão sério?

Olha, com certeza, esse é um dos grandes problemas. O cachorro tem um tanto de energia. Tem raças que têm mais, tem raças que têm menos. Dentro de cada linhagem, tem raças que têm mais e menos. E a maioria dos cachorros que estão aí foram cachorros de linha de trabalho, então eles tinham que ser motivados a querer fazer coisas o tempo todo. E quando a gente coloca ele nas nossas casas e proíbe ele de fazer praticamente tudo (não pode fazer xixi, não pode roer as coisas, não pode latir, não pode, não pode), eles ficam entediados.

E o que a gente deve fazer é ensinar, adestra-los, não pra não fazer nada, mas pra ocupar o tempo deles ocioso com coisas que são legais pra ele. Às vezes você dificulta o jeito que dá comida já pode ajudar muito. A gente chama de enriquecimento ambiental. A gente vai criando algumas atividades pra eles fazerem no dia-a-dia. Às vezes até ensinar a buscar bolinha e entregar já pode ser muito bacana, porque você vai dar mais atividade.

Então uma dica é dar atividade e recompensa-los por fazer as coisas que eles gastam energia, mas que não incomodam. Ao invés de ficar latindo, cavando a gente pra pedir carinho

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas,

 » Read more about: Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha  »

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tosadora japonesa aperfeiçoa o visual bolinha e transforma poodle em ovelha

por Samantha Kelly — publicado 22 jun 2018 - 12:34

Sesame é um Poodle japonês que ganhou fama por causa de seu corte bolinha impecável que faria qualquer fashionista sentir inveja. O motivo de tanta comoção é o fato do penteado ter transformado o garotinho canino em uma ovelha.

Infelizmente Yoriko Hamachiyo, a tosadora responsável por essa obra prima da pelagem canina, não compartilhou um vídeo dos bastidores do corte.

Será que o Poodle, uma das raças caninas com penteados mais clássicos de todas, ganhará mais um modelo? Se depender de nós, votamos sim mil vezes.

Sério, o resultado é tão incrível que as fotos parecem montagem, mas não são.

 

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record