Ao escutar que teriam que abandonar seus cães devido a chegada do bebê, casal indiano inclui pets em sessão de fotos de maternidade

''Para todas aquelas pessoas, eu nunca poderia em sã consciência abandonar um animal que me ama, que confia em mim com a mesma inocência e pureza que meus bebês.''

por Samantha Kelly — publicado 13 fev 2017 - 8:58

Baseados em Bangalore, na Índia, o casal Aditya Raheja e Sanjana Madappa não deixou que o ”conselho” de amigos e familiares para abandonarem seus cães por causa da chegada do bebê atrapalhasse o momento feliz.

Mais do que isso, com um ato simples mas efetivo, eles deram o recado de seus planos ao incluíram seus cães na sessão de fotos especial de maternidade.

Sanjana, que trabalha na organização de proteção animal CUPA, explicou o motivo dessa decisão em um relato poderoso e emocionante:

Eu tive uma gravidez muito difícil, e com o tempo ela se tornou de alto risco e eu fiquei confinada em minha casa. Cuidar dos meus cães garantiu que eu nunca tivesse a necessidade de culpa do estado que eu estava em minha gravidez, no meu bebê ou no meu marido. Eu não entendo como algumas pessoas podem trazer uma criança ao mundo ao mesmo tempo que abandonam a outra. Para todas essas pessoas eu sempre vou dizer, não sem os meus cachorros!

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

Ao trabalhar na causa animal, um dos motivos que eu mais escutava quando as pessoas abandonavam seus pets era ”estou grávida”. Quando eu tentava aconselhar essas família, muitas jogavam na minha cara que, como eu não tinha filhos ou nunca tinha ficado grávida, eu não poderia dar minha opinião. Então no último mês abril, meu marido e eu decidimos tentar.

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

Eu tive uma gravidez muito difícil, nos 6 primeiros meses eu estava colada no banheiro, tive que ser hospitalizada por estar vomitando sangue. Os enjôos me prejudicaram muito e eu não achei que fosse sobreviver até o final da gravidez. Eu tive alguns momentos de alivio até que problemas de um acidente de carro que tive há 4 anos voltaram a tona.

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

Minha gravidez se tornou de alto risco e eu precisei ficar confinada em minha casa. Eu não consigo nem descrever todos os pensamentos que passaram em minha cabeça, mas eu posso dizer uma coisa, em nenhum momento eu pensei ”hum, acho que preciso abandonar meus cães”.

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

Meu cães são a razão de eu ter sobrevivido minha gravidez com minha sanidade intacta. Os dias que eu passei chorando, eu recebi conforto do meu cachorro Diego, deitando sua cabeça em meu colo e me deixando saber que tudo iria ficar bem. Todas as noites que eu passei no chão do banheiro, Leo me fez companhia, gentilmente colocando sua patinha para checar se eu estava bem. Eu perdi uma garotinha muito importante nessa jornada, a Leela, que me fez sorrir  com suas aventuras até o final. Quando eu finalmente conseguia dormir, eu tinha cujo descansando em meus pés. Eu não poderia me dar o luxo de ficar na cama sentindo pena de mim mesma quando eu tinha essas crianças dependendo de mim.

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

Oito meses depois, meu filho Ayan nasceu eu eu não consigo pensar em nada que tenha me preparado mais para a maternidade do que meu filho peludos. Eu escutei de familiares, amigos e até do meu médico para dar meus cães, que o meu bebê deveria vir primeiro. Eu escutei a mesma coisa que todas aquelas pessoas que abandonaram seus cães me falaram.

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

Para todas aquelas pessoas, eu nunca poderia em sã consciência abandonar um animal que me ama, que confia em mim com a mesma inocência e pureza que meus bebês. Eu não poderia abandonar um membro da família por outro. Eu não trairia uma vida que depende de mim tanto quando meu filho humano.

Para todas aquelas pessoas eu digo: Não sem meus cachorros!

 

Foto: Bhargavi Naveen

 

 

Homem irrita Pit Bull que está preso na coleira e recebe o troco

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 jun 2017 - 9:26

Muito se fala que algumas raças em específico são agressivas e violentas e, com isso, o preconceito contra elas também é muito grande.

Antes de colocar a culpa de certas situações em um cachorro falando que ele é violento e agressivo, é necessário entender o que foi que aconteceu de fato, e até como aquele animal vive e foi criado.

 

Um vídeo que está circulando na internet mostra um homem que foi atacado por um Pit Bull onde o animal não teve culpa e estava apenas respondendo ao que ele recebeu primeiro.

 » Read more about: Homem irrita Pit Bull que está preso na coleira e recebe o troco  »

Cadelinha continua deixando metade de sua comida para seu amigo canino que morreu

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 jun 2017 - 9:33

Os cães Stitch e Cookie, ambos da raça Labrador, sempre foram melhores amigos e faziam tudo juntos e até dividiam o potinho de comida.

Desde que chegou na casa de sua família, a cadelinha Cookie aprendeu a deixar metade da ração que tinha no pote para que Stitch, o outro cão que já vivia na casa, comesse depois dela.

O tutor dos animais sempre colocava uma quantidade de ração suficiente para os dois e Stitch sempre se certificava de que sua amiga Cookie estava deixando a parte dele.

 » Read more about: Cadelinha continua deixando metade de sua comida para seu amigo canino que morreu  »

Kim Kardashian apresenta o novo cachorrinho de sua filha

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 jun 2017 - 18:50

Para comemorar o aniversário de quatro anos de sua filha com kanye West, Kim Kardashian deu para a pequena North West um filhote de cachorro como presente.

Kim apresentou o pequeno cachorro em suas redes sociais, mas não deu grandes detalhes.

O filhote parece ser da raça Lulu da Pomerânia, também conhecida por Spitz Alemão. Alguns sites internacionais especulam que o cão seja um Teacup Lulu Da Pomeranian, tamanho maior e que apresentaria menos problemas de saúde do que o micro.

 » Read more about: Kim Kardashian apresenta o novo cachorrinho de sua filha  »

deixe seu comentário:

Homem irrita Pit Bull que está preso na coleira e recebe o troco

por Andrezza Oestreicher — publicado 24 jun 2017 - 9:26

Muito se fala que algumas raças em específico são agressivas e violentas e, com isso, o preconceito contra elas também é muito grande.

Antes de colocar a culpa de certas situações em um cachorro falando que ele é violento e agressivo, é necessário entender o que foi que aconteceu de fato, e até como aquele animal vive e foi criado.

Homem ficou irritando cachorro de propósito, só por saber que ele estava preso na coleira. (Foto: Reprodução / YouTube UniqueVids)

 

Um vídeo que está circulando na internet mostra um homem que foi atacado por um Pit Bull onde o animal não teve culpa e estava apenas respondendo ao que ele recebeu primeiro.

A situação foi a seguinte, um homem viu um cachorro da raça Pit Bull preso em uma coleira e, se achando muito engraçado, começou a correr de um lado para o outro mexendo os braços, chegando bem perto do cão.

O homem faz tudo isso de propósito e com uma única e estúpida intenção: provocar o cachorro que está preso, além de querer deixar o animal cada vez mais irritado. O homem ainda ri bastante quando vê que o cão tenta, mas não consegue lhe pegar. Porém, ele não esperava que pudesse receber o troco.

O cão conseguiu se soltar e atacou o homem que estava lhe provocando. (Foto: Reprodução / YouTube UniqueVids)

Acontece que de tanto correr, latir e forçar a coleira, o cachorro conseguiu se soltar quando o homem ainda estava pertinho lhe provocando.

É claro que o cachorro correu em direção ao homem, afinal, ele quem começou fazendo provocações para o animal. O homem, que claramente ficou bastante assustado quando o cão conseguiu se soltar, ainda tentou correr, mas o Pit Bull o alcançou e abocanhou sua perna.

(Vídeo: Reprodução / YouTube UniqueVids)

Segundo informações, o homem sofreu uma ferida profunda por conta da mordida do cachorro e precisou levar vários pontos no hospital.

Fonte: Doggies Care

Cadelinha continua deixando metade de sua comida para seu amigo canino que morreu

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 jun 2017 - 9:33

Os cães Stitch e Cookie, ambos da raça Labrador, sempre foram melhores amigos e faziam tudo juntos e até dividiam o potinho de comida.

Desde que chegou na casa de sua família, a cadelinha Cookie aprendeu a deixar metade da ração que tinha no pote para que Stitch, o outro cão que já vivia na casa, comesse depois dela.

Stitch e Cookie eram melhores amigos e sempre dividiam o mesmo pote de comida. (Foto: Reprodução / Twitter @_EasyBreasy_)

O tutor dos animais sempre colocava uma quantidade de ração suficiente para os dois e Stitch sempre se certificava de que sua amiga Cookie estava deixando a parte dele. Dessa forma, cada um comia o tanto certo.

Porém, infelizmente, o cachorro Stitch faleceu no início deste mês de junho, e Cookie perdeu o seu melhor amigo.

Como agora só tinham um cão em casa, o tutore passou a colocar uma quantidade menor de comida no pote que os cães dividiam, pois agora a ração seria apenas para a cadela.

Acontece que o tutor reparou que, mesmo se passando vários dias após a morte de Stitch, a cadela Cookie não se esquece de seu melhor amigo e continua deixando metade da ração para ele comer depois dela.

Mesmo após a morte do amigo Stitch, a cadela Cookie continuou deixando metade de sua comida para ele. (Foto: Reprodução / Twitter @_EasyBreasy_)

“Nós peguamos Stitch quando eu estava no jardim de infância. Na terceira série, pegamos Cookie. Eu sentia que o Stitch precisava de companhia. Mas eles eram como Batman e Robin, estavam sempre juntos, sempre um ao lado do outro, brincando ou tomando conta um do outro”, contou o tutor dos animais sobre a amizade dos cães.

É, os cães sempre nos mostrando e provando que não existe amor e nem amizade maior do que a deles.

Fonte: Estadão