10 raças de cachorros extintos

Conheça cães que só existem nos livros de história.

por Karina Sakita — publicado 16 abr 2014 - 7:00

Existem tantas raças de cachorro no mundo que é até difícil saber o número exato, a estimativa é de mais de 400 raças. E você sabia que tem algumas raças que não encontramos mais?

Veja essa lista de 10 raças de cachorros extintos, que só podem ser vistos em livros de história:

 

English White Terrier

 

O English White Terrier foi desenvolvido por criadores, com o objetivo de introduzir um novo cão nas competições. A raça nunca se tornou popular, porque o kennel clubs não a achou tão diferente das outras raças do grupo terrier para merecer distinção. E alguns problemas genéticos de saúde, fizeram com que a raça não fosse desejada pelo público.

 

English White Terrier (Foto: Reprodução / Pawnation)

English White Terrier (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

St. John’s Water Dog

 

O St. John’s Water Dog era uma raça retriever da ilha de Terra Nova, Canadá. Essa raça tinha grandes semelhanças com o Labrador, tanto fisicamente quanto geneticamente. A raça entrou em extinção nos anos 80.

 

St. John's Water Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

St. John’s Water Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Toy Trawler Spaniel

 

O Toy Trawler Spaniel era uma raça muito parecida, fisicamente, com o King Charles Spaniel, só que menor. Na verdade, essa raça era uma mistura entre o King Charles Spaniel e o Susexx Spaniel. A raça desapareceu na década de 20, mas é possível ver uma foto no Museu de História Natural de Tring, no Reino Unido.

 

Toy Trawler Spaniel (Foto: Reprodução / Pawnation)

Toy Trawler Spaniel (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Turnspit Dog

 

O Turnspit Dog foi criado para exercer uma tarefa doméstica específica: girar o espeto onde a carna assava. Era necessário que o cachorro não tivesse medo do fogo e fosse leal o suficiente para não comer a carne. Porém, com o passar do tempo, a tecnologia tornou o trabalho dessa raça obsoleto e ela foi extinta.

 

Turnspit Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

Turnspit Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Cordoba Fighting Dog

 

Como o nome sugere, Cordoba Fighting Dog foi uma raça criada para participar de brigas entre cães. A raça era uma mistura de Boxer, Bull Terrier, Buldogue Inglês e Mastife. Como a briga entre cães acabou na metade do século XX, a linhagem foi usada para criar o Dogo Argentino.

 

Cordoba Fighting Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

Cordoba Fighting Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Alpine Spaniel

 

O Alpine Spaniel era uma raça de cachorro grande com pelagem grossa que oferecia sobrevivência no frio rigoroso dos Alpes Suíços, onde eles eram usados para ajudar em resgates nas montanhas de Grande São Bernardo. Uma doença causou a extinção da raça no século XIX, mas o atual São Bernardo é geneticamente descendente do Alpine Spaniel.

 

Alpine Spaniel (Foto: Reprodução / Pawnation)

Alpine Spaniel (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Paisley Terrier

 

O Paisley Terrier foi criado para ser um cachorro de exposição, para competições. Era parecido com o Skye Terrier. O Paisley Terrier era muito apreciado por sua pelagem longa e sedosa. A raça foi usada para desenvolver o Yorkshire Terrier, que acabou ganhando mais popularidade e causou o desaparecimento do Paisley Terrier.

 

Paisley Terrier (Foto: Reprodução / Pawnation)

Paisley Terrier (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Tahltan Bear Dog

 

O Tahltan Bear Dog eram companhias para o povoado Tahltan, nativos do que é hoje o northern British Columbia, no Canadá. Como seu próprio nome sugere, eles eram usados na caça de ursos. Além da coragem, eles eram conhecidos por serem gentis e amigáveis. Após a exploração de outros povoados na região, a raça acabou desaparecendo.

 

Tahltan Bear Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

Tahltan Bear Dog (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Molossus

 

O avô do atual Mastife, o Molossus era um cão de guerra comum no antigo mundo greco-romano. Não há um consenso sobre o surgimento exato da raça, mas dizem que foi inspirado na escultura romana Jennings Dog (foto).

 

A escultura romana Jennings Dog inspirou a criação da raça Molossus (Foto: Reprodução / Pawnation)

A escultura Jennings Dog inspirou a criação da raça Molossus (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Talbot

 

O Talbot foi uma raça muito popular na Idade Média e era valorizada por ser uma companhia de caça muito trabalhadora. A raça foi muito usada em brasões e, apesar de estar extinta há bastante tempo, ainda aparece em diversos brasões. Acredita-se que o Talbot é um ancestral de raças como Beagle e Cão de Santo Humberto.

 

Talbot (Foto: Reprodução / Pawnation)

Talbot (Foto: Reprodução / Pawnation)

 

Fonte: Pawnation

Homem em fase terminal de doença consegue se despedir de seu cachorro no hospital

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 nov 2017 - 9:32

Quem é apaixonado por cachorro sabe como é muito difícil se manter distante de seu melhore amigo de quatro patas. Na hora de viajar, a despedida do cão sempre é a mais demorada de todas e na volta o cãozinho é sempre o primeiro a ganhar um abraço.

Muitas pessoas que estão doentes em hospitais acabam ficando ainda piores pela falta que sentem de seus cachorrinhos. No caso de pacientes que não têm mais uma perspectiva de conseguir voltar para casa,

 » Read more about: Homem em fase terminal de doença consegue se despedir de seu cachorro no hospital  »

80 cachorros ganharam novas famílias em um mesmo dia durante evento de adoção no Canadá

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 nov 2017 - 18:33

Não é só aqui no Brasil que existem muitos bichinhos vivendo em abrigos e esperando para serem adotados. Infelizmente, animais são abandonados no mundo todo e acabam recebendo a ajuda de instituições de resgate e abrigos, que salvam a vida de muitos pets.

As feiras de adoção realizadas pelos abrigos são uma forma de encontrar novas famílias para os animais que vivem nos abrigos e abrir espaço para que as instituições de resgate possam ajudar novos bichinhos.

 » Read more about: 80 cachorros ganharam novas famílias em um mesmo dia durante evento de adoção no Canadá  »

Ewan McGregor passeia com seu cachorrinho, que se recupera de atropelamento

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 nov 2017 - 9:38

Em outubro, apenas alguns dias depois de anunciar publicamente o fim do seu casamento de mais de 20 anos, o ator Ewan McGregor, famoso por seus papéis nos filmes “Moulin Rouge”, “Peixe Grande” e “Star Wars”, também passou por um grave problema com seu cachorrinho de estimação.

Sid é um cachorrinho sem raça definida que foi adotado pelo ator de uma instituição chamada Lange Foundation, que fica em Santa Mônica, na Califórnia, Estados Unidos,

 » Read more about: Ewan McGregor passeia com seu cachorrinho, que se recupera de atropelamento  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Homem em fase terminal de doença consegue se despedir de seu cachorro no hospital

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 nov 2017 - 9:32

Quem é apaixonado por cachorro sabe como é muito difícil se manter distante de seu melhore amigo de quatro patas. Na hora de viajar, a despedida do cão sempre é a mais demorada de todas e na volta o cãozinho é sempre o primeiro a ganhar um abraço.

Muitas pessoas que estão doentes em hospitais acabam ficando ainda piores pela falta que sentem de seus cachorrinhos. No caso de pacientes que não têm mais uma perspectiva de conseguir voltar para casa, o grande desejo é conseguir se despedir de seus melhores amigos.

A pequena cadelinha conseguiu entrar no hospital escondida dentro de uma bolsa. (Foto: Reprodução / Twitter @elliemigueel)

E era justamente isso o que David King mais queria, ter a oportunidade de se despedir da sua cadelinha Lil Fee.

De acordo com a neta de David, Ellie Miguel, seu avô estava lutando contra um câncer há cerca de dois anos, porém, nos últimos meses ele vinha perdendo essa batalha e precisou ser internado, ficando longe de sua cadelinha.

Ellie falou que seu avô adorava a cadelinha e a levava para todos os lugares que podia. Já a cadelinha seguia o homem o tempo todo e estava sempre pertinho dele.

Ao perceber que não tinha mais chances de voltar para casa, o homem passou a ter um desejo: conseguir se despedir de se companheira canina. Tocadas com o amor do homem por sua cadela, as enfermeiras do hospital onde ele estava internado, nos Estados Unidos, ajudaram a realizar a vontade do paciente, apesar de ser proibida a entrada de animais no local.

A despedida de David e sua amiga canina foi emocionante. (Foto: Reprodução / Twitter @elliemigueel)

A esposa de David e uma das filhas do casal conseguiram levar a pequena Lil Fee para visitar seu amigo humano. A cadelinha entrou no hospital escondida em uma grande bolsa.

Segundo Ellie Miguel, que fez fotos do encontro secreto, o momento foi emocionante e seu avô ficou bastante feliz em poder se despedir pessoalmente de sua grande amiga e companheira canina.

Fonte: Life With Dogs

80 cachorros ganharam novas famílias em um mesmo dia durante evento de adoção no Canadá

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 nov 2017 - 18:33

Não é só aqui no Brasil que existem muitos bichinhos vivendo em abrigos e esperando para serem adotados. Infelizmente, animais são abandonados no mundo todo e acabam recebendo a ajuda de instituições de resgate e abrigos, que salvam a vida de muitos pets.

As feiras de adoção realizadas pelos abrigos são uma forma de encontrar novas famílias para os animais que vivem nos abrigos e abrir espaço para que as instituições de resgate possam ajudar novos bichinhos.

Dezenas de cães foram levados dos Estados Unidos para o Canadá para terem uma nova chance. (Foto: Reprodução / CTV News)

Porém, no caso de alguns abrigos, a adoção dos animais significa mais do que ganhar uma nova família, significa uma chave de viver. Pois existem diversos abrigos, como nos Estados Unidos, que ficam tão cheios de cães e gatos que acabam partindo para a eutanásia e matam os bichinhos que não são adotados.

Dezenas de cachorros retirados de um abrigo que pratica a eutanásia na Califórnia, Estados Unidos, ganharam uma família e, com isso, uma nova chance de vida ao serem levados para a cidade de Richmond, no Canadá.

Lá, esses animais participaram de uma grande feira de adoção e todos os 80 cães que estavam na fila para a eutanásia foram adotados.

80 cães foram adotados no Canadá e terão uma nova vida. (Foto: Reprodução / CTV News)

Essa nova chance para todos esses cães só aconteceu graças a uma instituição de resgate animal sem fins lucrativos chamada “Thank dog I am out”, localizada na província de Colúmbia Britânica, no Canadá.

A organização, com muito esforço, conseguiu levar esses animais da Califórnia para o Canadá para que eles tivessem a chance de encontrar uma família amorosa e não precisassem sem eutanasiados.

Antes de serem adotados, os cachorros receberam todos os cuidados necessários, incluindo vacinas, e também foram castrados.

Fonte: CTV News