3 coisas que todo tutor de Husky Siberiano deve prestar atenção

Apesar de ser considerado uma raça saudável, o Husky Siberiano também pode apresentar doenças específicas com mais frequência do que outros animais. Veja algumas delas

por Andrezza Oestreicher — publicado 30 dez 2016 - 14:00

Os cães da raça Husky Siberiano costumam ser bastante enérgicos, divertidos, sociáveis, inteligentes e saudáveis.

Mesmo conhecida por serem saudáveis, algumas raças podem apresentar algumas doenças ou distúrbios específicos com mais frequência do que outras raças.

Confira a seguir três coisas que todo tutor de Husky Siberiano deve estar sempre atento e prestar mais atenção:

Os Huskies podem sofrer de dermatite atópica. (Foto: Reprodução / Mental floss)

1 – Doenças de pele

Os Huskies podem sofrer de dermatite atópica, um tipo de alergia a algo que é inalado, como pólen, mofo ou poeira e que se manifesta na pele. Além desta raça, esse tipo de dermatite, que é uma das doenças de pele mais comum em cachorros, afeta várias outras raças. Os cães com essa dermatite vão lamber suas patas e até mesmo morder suas unhas sem parar podendo chegar até a se machucar. A doença também pode causar um odor na pele e queda de pelo, principalmente nos Huskies. É possível minimizar esses efeitos, para isso é indicado visitar um veterinário assim que seu cão começar a apresentar quaisquer destes sintomas e, se preciso, pedir indicação de um veterinário dermatologista.

Huskies também podem sofrer de outras doenças de pele menos comuns, como displasia folicular e problemas de pele associados ao sistema imunológico. Uma das doenças imunes, a doença de Vogt-Koyanagi-Harada, pode causar também problemas oculares. Huskies podem experimentar mudanças benignas do pigmento do pelo e da pele, caso isso aconteça avise imediatamente para o veterinário do seu cão para que ele faça os exames necessários e indique o melhor tratamento para o animal.

Estes cães podem apresentar um problema chamado entrópio. (Foto: Reprodução / Farejador de cães)

2 – Doenças oculares

Os cães desta raça podem ter uma maior facilidade em apresentar certos problemas oculares. Estima-se que 10% dos Huskies sofrem de catarata juvenil, o que pode levar à cegueira. Eles também podem apresentar um problema chamado entrópio, uma má-formação das pálpebras em que pestanas ou os pelos ficam em contato permanente com a córnea causando irritação. O entrópio deve ser corrigido para conforto e saúde do seu cão.

Sabendo que seu Husky pode ter uma maior probabilidade de apresentar doenças oculares, é essencial que você fique sempre atento aos olhos do seu animal e se certifique de que o médico veterinário está sempre examinando essa área. Caso prefira, você também pode pedir a indicação de algum oftalmologista veterinário.

Os animais desta raça estão na lista dos cães com mais predisposição ao hipotireoidismo. (Foto: Reprodução / wallpaperscraft)

3 – Doenças metabólicas

De acordo com uma pesquisa feita em Michigan, nos Estados Unidos, os Huskies ficaram na 27ª posição na lista dos cães com mais predisposição ao hipotireoidismo. A causa mais comum da doença é uma tiroidite imunomediada.

Sabendo disso, é ideal que o seu cão esteja sempre fazendo exames para checar os níveis de tireoide. Se o seu animal apresentar hipotireoidismo ele deve ser tratado adequadamente.

Faça sempre visitas preventivas ao veterinário. Não espere que seu cão apresente sinais de doenças para levá-lo a uma clínica. Mantenha seu amigo saudável.

 

Fonte: I Heart Dogs

deixe seu comentário: