3 sinais de que seu cachorro pode estar com febre

Moleza, falta de apetite e ter algumas partes do corpo bem quentes podem ser sinais de que seu animal está com febre

por Andrezza Oestreicher — publicado 6 dez 2017 - 18:35

A febre é um dos maiores sinais de que o nosso corpo está lutando contra algum tipo de infecção. Ela é definida com um aumento da temperatura corporal a um nível que é maior do que a considerada normal e quando está muito alta, a febre pode trazer graves consequências.

O mesmo acontece com os cachorros. Porém, no caso deles é um pouco mais difícil perceber quando as temperaturas corporais ficam mais elevadas do que o normal e de fazer essa medição.

(Foto: Reprodução / Cuteness)

Por isso, é importante ficar bastante atento aos sinais que podem indicar que o seu animal está com febre e você possa levá-lo ao veterinário o mais rápido possível.

1 – Moleza e letargia

Por estar com algum tipo de infecção, o animal acaba ficando mole e apático, pois seu corpo está guardando energias para lutar contra essa infecção. Por conta disso, os cães acabam ficando com aquela aparência de cansados e sem muita vontade de fazer suas atividades do dia a dia, como se exercitar e até brincar. Eles acabam ficando mais tempo deitados e quietinhos. Nesses casos, ele pode também estar com febre e você nem saber.

Se essa moleza vier acompanhada de outros sinais, como vômitos, diarreia, tosse, espirros ou secreção nasal, o ideal é levar o animal imediatamente para o veterinário.

(Foto: Reprodução / PCWorld)

2 – Falta de apetite

Assim como acontece com os humanos, certos problemas de saúde também podem deixar os cães com falta de apetite e sem querer comer nada. A febre pode criar uma sensação de mal-estar que pode deixar os animais com falta de apetite.

Se o animal não está mostrando o menor interesse em comer e já chegou a passar um dia inteiro sem se alimentar, é bom levá-lo ao veterinário para saber o que está causando essa falta de apetite.

(Foto: Reprodução / Pet Safe)

3 – Corpo quente

Nos humanos, é comum pegarmos na testa e nos braços para saber se uma pessoa está com febre. Só depois deste primeiro toque é que usamos o termômetro.

Nos cães é um pouco mais difícil de perceber pelo toque se sua temperatura está mais alta do que o normal, porém, tocar em algumas partes do corpo específicas pode ajudar. As orelhas e o abdômen dos cães não costumam esquentar tanto, então, se você está achando seu animal molinho e sentir que ele está muito quente ao pegar nesses lugares, ele deve estar com febre.

Além disso, se o animal apresentar tremores pode significar que a febre já está muito alta.

(Foto: Reprodução / Nolonger Wild)

Medir a temperatura dos cães em casa pode ser uma coisa bastante complicada, já que ela é medida através do reto, com termômetro normal, ou pela orelha, com um aparelho específico. Para saber como medir a temperatura do seu cachorro em casa o ideal é pedir ajuda para o médico veterinário de sua confiança, para que ele lhe ensine como se faz.

Outra dica muito importante que nós podemos dar é: fique atento aos seus instintos de tutor. Se você, que conhece seu animal melhor do que ninguém, acha que tem Alguma coisa errada com o seu cãozinho, não deixe para lá. Leve-o imediatamente ao veterinário ou preste bastante atenção nos sinais e nos sintomas apresentados pelo cão. Seu instinto também pode salvar a vida do seu amigo de quatro patas.

Fonte: I Heart Dogs

Cachorros com doença em fase terminal se tornam amigos e aproveitam seus últimos meses juntos

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:36

Receber a notícia de que nosso cãozinho está com uma grave doença em fase terminal e que lhe resta apenas poucos meses de vida é muito difícil. Porém, apesar da tristeza, o ideal é aproveitar ao máximo esses dias e tentar deixar o animal o mais confortável possível, além de mimá-lo bastante.

É exatamente isso o que os tutores dos cães Harley Bruiser, um Buldogue de 10 anos de idade, e Buckeye, um Golden Retriever de 15 anos de idade,

 » Read more about: Cachorros com doença em fase terminal se tornam amigos e aproveitam seus últimos meses juntos  »

Cachorro fica com medo de trovões e acaba indo parar em telhado de mercado

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:27

Não é tão difícil encontrar pessoas que têm medo de trovões. Os fortes barulhos o forte barulho, que é causado por descargas elétricas na atmosfera, conseguem assustar muita gente.

Com sua audição extremamente desenvolvida, os cachorros também sofrem bastante com os trovões. Se para nós os barulhos já são fortes, imaginem para eles.

O cãozinho Thor é acostumado a ficar com seus irmãos caninos na cobertura da casa onde vive, em Caxias do Sul,

 » Read more about: Cachorro fica com medo de trovões e acaba indo parar em telhado de mercado  »

Longe de sua tutora há nove meses, cadela tem reação tocante ao vê-la na televisão

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 maio 2018 - 9:23

Apesar de ser sempre muito difícil ficarmos longe de nossa família, amigos e de nossos animais de estimação, Algumas vezes isso é necessário. Coisas como cursos, treinamentos e trabalho, podem acabar nos afastando de casa por algum tempo.

Nesses casos, a tecnologia e a internet se tornam ótimos aliados, pois, com apenas um clique, conseguimos conversar e ver aqueles que amamos, incluindo nossos amados peludinhos.

A venezuelana Oriany De Oliviera precisou se mudar de país por causa de seu trabalho.

 » Read more about: Longe de sua tutora há nove meses, cadela tem reação tocante ao vê-la na televisão  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorros com doença em fase terminal se tornam amigos e aproveitam seus últimos meses juntos

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:36

Receber a notícia de que nosso cãozinho está com uma grave doença em fase terminal e que lhe resta apenas poucos meses de vida é muito difícil. Porém, apesar da tristeza, o ideal é aproveitar ao máximo esses dias e tentar deixar o animal o mais confortável possível, além de mimá-lo bastante.

É exatamente isso o que os tutores dos cães Harley Bruiser, um Buldogue de 10 anos de idade, e Buckeye, um Golden Retriever de 15 anos de idade, estão fazendo por seus animais. Os médicos deram apenas cerca de 4 a seis meses de vida para ambos os cachorros.

Posted by Ashley McElfresh on Monday, May 14, 2018

Mas, além de muito amor de seus tutores, os cães também estão ganhando muito carinho um do outro. Os pets se conheceram depois de receber o triste diagnóstico e logo ficaram amigos.

Para aproveitar o fim de suas vidas como merecem, como muito amor, mimo e alegria, cada um ganhou de seus tutores uma lista de desejos que estão realizando, em maior parte, juntos.

Os cães já aproveitaram um dia de compras em uma loja de animais e ganharam muitas guloseimas e muitos carinhos até agora. E ainda tem mais por vir. “Eu acho que é realmente importante continuar dando ao seu animal a melhor qualidade de vida até o final”, afirma a veterinária Grace Kemp, tutora de Buckeye.

O Golden Retriever foi adotado por Grace ainda bem jovem e após ser resgatado. Além de membro da família, ele também é um companheiro de trabalho da tutora e sempre a acompanha no hospital veterinário.

Posted by Grace Kemp on Friday, May 18, 2018

Depois de anos dando muito amor para a sua família, o cãozinho Harley, que está mais próximo da estimativa que seu veterinário lhe deu, está ganhando ainda mais amor e sendo mais mimado do que já era normalmente.

O fofo Buldogue também aproveitou um gostoso picolé ao pôr do sol e um passeio com seus tutores em uma Harley Davidson.

Ashley McElfresh, tutora de do cãozinho, está publicando todas as aventuras do animal, que está fazendo uma viagem de carro com sua família, em um grupo no Facebook chamado “Bucket List Adventures of Harley Bruiser”, onde Buckeye frequentemente aparece realizando desejos da lista junto com seu amigo canino.

Posted by Ashley McElfresh on Monday, April 30, 2018

A intenção dos tutores com essa lista de desejos é que os cães, mesmo com todas as suas condições, aproveitem seu restinho de vida e sintam que são muito amados e que têm uma grande importância para toda a família.

Fonte: People

Cachorro fica com medo de trovões e acaba indo parar em telhado de mercado

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:27

Não é tão difícil encontrar pessoas que têm medo de trovões. Os fortes barulhos o forte barulho, que é causado por descargas elétricas na atmosfera, conseguem assustar muita gente.

Com sua audição extremamente desenvolvida, os cachorros também sofrem bastante com os trovões. Se para nós os barulhos já são fortes, imaginem para eles.

O cachorro ficou desesperado sem conseguir sair sozinho do telhado. (Foto: Reprodução / Janete Kriger)

O cãozinho Thor é acostumado a ficar com seus irmãos caninos na cobertura da casa onde vive, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Os animais sempre ficam no espaço tranquilamente. Porém, na última sexta-feira, dia 18 de maio, não foi bem assim.

Bastante assustado com a forte chuva que caía e os altos trovões que aconteceram pela manhã, o cachorro acabou indo parar no telhado de um mercado que fica próximo de sua casa e não conseguiu sair de lá sozinho. O formato do telhado, que não era plano, junto com a água da chuva, deixava tudo ainda mais complicado e bastante perigoso para o animal.

Vendo a situação de grande risco em que o cãozinho se encontrava e o desespero do animal sem conseguir sair dali, os vizinhos ficaram bastante preocupados e logo pediram ajuda para os bombeiros.

O cãozinho foi resgatado depois que um caminhão com cesto aéreo foi enviado até o local e Marcos Paulo, um dos operadores do caminhão, se prontificou a, mesmo com a chuva forte, ir no cesto para pegar o animal.

A fotógrafa Janete Kriger, que viu a situação do cão e assistiu todo o resgate, contou em seu perfil no Facebook que o resgate não foi fácil, mas que Marcos Paulo insistiu e fez toda a diferença.

O cãozinho foi resgatado em segurança com a ajuda dos bombeiros. (Foto: Reprodução / Janete Kriger)

“A sorte dele foi quando um caminhão, desses que tem um cesto aéreo, parou. O herói do dia foi o Marcos Paulo, que, mesmo embaixo de chuva, se prontificou para tentar retirar o cão, que estava muito assustado. Foi uma tarefa difícil, mas Marcos Paulo conseguiu. Gesto querido e emocionante deste homem que não mediu esforços para ajudar”, contou ela na rede social, publicando junto fotos do animal e da ação de Marcos Paulo.

No final, o cãozinho foi resgatado com segurança e Janete fez questão de agradecer ao herói do dia, mesmo sem o animal ser dela.

Fonte: GaúchaZH