9 Epitáfios escritos para cães na época da Grécia Antiga e dos Romanos

Mensagens cheias de emoção nos deram uma noção do significado do cachorro na sociedade da Grécia Antiga e de Roma

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2014 - 8:18

É interessante ver a relação e o significado que os animais tinham em outras sociedades que não a nossa atual. Para investigar e descobrir mais detalhes dos mistérios que a história do mundo guarda tão poderosamente, elementos e objetos nos dão uma ideia e um pequeno acesso ao que teria sido pisar na Terra há tanto tempo.

Em nove epitáfios caninos, da época da Grécia antiga e dos romanos, lemos as mensagens cheias de emoção que os tutores escreveram para seus cachorros, para que a importância que eles tiveram em suas vidas não fosse esquecida. 

Confira abaixo 9 emocionantes mensagens de despedida:

 

1) Eu estou em lágrimas, enquanto carrego você ao seu último lugar de descanso, da mesma maneira quando eu tão animado trouxe você, com minhas próprias mãos, quize anos atrás.

Os antigos não tinham vergonha de demonstrar seus sentimentos.

 

2) Tu que passares por este caminho, se por acaso tu marcar este monumento, não Ria, peço-te. Embora seja a sepultura de um cão. Lágrimas escorriam por mim, e a poeira se acumulou em cima de mim pelas mãos de mestre.

Antigamente, antes dos cemitérios para pets, os gregos e romanos enterravam seus pets ao lade das estradas, em sepulturas gravadas.

 

3) Meus olhos estão molhados com lágrimas, nosso pequeno cachorro, enquanto eu te carreguei para a sepultura. Então, Patricius, nunca mais me dará mil beijos. Nunca mais irá descansar no meu colo. Com tristeza eu te enterrei, porém mereceste. Em um lugar de descanso de mármore, eu te coloco para sempre ao lado da minha sombra. Em tuas qualidades, fostes sagaz como um ser humano. Ah, eu! Que companheiro amado perdemos.

Esse texto foi achado na tomba de Patricius, um cachorro italiano.

 

4) Para Helena, filha adotiva, alma sem comparação e merecedora de todo louvor.

Cães domésticos, particularmente cães de colo, eram referidos como adotivos. Isso é sugere que os pets já eram considerados membros de família.

Tumba da cadela Helena. Foto: Reprodução

Tumba da cadela Helena. Foto: Reprodução

5) Essa é a tumba do cachorro, Stephanos, que faleceu, a quem Rhodope derramou lágrimas e enterrou como um humano. Eu sou o cachorro Stephanos, e Rhodope fez essa tumba para mim.

O tutor Rhodope fez questão de escrever um epitáfio que deixava claro que seu cachorro, Stephanos, foi muito amado.

 

6) Myia nunca latiu sem razão, e agora está em silêncio.

Palavras simples e poderosas para o cachorro Myia.

 

7) Aqui a pedra diz que abriga o cão branco da Melita, o guardião mais fiel de Eumelus; Bull, chamavam-o enquanto ele ainda estava vivo; mas agora sua voz é aprisionado nas vias silenciosas da noite.

O tutor Eumelus utilizou de uma mensagem poética para se despedir do cão, Melita.

 

8) Issa está mais perto do amor pardal de Lesbia. Mais puro do que os beijos de uma pomba, mais doce do que cem donzelas em uma, mais rara do que a pedra preciosa da rica Índia. Ela é o animal de estimação de Publius, Issa querida. Ela geme, com uma voz que se assemelha a de um humano.

O tutor Publiu escreveu uma mensagem que utilizou termos mitológicos.

 

9) Certamente, mesmo quando te deitares morto neste túmulo, julgo que as feras ainda temerão os teus ossos brancos, caçadora Lycas; e teu valor o grande Pelion sabe, e esplêndida Ossa e os picos solitários de Cithaeron.

Esse é um epitáfio do cachorro Lycas, que trabalhava como um caçador.

Epitáfios antigos para cachorros. Foto: Reprodução

Epitáfios antigos para cachorros. Foto: Reprodução

 

Fonte: TheDoDo

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

 » Read more about: Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho  »

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. 

 » Read more about: Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes  »

Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo

por Andrezza Oestreicher — publicado 25 abr 2018 - 13:00

Mais uma vez, a ganância do ser humano, chamado de racional, transformou seres tão amáveis como os cachorros em máquinas de reproduzir filhotes e em fonte de lucro e de dinheiro. É exatamente isso o que criadouros clandestinos fazem.

Na última sexta-feira, dia 20 de abril, a Polícia Militar Ambiental (PMA) encontrou em uma residência em Praia Grande, no litoral de São Paulo, cachorros da raça Galgo Italiano, considerada rara no Brasil, em um estado terrível e em visíveis condições de grave negligência.

 » Read more about: Cachorros da raça Galgo Italiano são encontrados vivendo em terríveis condições em São Paulo  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Sharon Stone aumenta a família com um novo filhotinho

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 13:23

Coisa boa é aumentar a família e levar um cachorrinho novo para casa. Além de todo o amor que eles sempre estão prontos para nos dar, esses animais conseguem trazer ainda mais luz, vida e alegria para o lar.

Quem está vivendo esse momento de muita alegria com um novo cãozinho em casa é Sharon Stone.

Joe and I welcome his new pal Bandit. #JoeStone #BanditStone #family ❤️

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Já tutora de um cachorro da raça Buldogue Francês chamado Joe, a atriz decidiu aumentar sua família e levou para casa um fofo filhotinho. O cãozinho também é da raça Buldogue Francês, porém em cores diferentes do seu irmão canino mais velho, e recebeu o nome de Bandit Stone.

Goodnight. ❤️ #BanditStone

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

Sharon apresentou o novo membro de sua família para seus fãs e seguidores através de seu perfil oficial no Instagram. Em uma série de duas fotos, uma em que ela aparece muito feliz segurando o novo filhote e outra em que Joe aparece debaixo das pernas da tutora, a atriz escreveu: “Joe e eu demos boas-vindas ao seu novo amigo Bandit”.

Depois da apresentação, Sharon Stone já começou a encher seu perfil na rede social de fotos do novo filhote, assim como toda tutora apaixonada e mamãe coruja.

Joe and Bandit! ❤️ #puppylove #JoeStone #BanditStone #bigbrother

A post shared by Sharon Stone (@sharonstone) on

A atriz também compartilhou um vídeo em que aparecem os dois cachorros, onde o pequeno Bandit tenta chamar a atenção de Joe, que prefere se coçar um pouquinho.

Entre as fotos que mostra o fofo filhote dormindo, Sharon postou uma em que aparece com Bandit no colo e confessou que Joe parece estar com um pouquinho de ciúmes do novo irmãozinho. Porém, apesar disso, ela afirmou que eles estão se dando bem.

Bandit é realmente uma fofura de cãozinho.

Fonte: People

Cadela surfa com crianças com Atrofia Muscular Espinhal e proporciona muita felicidade aos pacientes

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2018 - 9:23

A Atrofia Muscular Espinhal, bastante conhecida também como AME, é uma doença degenerativa genética que afeta o sistema nervoso e leva à redução das funções motoras. Ela resulta em fraqueza e atrofia muscular caracterizada por problemas nos movimentos voluntários.

A AME afeta os movimentos das pernas e braços, muitos pacientes perdem esses movimentos, e afeta também os músculos que atuam na deglutição de alimentos e na respiração.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Por conta disso tudo, pessoas com Atrofia Muscular Espinhal acabam não vivendo uma série de experiências que para aqueles que não sofrem com a doença seria tão simples. Porém, um grupo de pacientes nos Estados Unidos contou com uma ajuda para lá de especial para ter uma experiência diferente e muito feliz.

Juntamente com o Cure SMA, um grupo que financia pesquisas relacionadas à doença, a cadelinha surfista Ricochet proporcionou muita diversão a esses pacientes, que tiveram a oportunidade de entrar no mar e surfar com a peluda.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Ricochet é o único SURFice dog® do mundo que fornece assistência terapêutica enquanto cria experiências únicas de surfe e outras atividades que reduzem a ansiedade social e capacitam crianças com necessidades especiais, pessoas com deficiências, soldados feridos e veteranos com TEPT.

As crianças eram as mais animadas do grupo de pacientes, todas queriam ser a primeira a surfar com Ricochet, cadela que tem treinamento extensivo como cão de serviço.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Como muitas das crianças que participaram da atividade não conseguem manter a cabeça erguida sozinha, uma cadeira de banho foi adaptada e fixada na prancha de surf para deixar os pequenos seguros e confortáveis.

O passeio contou com a participação e ajuda de uma incrível equipe de voluntários qualificados que fez com que a experiência fosse um sucesso e muito feliz para todos.

(Foto: Reprodução / Killer Surf Pix / Ionis Pharmaceuticals)

Apesar de todas as dificuldades e trabalho que deu colocar a ideia do surf com os pacientes em prática, todos, tanto crianças quanto adultos, se divertiram bastante e não queriam que aquele dia acabasse.

Fonte: 3 Million Dogs / Diário Catarinense