A China que não come carne de cachorros

A cultura milenar entra em choque com valores relativamente novos e que em um passado recente não pertenciam a maior população do mundo.

por Samantha Kelly — publicado 17 jun 2015 - 20:32

Apesar de ser muito mais comum escutar falar sobre o consumo de carne canina na China, o que leva muitos a chegarem a conclusão que todos os chineses comem carne de cachorro, existe um grande número de pessoas que não são adeptas a essa prática e lutam para que haja uma mudança de hábitos nesse país milenar.

Para nós que fazemos parte de uma cultura que além de não comer cães, deposita na espécie um papel emocional grande, a ideia de um cachorro servir de comida é chocante e totalmente tabu.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Mesmo que em regiões como o sul e nordeste da China, muitos considerem a carne canina uma iguaria e escolham persistir com a tradição que data há milhares de anos, houve claramente uma mudança significativa de pensamento a partir do século 21, com o consumo geral caindo em um terço em comparação com 2013.

Três fatores são cruciais nessa mudança: o primeiro sendo o governo local implementando regras mais rígidas; o segundo a pressão da comunidade internacional e uma própria mudança no comportamento de muitos chineses que passaram a possuir cães como animais de estimação; e a terceira sendo o incentivo à atenção com a procedência das carnes, com muitos animais de estimação sendo roubados para o consumo posterior utilizando até mesmo técnicas como o envenenamento.

Em casos específicos no país, como o de Hong Kong, é proibido o consumo de carne canina desde seus tempos como colônia britânica em 1950, penalizando para os que forem contra a norma multa ou empresionamento.

Mais recente, restaurantes renomados, como o Sunshine, em Guangzhou, que primeiro abriu suas portas em 1963, se vêem obrigados a fechar as portas por que a demanda pela carne canina está caindo. Outros estabelecimentos das redondezas não fecharam as portas ainda, mas escolheram retirar as carnes caninas e felinas de seus cardápios em resposta a crescente preocupação com o bem estar animal.

Protetores de animais param um caminhão que carregava 500 cães para o mercado em Beijing. Foto: AFP

Protetores de animais param um caminhão que carregava 500 cães para o mercado em Pequim. Foto: AFP

Com a globalização e a influência dos países ocidentais, as grandes cidades da China estão cada vez mais suscetíveis à mudança. Um exemplo de como a opinião internacional tem sido fundamental na questão é o caso das Olimpíadas de Pequim, em 2008, quando os oficiais ordenaram que os 112 restaurantes credenciados retirassem itens que envolvessem carne de cachorros de seus menus para não gerar comoção com os turistas.

Iniciativas locais como a Chinese Animal Protection Network (CAPN) e outros grupos de protetores estrangeiros, como a norte-americana Duo Duo Animal Welfare, lutam para que o consumo seja abolido. A briga é grande e as dificuldades não ficam só com a tradição, mas com o fato de ser tecnicamente legal comer um cachorro ou gato no país e com o argumento dos que consomem e vendem carne canina, que chamam de hipocrisia a ideia de que alguns animais podem ser comidos e outros não.

Para adicionar mais pressão de fora, movimentos online ganham força graças as redes sociais e contam com o peso de nomes famosos no entretenimento, como o do comediante Ricky Gervais. Vimos uma grande movimentação contra o Festival de carne canina que comemora o Solstício de Verão em Yulin, na região de Guangxi, este possuindo uma estimativa de abate de mais de 10 mil cães. A hashtag #stopyulin2015 foi usada milhares de vezes no Twitter e uma petição contra o evento no site Change.org teve mais de 200 mil assinaturas. Apesar de tanto o Twitter quanto o Facebook serem proibidos na China, a discussão dentro do país segue viva e utilizando a rede social Weibo, 350 mil pessoas participaram de um forum debatendo sobre o tema, com argumentos tanto contra quanto a favor.

A força da mudança é sentida na prática, até mesmo causando o fim do festival em Qianxi, na província da Zhejiang, que era similar ao de Yulin e já existia há 600 anos.

Foto: Flickr/Animals Asia

Foto: Flickr/Animals Asia

No geral, apesar de a China não ser um exemplo quando o assunto é o direito nos animais, vários países como um todo não o são, incluindo o Brasil. No caso dos chineses, a cultura milenar entra em choque com valores relativamente novos e que em um passado recente não pertenciam a maior população do mundo. A mudança envolve economia, tradição, hábitos alimentares arraigados através de dezenas de gerações e muita história. Segundo uma investigação de quatro anos da  NGO Animals Asia, apesar de ser um mercado em sua grande maioria sem regulamentação, estima-se que 10 milhões de cães sejam consumidos na China todo ano.

Especificamente quanto ao consumo da carne canina, os motivos vão desde o afastamento de má sorte à fatores afrodisíacos. Ainda há registros de consumo da carne em diversos países no mundo, seja por parcelas grandes da população ou por minorias. A mudança real é mais complexa e fragmentada, já que cada região possui suas próprias leis e culturas e vive de acordo com o que julgam ser o certo.

Homem faz festa temática para comemorar aniversário de um ano do seu cão de serviço

por Andrezza Oestreicher — publicado 13 dez 2017 - 9:24

Nós ficamos muito felizes em poder celebrar e comemorar a vida daqueles que amamos. E é claro que com nossos animais de estimação não poderia ser diferente.

Charles Wilson-Adams é um tutor louco por seu cão e um grande fã da saga Star Wars. Então, ele decidiu juntar essas duas paixões na hora de comemorar o aniversário de um ano do seu cachorro Deuce, um cão de serviço da raça American Bully.

De acordo com Charles,

 » Read more about: Homem faz festa temática para comemorar aniversário de um ano do seu cão de serviço  »

Katherine Heigl passa momentos complicados com doença grave de sua cadelinha

por Andrezza Oestreicher — publicado 12 dez 2017 - 18:53

A atriz Katherine Heigl não é só conhecida por atuar em filmes como “Ligeiramente Grávidos”, “Vestida para Casar” e “A Verdade Nua e Crua” ou por seu papel de Dra. Izzie Stevens em “Grey’s Anatomy”, ela também é conhecida por ser uma das maiores amantes de animais entre as estrelas de Hollywood.

Porém, infelizmente, ela esta agora passando por uma grave situação com um de seus cães de estimação que ninguém deseja passar. A cadela Gracie Lou está com um tumor cerebral.

 » Read more about: Katherine Heigl passa momentos complicados com doença grave de sua cadelinha  »

Cadela que sofria maus-tratos em casa é resgatada pela polícia

por Andrezza Oestreicher — publicado 12 dez 2017 - 9:32

Em Santa Cruz do Sul, município do Rio Grande do Sul, policiais civis foram até uma residência para resgatar dois cães que sofriam maus-tratos causados pelo homem que deveria cuidar dos animais.

As denúncias foram feitas por uma ONG de proteção animal local, a Protetores de Santa Cruz, que já tinha ficado com um outro animal do mesmo homem, depois que também receberam, no mês de abril, denúncias de que ele maltratava o cão que tinha acabado de adotar.

 » Read more about: Cadela que sofria maus-tratos em casa é resgatada pela polícia  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Homem faz festa temática para comemorar aniversário de um ano do seu cão de serviço

por Andrezza Oestreicher — publicado 13 dez 2017 - 9:24

Nós ficamos muito felizes em poder celebrar e comemorar a vida daqueles que amamos. E é claro que com nossos animais de estimação não poderia ser diferente.

Charles Wilson-Adams é um tutor louco por seu cão e um grande fã da saga Star Wars. Então, ele decidiu juntar essas duas paixões na hora de comemorar o aniversário de um ano do seu cachorro Deuce, um cão de serviço da raça American Bully.

Festa teve Star Wars como tema. (Foto: Reprodução / Twitter @CiCiAdams_)

De acordo com Charles, um estudante universitário de 24 anos, disse que Deuce entrou na sua vida em um momento muito difícil e o ajudou bastante. Por isso ele pensou em fazer uma festa especial para o seu melhor amigo.

“Na verdade, eu conheci o Deuce quando estava passando por um momento difícil na minha vida, e essa é outra razão pela qual eu o amo tanto. E eu senti como se eu devesse preparar uma festa de aniversário para ele porque eu realmente o vejo como meu filho”, contou o tutor.

E já que era para ser tudo bem especial, a festa teve até tema, Star Wars, outra paixão na vida de Charles. “Eu tive que fazer algo especial para ele. E cresci gostando de Star Wars, então eu decidi preparar para ele uma festa de aniversário com tema de Star Wars. E todos no campus o amavam, então eu os convidei para a festa de aniversário [também]”, explicou Charles.

O aniversariante ganhou uma roupa nova combinando com o tema da festa. (Foto: Reprodução / Twitter @CiCiAdams_)

Os pratos, guardanapos e bandeirinhas, tudo era do Star Wars, incluindo a roupinha que o aniversariante usou durante a noite, que contou ainda com bolo e, claro, com o “Parabéns pra Você”.

A comemoração terminou com Deuce se divertindo enquanto estourava os balões que enfeitaram seu aniversário e com a promessa de seu tutor de uma nova festa no ano que vem.

Fonte: People

Katherine Heigl passa momentos complicados com doença grave de sua cadelinha

por Andrezza Oestreicher — publicado 12 dez 2017 - 18:53

A atriz Katherine Heigl não é só conhecida por atuar em filmes como “Ligeiramente Grávidos”, “Vestida para Casar” e “A Verdade Nua e Crua” ou por seu papel de Dra. Izzie Stevens em “Grey’s Anatomy”, ela também é conhecida por ser uma das maiores amantes de animais entre as estrelas de Hollywood.

Porém, infelizmente, ela esta agora passando por uma grave situação com um de seus cães de estimação que ninguém deseja passar. A cadela Gracie Lou está com um tumor cerebral.

Hey, small dog moms and dads! Have you shared why your small dog is great yet? Share a photo or video with #MySmallDogIs so we can inspire more adoptions and save the lives of small dogs in the U.S.!

A post shared by Katherine Heigl (@katherineheigl) on

O animal foi diagnosticado em setembro, mas só agora a atriz tornou o assunto público.

De acordo com Katherine, há cerca de um ano Gracie Lou “começou a mostrar alguns sinais que estava sentindo dores”. A cadela foi imediatamente levada ao veterinário, que acreditou que ela estava com uma hérnia de disco ou alguma lesão no pescoço, mas nada extremamente grave.

Então, o veterinário receitou alguns medicamentos para dor e tratamento. Com isso, a cadelinha aparentemente voltou ao normal, mas há cerca de três meses ela pareceu estar ruim novamente.

O veterinário tentou outras terapias e medicamentos, porém todas pensando que o problema do animal seria no pescoço. Porém, a cadela continuou piorando e passou a ter convulsões. Foi quando resolveram fazer uma ressonância magnética, que revelou não só tumor cerebral, mas também que ele já estava muito grande, ao ponto de estar pressionando o cérebro de Gracie Lou.

De acordo com informações, a cadelinha passou por uma cirurgia que conseguiu remover quase 50% do tumor, que estava localizado em um ponto bastante complicado do cérebro.

“Estamos passando a maior parte do tempo atendendo as necessidades pós-operatórias da Gracie”, disse Katherine em uma postagem feita no dia 1º de dezembro em seu blog, Those Heavenly Days. “Agora meus dias consistem em tentar salvar Grace”, completou a tutora, explicando que a cadelinha teve um dano cerebral que a fez desaprender a beber água sozinha.

Em uma publicação em seu perfil oficial no Instagram, Katherine contou que vai fazer uma pausa no seu blog para se dedicar completamente aos cuidados de Grace.

“Qualquer um que tenha amado um animal de companhia sabe o quanto de amor incondicional, paciência, conforto, lealdade, risos e alegria eles trazem para nossas vidas. Gracie foi tudo isso e mais para mim, então agora vou fazer tudo o que posso para salvá-la!”, escreveu Katherine Heigl junto com uma série de fotos com a cadelinha.

Fonte: People