A verdade sobre o Instituto Royal e os testes em animais

O caso Instituto Royal ganhou repercussão nacional mas qual é a verdade sobre o caso?

por Fabio Sakita — publicado 23 out 2013 - 2:10

Foto: Cristiano Novais/Cpn/Estadão Conteúdo

Foto: Cristiano Novais/Cpn/Estadão Conteúdo

Para os amantes dos animais, o assunto mais comentado nos últimos dias é sobre as pesquisas e testes realizados pelo Instituto Royal. Diversos sites e programas de televisão buscam e soltam informações, que muitas vezes por interesses políticos, acabam dificultando o entendimento real do caso.

O advogado Ricardo Ligiera, presidente da Comissão de Defesa e Direito Animal da OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil), disse em entrevista ao Portal R7 não ter dúvidas de que o Instituto Royal infringiu a lei ao fazer testes farmacêuticos e cosméticos em cães da raça Beagle. Ligiera se baseou no artigo 32 da Lei 9.605/98 que prevê a pena de três meses a um ano a quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados”. Segundo ele os animais possuíam câncer induzido, tumores, mutilações, etc. É considerado abuso qualquer utilização dos cães para atividades que ultrapassem a natureza desses animais.

O Instituto Royal se defende alegando estar dentro das normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Segundo a apresentadora de TV Luisa Mell, que vem participando ativamente do caso, a Anvisa emitiu uma nota afirmando não ter ligação com o Instituto Royal, ao contrário do que afirma a representante da instituição Silvia Ortiz. Ainda na nota, a Anvisa afirma que não exige testes em animais e que apóia testes substitutivos.
 

Beagles resgatados do Instituto Royal em São Roque, SP. Foto: Edison Temoteo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Beagles resgatados do Instituto Royal em São Roque, SP. Foto: Edison Temoteo/Futura Press/Estadão Conteúdo


 
O médico americano Ray Greek, que há 20 anos tenta convencer a comunidade científica de que os testes em animais não têm sentido, afirmou em entrevista para a revista Veja que testar em animais não nós dá informações suficientes de que irá servir para humanos. Segundo o médico, nem todos os remédios comercializados legalmente foram testados em animais e que muitos cientistas que experimentam com animais admitiram que eles não têm nenhum valor preditivo para humanos. Ao ser questionado sobre como estaria a medicina se não fosse os testes em animais, Ray Greek é direto, “No mesmo lugar em que ela está hoje. A maioria das drogas é descoberta utilizando computadores ou por meio da natureza. As drogas não são descobertas utilizando animais. Elas são testadas em animais depois que são descobertas.”
 
enquete-testes-animais
No início deste ano a Europa baniu a comercialização de produtos cosméticos testados em animais, a decisão representou uma grande vitória e um passo importante para o bem estar desses animais.

Já existem diversos métodos eficientes e eficazes que podem e já estão sendo utilizados nessa área. O diretor do Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (CONCEA), Marcelo Marcos Morales, afirmou ao Portal G1 que há métodos substitutivos ao dizer que se abolirem os animais, terão que importar tecnologia para substituir. Modernos processos de análise genômica e sistemas biológicos in vitro vêm sendo utilizados por pesquisadores brasileiros, além da cultura de tecidos, biópsias, cordões umbilicais ou placentas descartadas, o que descarta o uso de animais.
 

Canis do Instituto Royal. Foto: Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo

Canis do Instituto Royal. Foto: Epitácio Pessoa/Estadão Conteúdo


 
O caso do Instituto Royal tomou proporção nacional, porém não é o único e nem será o último a usar animais para testes no Brasil. O fato de haver investimentos do Governo Federal e de diversas empresas nacionais, faz com que o caso se torne complexo demais. Há muitos interesses de ambas as partes, e só quem tem a perder com isso são nossos animais.
 
A apresentadora de Luisa Mell também participou do resgate. Foto: Reprodução / Facebook

A apresentadora de Luisa Mell também participou do resgate. Foto: Reprodução / Facebook


 
 
Referências
Luisa Mell – Saiba a verdade sobre o Instituto Royal, sobre os testes em animais e o que vc pode fazer para nos ajudar a acabar com esta tortura!
R7 – Para comissão da OAB, não há dúvidas que cães retirados de instituto sofreram maus-tratos
Veja – “A pesquisa científica com animais é uma falácia”, diz o médico Ray Greek

Padre Fábio de Melo fala sobre seu cachorro Lucca em bate-papo com Pedro Bial

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 18:32

Nós, amantes de cachorro, volta e meia nos pegamos falando de nossos cães como se fossem pessoas, seres humanos assim como nós. Muitas vezes, nossos cachorros são muito mais do que apenas animais de estimação. Eles são grandes amigos e companheiros que rapidamente se tornam um membro de nossas famílias.

Para o Padre Fábio de Melo parece que também é assim. Durante um bate-papo com o apresentador Pedro Bial, ele falou sobre seus três cachorros.

 » Read more about: Padre Fábio de Melo fala sobre seu cachorro Lucca em bate-papo com Pedro Bial  »

Cachorro é levado junto com moto durante assalto

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 9:25

A falta de segurança em nosso país está deixando muitos tutores com medo até de mandar os seus pets irem tomar banho nos lugares especializados. Não por conta do tratamento dado aos animais, mas sim por conta dos assaltos.

A família da estudante Rafaela Alves, que mora em Ceilândia Norte, no Distrito Federal, está sofrendo por conta dessa falta de segurança.

No último sábado, dia 24 de junho, o seu cachorrinho, shih-tzu branco com manchas marrons chamado Bob,

 » Read more about: Cachorro é levado junto com moto durante assalto  »

Cachorro de Julia Roberts é encontrado e devolvido

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 jun 2017 - 18:36

Ter um cachorro perdido é muito ruim. Não saber o que aconteceu com ele e se ele está bem é terrível. Mas, felizmente, graças a pessoas de bom coração unidas e conectadas na internet e nas redes sociais, cada vez mais animais perdidos conseguem se reunir com suas famílias.

E foi justamente isso o que aconteceu com a família da atriz Julia Roberts e seu cachorro Major, um Labrador na cor chocolate.

O cão havia desaparecido em Malibu,

 » Read more about: Cachorro de Julia Roberts é encontrado e devolvido  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Padre Fábio de Melo fala sobre seu cachorro Lucca em bate-papo com Pedro Bial

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 18:32

Nós, amantes de cachorro, volta e meia nos pegamos falando de nossos cães como se fossem pessoas, seres humanos assim como nós. Muitas vezes, nossos cachorros são muito mais do que apenas animais de estimação. Eles são grandes amigos e companheiros que rapidamente se tornam um membro de nossas famílias.

Para o Padre Fábio de Melo parece que também é assim. Durante um bate-papo com o apresentador Pedro Bial, ele falou sobre seus três cachorros.

O Padre Fábio de Melo é um tutor apaixonado de três cães. (Foto: Reprodução / Instagram @pefabiodemelo)

Lucca, o Buldogue Francês mais velho do padre, acabou ganhando um enfoque maior, pois foi com o cachorro que o sacerdote pôde começar a mostrar para os seus seguidores das redes sociais o seu lado mais engraçado e explorar o humor.

“Criatura uma das mais interessantes que eu já conheci na minha vida. É um ser humano fantástico. Lucca é o meu filho mais velho, eu tenho três buldogues”, falou o padre ao descrever o seu cachorro para o apresentador.

Além de Lucca, o Padre Fábio de Melo também é tutor de Enzo e Francesca, que é filha de Lucca, e por consequência neta do sacerdote.

Lucca é o seu Buldogue Francês mais velho. (Foto: Reprodução / Instagram @pefabiodemelo)

O amor do Padre Fábio de Melo por seus cachorros fica bastante evidente para quem acompanha as redes sociais do sacerdote. Os animais estão sempre presentes em fotos e vídeos, onde aparecem em diversas situações, inclusive em momentos de carinho com seu tutor.

Meninos chegando do banho.

A post shared by pefabiodemelo (@pefabiodemelo) on

Cachorro é levado junto com moto durante assalto

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 9:25

A falta de segurança em nosso país está deixando muitos tutores com medo até de mandar os seus pets irem tomar banho nos lugares especializados. Não por conta do tratamento dado aos animais, mas sim por conta dos assaltos.

A família da estudante Rafaela Alves, que mora em Ceilândia Norte, no Distrito Federal, está sofrendo por conta dessa falta de segurança.

No último sábado, dia 24 de junho, o seu cachorrinho, shih-tzu branco com manchas marrons chamado Bob, foi tomar o seu banho no local que sempre frequenta. O cãozinho foi levado para o local pelo motoboy da pet shop.

Tudo estava caminhando da forma normal até o momento em que o cão estava pronto e seria deixado na casa de sua família, às 15 horas. Acontece que, já na porta da casa, o motoboy foi abordado por dois assaltantes, um deles armado, que levaram a moto, uma Honda CG 125 vermelha, com o cachorro ainda dentro da casinha.

O cachorrinho estava dentro da caixa de transporte e foi levado pelos assaltantes na porta de casa. (Foto: Reprodução / Correio Braziliense)

Segundo a própria tutora do animal, seu irmão viu toda a ação dos bandidos pela janela da casa e ainda tentou seguir os assaltantes, mas perdeu os homens de vista.

“Agora, tudo é um risco, já que não é possível confiar que meu cachorro possa tomar banho e chegar em casa com segurança”, contou a tutora triste com o sumiço de seu cão e revoltada com a falta de segurança na região em que mora.

O proprietário da pet shop contou que nunca havia passado por uma situação como essa, mas acredita que os assaltantes não tinham interesse no cachorro e que o animal deve ter sido abandonado na rua. Indignado com o ocorrido, o empresário disse que todos estão bastante engajados em encontrar o cão, que já é um cliente antigo.

Rafaela registrou um Boletim de Ocorrência do caso e segue procurando seu cãozinho. Quem tiver qualquer informação sobre o animal deve entrar em contato através do telefone (61) 99552-8883.

Fonte: Correio Braziliense