Amizade entre cães ajuda cadela tetraplégica a recuperar movimentos

por Samantha Kelly — publicado 4 out 2012 - 14:16

Amizade entre os cães ajudou Lindinha na recuperação em Ribeirão Preto (Foto: Eduardo Guidini/ G1)

 

Happy recebe o carinho da cadela companheira na
clínica veterinária (Foto: Eduardo Guidini/ G1)

A cadela Lindinha tem o que comemorar nesta quinta-feira (4), Dia Mundial do Animal. As sessões de fisioterapia e a amizade com o cão Happy fizeram com que ela melhorasse das sequelas causadas pela Cinomose, doença causada por um vírus que ataca o sistema nervoso do animal. Em dois meses, a vira-lata mostrou que a recuperação para os problemas causados pela doença é possível. Quando iniciou o tratamento em uma clínica de Ribeirão Preto (SP), Lindinha mexia apenas os olhos. A expectativa da veterinária responsável é que ela ainda possa ter uma vida normal.

“Quando a Lindinha chegou aqui, ela mexia apenas os olhos, não fazia mais nada. O quadro dela e do Happy era de tetraplegia”, disse a veterinária Taíse Filipin, de 26 anos. O hoje companheiro nas sessõs de fisioterapia é um capítulo a parte na vida da vira-lata. “O Happy nunca gostou de nenhum outro cachorro, mas a afinidade com a Lindinha foi instantanea. Atualmente, eles são inseparáveis, não consigo fazer a fisioterapia de um sem o outro, os dois choram bastante”, comentou Taíse. A cadela morava no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

Happy foi abandonado em frente ao local de trabalho da veterinária Bianca Shimizu. Com má formação na coluna e nas articulações, ele conseguia mexer apenas a cabeça e o rabo. “Agora o Happy já senta, melhorou muito”, disse Bianca. Do improvavél, nasceu uma grande amizade. Quis o destino que os vira-latas, que utilizam cadeiras de rodas para se locomoverem, se tornassem amigos. O bravo Happy dá lugar a um cão carinhoso e dócil quando está ao lado da amiga Lindinha.

A veterinária explicou o motivo para os cães terem dado tão certo. “O Happy é dominante e nunca gostou de nenhum outro cachorro. Já a Lindinha é submissa e muito carente. Ela nunca teve medo dele e, com isso, foi se aproximando. Sempre ficava ao lado do Happy, mesmo ele rosnando e latindo para ela. Assim, os dois foram se tornando amigos e agora são inseparáveis”, concluiu.

 

“O Happy nunca gostou dos cães, mas a afinidade com ela foi imediata”, disse Taíse (Foto: Eduardo Guidini)

 

Futuro


“O Happy está em um quadro estável, acho que ele não pode evoluir muito mais”, explicou Taíse. “A Lindinha eu acho que pode voltar a andar e ter um vida próxima do normal. Ela evoluiu demais em pouco tempo”, complementou. Os dois têm a disposição três clínicos, uma fisioterapeuta e uma acunpunturista.

 

Fonte G1.

51 Cães resgatados na Cracolândia pelo Instituto Luisa Mell foram adotados nesse final de semana

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2017 - 18:52

Como noticiado aqui, depois que os dependentes químicos foram expulsos da Cracolândia, seus cães e gatos ficaram e foram acolhidos por Dona Graça, que segurou todo o fardo e abriu as portas de sua pensão para os mais de 100 animais.

Para complicar ainda mais a situação, a pensão foi interditada e seria demolida em breve.

Ao todo foram 71 animais resgatados em um período de 36 horas, na maior operação até hoje realizada pelo Instituto Luisa Mell.

 » Read more about: 51 Cães resgatados na Cracolândia pelo Instituto Luisa Mell foram adotados nesse final de semana  »

Mais um cãozinho é baleado em tiroteio no Rio de Janeiro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 ago 2017 - 18:05

Nós já mostramos aqui no Portal do Dog como a violência em nosso país está afetando, de várias formas, também os nossos animais de estimação.

Entre os casos frutos dessa grande violência estão os de animais que acabam sendo vítimas de bala perdida durante tiroteios. Ocorrências desse tipo estão crescendo bastante no Rio de Janeiro, onde mais um animal precisou ser atendido ao ser baleado.

O cão foi atingindo na manhã da última quinta-feira,

 » Read more about: Mais um cãozinho é baleado em tiroteio no Rio de Janeiro  »

Cleo Pires arrasa na nova capa da Glamour com seu cachorro Baltazar

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2017 - 12:15

A musa maior, também conhecida como Cleo Pires, estrela na capa da última revista Glamour Brasil.

Além de usar vários looks bombásticos e de uma ótima entrevista, como uma boa mãe de cachorro, ela divide a atenção com seu filho canino, o pequeno Baltazar.

@rosanarodini e @glamourbrasil obrigada pelas lindas fotos e entrevista deliciosa de fz 💋❤️🤘🏼🔥

A post shared by CLEO (@cleopiresoficial) on Aug 1,

 » Read more about: Cleo Pires arrasa na nova capa da Glamour com seu cachorro Baltazar  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

51 Cães resgatados na Cracolândia pelo Instituto Luisa Mell foram adotados nesse final de semana

por Samantha Kelly — publicado 21 ago 2017 - 18:52

Como noticiado aqui, depois que os dependentes químicos foram expulsos da Cracolândia, seus cães e gatos ficaram e foram acolhidos por Dona Graça, que segurou todo o fardo e abriu as portas de sua pensão para os mais de 100 animais.

Para complicar ainda mais a situação, a pensão foi interditada e seria demolida em breve.

Ao todo foram 71 animais resgatados em um período de 36 horas, na maior operação até hoje realizada pelo Instituto Luisa Mell.

E agora. após 2 meses de tratamento, esse final de semana no Shopping Morumbi finalmente todos os animais tiveram a chance de encontrar um lar.

Especialmente para o evento desse sábado (19), o vídeo “Missão Bichinhos da Cracolândia” criado pela VML apostou na emoção, intercalando depoimentos de Luisa Mell, presidente e fundadora do Instituto, do diretor financeiro, Marcelo Glauco, e da médica veterinária, Marina Passadore.

A ação sem dúvida rendeu frutos e o sucesso foi traduzido em 51 adoções. A partir de agora o trabalho de pós-adoção começa com o acompanhamento dos adotantes e adotados.

Mais um cãozinho é baleado em tiroteio no Rio de Janeiro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 ago 2017 - 18:05

Nós já mostramos aqui no Portal do Dog como a violência em nosso país está afetando, de várias formas, também os nossos animais de estimação.

Entre os casos frutos dessa grande violência estão os de animais que acabam sendo vítimas de bala perdida durante tiroteios. Ocorrências desse tipo estão crescendo bastante no Rio de Janeiro, onde mais um animal precisou ser atendido ao ser baleado.

O cão foi atingindo na manhã da última quinta-feira, dia 17 de agosto, sétimo dia consecutivo de confrontos e tiroteios na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Baleado no tórax, o cachorro foi levado para a Suipa (Sociedade União Internacional Protetora dos Animais) localizada no bairro Benfica, onde foi constatado que o animal precisava rapidamente de uma transfusão de sangue.

Cachorro sem raça definida foi baleado em tiroteio na comunidade do Jacarezinho, no Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução / Extra)

“Ele perdeu muito sangue, teve que ser feita uma transfusão de sangue de imediato. Estabilizou o quadro, e tivemos que fazer o fechamento da ferida”, contou o veterinário Luiz Eduardo Castro ao Extra.

Segundo informações dadas pelo veterinário, que participou do atendimento do cão baleado, o animal é sem raça definida e tem cerca de cinco anos de idade.

Todo o atendimento e primeiros cuidados mais urgentes foram feitos na unidade da Suipa. Mas, por não ter serviço de internação no local, os responsáveis pelo cãozinho foram orientados a interná-lo em uma unidade privada.

Fonte: Extra