Animais abandonados ganham casinhas feitas por voluntários no Distrito Federal

O projeto “Casinha AUmiga” já distribuiu 30 casinhas, que são feitas de papelão, e irá reunir mais voluntários para que mais abrigos sejam entregues

por Andrezza Oestreicher — publicado 13 jul 2017 - 18:36

Com a chegada do frio forte em várias áreas do nosso país, cresce a preocupação com os animais que vivem abandonados nas ruas. Porém, felizmente, ainda existe muita gente que está disposta a ajudar esses animais.

No Distrito Federal, um grupo de voluntários teve a ideia de produzir casinhas feitas de papelão para distribuir para cães de rua, para que eles consigam se proteger do frio grande que está fazendo por lá.

As casinhas são feitas de papelão e junto delas é colocado um ponte com ração e outro com água. (Foto: Reprodução / Facebook Casinha AUmiga)

Na última segunda-feira, dia 10 de julho, cerca de 30 pessoas se reuniram para construir as casinhas. Em cerca de duas horas foram confeccionadas 30 casinhas. Todas elas já foram distribuídas e colocadas em lugares próximos a hospitais, praças e pontos de ônibus de quatro regiões.

O grupo, que ficou conhecido como “Casinha AUmiga” e agora já conta com mais de 200 voluntários, irá realizar mais dois mutirões para a construção de casinhas no próximo final de semana.

De acordo com Juliana Karolynne Rocha, idealizadora do projeto, a ideia surgiu depois de ver várias campanhas para ajudar os seres humanos e nada em relação aos animais.

Em duas horas foram feitas 30 casinhas que já foram todas distribuídas. (Foto: Reprodução / G1 / Arquivo pessoal)

“Todo mundo pensa no ser humano, né? Mas, nas campanhas de agasalho, eu não tenho visto nada para os animais. Quando eu decidi criar o projeto, não imaginei que tomaria uma proporção tão grande”, contou Juliana, que criou um perfil em uma rede social para divulgar o projeto e rapidamente recebeu o contato de mais de 100 pessoas.

Além das casinhas, o grupo recebe doação de rações para distribuir para cães que vivem nas ruas e próximo aos locais onde as casinhas são colocadas.

Durante a confecção das casinhas, o grupo toma todo um cuidado especial para deixá-las com um acabamento bem feito para que ninguém ache que aquela casinha se trata de lixo e também colocam cobertores lá dentro e um apelo para que a população repeite a casinha e ajude a proteger os animais.

O grupo também toma o cuidado de colocar avisos para que as pessoas respeitem as casinhas. (Foto: Reprodução / G1 / Arquivo pessoal)

“Às vezes, as pessoas podem ver a caixa de papelão e pensar que é lixo, ou os moradores de rua podem usar pra fazer fogueira e se aquecer. Mas, se a casa for pintada e bem trabalhada, as pessoas não vão mexer. É uma casinha bonita, e até uma criança pode fazer”, explica Ubiratan Coelho, artesão responsável por ensinar os voluntários a produzir as casas de papelão.

Para conhecer mais sobre o projeto “Casinha AUmiga” e saber como fazer doação de materiais para a construção das casinhas (caixas de papelão, cola, tapetes e fita adesiva, além de ração) é só clicar aqui e acessar a página do grupo no Facebook.

Esperamos que pessoas de outras regiões onde as temperaturas estão baixas se inspirem nesse projeto para também ajudar a proteger os animais abandonados do frio.

Fonte: G1

Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 set 2017 - 9:28

Mudanças nem sempre são fáceis, principalmente quando elas são grandes e quando precisamos passar por elas sozinhas. Como é o caso da mudança do Brasil para os Estados Unidos que a atleta do UFC Cláudia Gadelha passou há pouco tempo.

Além de precisar passar por tudo isso sem nenhum membro de sua família ao seu lado, a lutadora também está com treinadores novos.

Seja bem vindo, bebe!! Welcome to my baby!! #teamclaudia #TeamCG #thisisfancy #myfancydog

 » Read more about: Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira  »

Após forte terremoto que deixou muitos mortos, México comemora resgate de cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 set 2017 - 18:23

Infelizmente, novos desastres naturais aconteceram e trouxeram muita dor e transtornos. Dessa vez, um forte terremoto de magnitude de 7.1abalou o México no dia 19 de agosto, última terça-feira.

Essa magnitude de terremoto é muito forte e os danos que ela pode causar são incontáveis. Muitas pessoas perderam suas casas e muitas pessoas morreram. De terça-feira para cá as buscas por pessoas com vida em meio aos escombros não param. Não só por pessoas,

 » Read more about: Após forte terremoto que deixou muitos mortos, México comemora resgate de cachorro  »

Patrick Stewart não poderá ficar com cadelinha que pretendia adotar após dar lar temporário

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 set 2017 - 9:38

Há cerca de seis meses, o ator Patrick Stewart, que participou de vários filmes, mas é mais conhecido por seu papel como Professor Charles Xavier em X-Men, encantou ainda mais seus fãs ao abrir as portas de sua casa nos Estados Unidos para dar lar temporário para uma cadelinha resgatada.

Ginger, que é da raça Pit Bull, logo ganhou o coração de Patrick e o de sua esposa com toda a sua doçura, apesar do passado difícil que teve antes de ser resgatada.

 » Read more about: Patrick Stewart não poderá ficar com cadelinha que pretendia adotar após dar lar temporário  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Atleta do UFC Cláudia Gadelha tem ajuda de cachorrinho em nova fase de vida e carreira

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 set 2017 - 9:28

Mudanças nem sempre são fáceis, principalmente quando elas são grandes e quando precisamos passar por elas sozinhas. Como é o caso da mudança do Brasil para os Estados Unidos que a atleta do UFC Cláudia Gadelha passou há pouco tempo.

Além de precisar passar por tudo isso sem nenhum membro de sua família ao seu lado, a lutadora também está com treinadores novos.

Seja bem vindo, bebe!! Welcome to my baby!! #teamclaudia #TeamCG #thisisfancy #myfancydog

A post shared by CG (@claudiagadelhaufc) on

Para ajudar nesse período de adaptação após a mudança, que aconteceu bem perto de sua próxima grande luta no UFC Japão, realizada hoje na cidade de Saitama, a atleta decidiu levar um cachorrinho para a sua nova casa.

O cachorro Pablo, um pequeno filhote que logo se tornou um membro de sua família, entrou na vida de Gadelha em junho deste ano e está tornando a vida e a adaptação da atleta em Albuquerque, cidade localizada no estado americano do Novo México e onde a lutadora está morando, muito melhor e mais tranquila.

Meio de semana corrido por aqui, mas o sorriso está sempre estampado no nosso rosto. Obrigada Senhor por permitir com que eu trabalhe com o que amo. As artes marciais definem caráter e aproxima o adolescente rebelde da família. Estimule a pratica do esporte! Salve uma vida. Seja grato. Que Deus abençoe a quarta feira de vocês!! Half of the week for me, a lot work to do still but we are always smiling. Thank you Lord for letting me do what I love as a job. Martial arts is a beautiful thing, builds character and makes families stick together even more. We gotta stimulate the practice of sport!! Save a life. Be thankful. Have a great Wednesday everyone!! #teamclaudia #teamCG #mma #ufc #ufcjapao #ufcjapan #elevationtraining #newmexico #bullterrierlovers

A post shared by CG (@claudiagadelhaufc) on

“Estou sozinha aqui nos Estados Unidos e não tenho nenhum membro da minha família por perto, apenas meus treinadores, que são novos na minha vida. Então, o Pablo vem me ajudando bastante”, contou Cláudia Gadelha para o site UOL Esporte.

A atleta Cláudia Gadelha vai protagonizar, junto com a também brasileira Jéssica Bate-Estaca, a segunda luta mais importante do UFC Japão. Com certeza, Gadelha terá um novo e especial torcedor a seu favor, o pequeno Pablo.

Fonte: UOL Esporte

Após forte terremoto que deixou muitos mortos, México comemora resgate de cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 21 set 2017 - 18:23

Infelizmente, novos desastres naturais aconteceram e trouxeram muita dor e transtornos. Dessa vez, um forte terremoto de magnitude de 7.1abalou o México no dia 19 de agosto, última terça-feira.

Essa magnitude de terremoto é muito forte e os danos que ela pode causar são incontáveis. Muitas pessoas perderam suas casas e muitas pessoas morreram. De terça-feira para cá as buscas por pessoas com vida em meio aos escombros não param. Não só por pessoas, mas também animais.

Todos estão ajudando nas buscas. As equipes de resgate estão trabalhando desde o primeiro momento, mas todas as pessoas estão ajudando e não perdem tempo, vão logo retirando escombros e procurando sobreviventes.

Toda vida salva é muito comemorada pela população. Todos que são encontrados vivos em meios aos escombros recebem a mesma rapidez de resgate e os mesmos cuidados, como pôde ser visto durante o emocionante resgate de um cãozinho.

Durante as buscas, um momento tocou a todos que estavam presente, foi quando vários homens trabalharam juntos para resgatar um cachorro que estava preso nos escombros do que antes do terremoto era um prédio.

Além de surpreendente e emocionante, o resgate do cãozinho mostrou o melhor lado do ser humano, a solidariedade, cuidado e preocupação com todos os seres após um desastre natural que abalou todo um país, e até o mundo.

Ao perceberem que o animal estava bem, a multidão que estava acompanhando os resgates em meio a toda aquela poeira vinda das ruínas do prédio aplaudiu e comemorou a vida do cachorrinho.

Um conforto no meio de tanta tristeza e destruição.

Fonte: I Heart Dogs