Apesar de polêmica envolvendo treinadora de Knopa, Crufts reafirma que não removerá título

Para o Crufts, remover o título seria injusto com Knopa, grande vencedora. Entretanto, mudanças serão feita para que esse manuseio não se repita.

por Samantha Kelly — publicado 11 mar 2015 - 9:39

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

O Crufts está enfrentando mais uma polêmica, dessa vez em relação a treinadora de Knopa, cadela vencedora do prêmio máximo de Best in Show.

Durante a apresentação final, Rebecca Cross manuseou Knopa segurando-a pelo pescoço e pelo rabo, atitude condenada tanto pelos espectadores quanto pelo evento. Na primeira justificativa, o Crufts explicou que, como a treinadora é norte-americana e lá esse manuseio é aceito, ela o repetiu durante o evento inglês, mesmo sabendo que não deveria.

Os responsáveis pelo evento já haviam se pronunciado quanto ao caso, mas precisaram emitir outro comunicado diante da mobilização do público online que se reuniu e criou uma petição que já passa de 100 mil assinaturas, pedindo que o título seja removido da dupla.

Apesar da repercussão negativa, o Crufts reafirmou o apoio à Knopa. Mesmo não concordando com o manuseio da treinadora, para eles, seria injusto remover o título da cadela, a verdadeira vencedora da competição.

Através de sua conta oficial no Facebook, o Crufts se pronunciou novamente:

 

“Nós entendemos completamente as preocupações sobre como Knopa, cadela que venceu o Best in Show, foi manuseada na mesa de julgamento. Aqueles que participam do Crufts recebem orientações escritas e claras sobre como lidar com o seu cão, a fim de assegurar o bem estar do cachorro, e esta orientação torna claro que os cães não deve ser tratados desta forma. Esta situação foi ainda destacada para a treinadora por parte dos oficiais do evento. A treinadora se desculpou pela perturbação causada e garantiu que o cão, que deve ser a nossa principal prioridade, está feliz e bem. Antes deste incidente, a orientação relacionada ao manuseio tem sido seguida por aqueles que se apresentam com os seus cães mas, à luz desta situação, iremos rever as nossas regras e orientações e como elas podem ser alteradas no futuro. A decisão será tomada pela comissão sobre quais medidas podem ser tomadas dentro das regras e orientações atuais. Neste caso específico, uma investigação está em curso e uma decisão será tomada pelo comitê sobre as ações que têm sido tomadas pelos expositores na Crufts e os próximos passos. O foco principal dos juizes são os cães e nós não acreditamos que seria justo retirar o título de Best in Show, porque o cão foi agraciado com este prêmio com base em seus próprios méritos na arena.”

 

Voluntários resgatam cão que ficou 24h preso em tubulação em Santos

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 18:31

Durante um passeio com seu tutor, um pequeno cãozinho da raça Chihuahua se soltou de sua coleira e fugiu. Porém, o animal acabou caindo em um canal e ficando preso em tubulação da rede pluvial de Santos, no litoral de São Paulo, que coleta água da chuva de bueiros e a despeja no Canal 6.

“Eu estava passeando com ele de tarde quando ele se soltou da coleira, saiu correndo e caiu no canal”,

 » Read more about: Voluntários resgatam cão que ficou 24h preso em tubulação em Santos  »

Bruno Gagliasso faz parceria com Ibama e constrói casa de recuperação para animais silvestres

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 9:30

O ator Bruno Gagliasso e sua esposa, a também atriz Giovanna Ewbank, são apaixonados por cachorros. O casal é, atualmente, tutor de sete cães e já ajudou animais abandonados a encontrarem novas famílias.

Porém, o amor que a família tem pelos animais não se restringe somente aos cachorros. E prova disso é o que Bruno está fazendo para ajudar a milhares de animais silvestres em nosso país.

Quando a felicidade invade o coração e alma….

 » Read more about: Bruno Gagliasso faz parceria com Ibama e constrói casa de recuperação para animais silvestres  »

Cadelinha mantida presa por usuários de droga é resgatada por agentes da Polícia Federal

por Andrezza Oestreicher — publicado 9 dez 2017 - 18:38

As drogas podem ser as causadoras de graves problemas, como furtos, roubos, podem causar ainda a destruição de famílias e até morte, principalmente dos seus usuários.

No Paraná, mais um grave problema que tem as drogas como causa foi descoberto pela Polícia Federal. Usuários de drogas, mais especificamente de crack, estavam prendendo cachorros para que eles fossem abatidos e comidos, como churrasco.

Mãezinha é um dos animais que teve a sua vida salva pelos policiais.

 » Read more about: Cadelinha mantida presa por usuários de droga é resgatada por agentes da Polícia Federal  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Voluntários resgatam cão que ficou 24h preso em tubulação em Santos

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 18:31

Durante um passeio com seu tutor, um pequeno cãozinho da raça Chihuahua se soltou de sua coleira e fugiu. Porém, o animal acabou caindo em um canal e ficando preso em tubulação da rede pluvial de Santos, no litoral de São Paulo, que coleta água da chuva de bueiros e a despeja no Canal 6.

“Eu estava passeando com ele de tarde quando ele se soltou da coleira, saiu correndo e caiu no canal”, contou Luiz Skitnevsky, tutor do animal.

O resgate do animal foi feito por voluntários, que contaram com a ajuda da equipe da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal. (Foto: Reprodução / Prefeitura de Santos / Isabela Carrari)

No mesmo dia em que seu cachorro caiu no canal, os bombeiros foram chamados para fazer o resgate. Porém, como o animal, que se chama Junior, estava muito assustado, cada vez que via os soldados se aproximando, ele se afastava.

O trabalho teve de ser suspenso durante toda a noite e madrugada e foi retomado no dia seguinte ao acidente. “À noite, pedi para um morador de rua ficar monitorando e, se caso o cachorro saísse da tubulação, ele pegaria pra mim”, disse Luiz.

No outro dia, voluntários voltaram para tentar resgatar o cãozinho Junior e dessa vez contaram com a ajuda da equipe da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida). “Como havia um banco de areia que impedia de chegarmos até o cachorro, conseguimos maquinário para abrir caminho”, explicou Leila Abreu, coordenadora do órgão.

O cãozinho estava bastante sujo, mas não apresentava ferimentos. (Foto: Reprodução / Prefeitura de Santos / Isabela Carrari)

Leila Abreu também explicou que a família do animal acompanhou o resgate e negou que Junior fosse vítima de maus-tratos. O cãozinho foi devolvido para o seu tutor logo depois que um voluntário conseguiu retirá-lo da tubulação.

Junior, que estava bastante sujo, mas não apresentava ferimentos, foi imediatamente levado para uma clínica veterinária, onde foi examinado e logo liberado para voltar para casa. “Estávamos nervosos e desde ontem acompanhamos tudo. Foi um alívio e agora estamos felizes”, disse o tutor do animal.

Fonte: G1

Bruno Gagliasso faz parceria com Ibama e constrói casa de recuperação para animais silvestres

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 9:30

O ator Bruno Gagliasso e sua esposa, a também atriz Giovanna Ewbank, são apaixonados por cachorros. O casal é, atualmente, tutor de sete cães e já ajudou animais abandonados a encontrarem novas famílias.

Porém, o amor que a família tem pelos animais não se restringe somente aos cachorros. E prova disso é o que Bruno está fazendo para ajudar a milhares de animais silvestres em nosso país.

O ator firmou uma parceria com o Ibama e o Instituto Vida Livre e transformou o seu rancho pessoal em um centro de recuperação e área de soltura de animais silvestres que sofreram e foram resgatados do tráfico de animais.

“Você sabia que o Rio de Janeiro é a principal rota do tráfico de animais silvestres? Por isso há tanto bicho sofrendo”, explica o ator.

No rancho, que fica localizado em Secretário, na Serra Fluminense, está sendo construída uma casa que servirá como hospital, onde os animais receberão os cuidados e tratamentos necessários antes de serem recolocados na natureza.

“Acabamos de libertar um veado e estamos cuidando de um lobo-guará. Montei ainda um viveiro para reensinar pássaros machucados a voar”, conta Bruno.

Os custos da construção da casa, que já está sendo feita e será toda sustentável, com placas solares, reuso d’água, teto verde e cortinas automáticas para preservar a temperatura ambiente conforme o deslocamento do sol, devem chegar aos 3 milhões de reais.

A obra deverá ficar pronta no primeiro semestre de 2018, porém, animais recuperados já estão sendo soltos no terreno.

Fonte: Veja Rio