Após chutar e matar cachorro, homem é condenado em Porto Alegre

O motivo da agressão foi o animal ter feito xixi na calçada em frente ao prédio do acusado, que terá que pagar uma indenização de R$ 20 mil

por Andrezza Oestreicher — publicado 7 jul 2017 - 9:11

A Justiça do Rio Grande do Sul condenou um homem por maus-tratos. O acusado não foi preso, mas terá que pagar uma indenização por danos morais difusos no valor de R$ 20 mil.

Jorge Gilberto Lima dos Santos causou a morte do cachorro Theo, um Yorkshire de 11 anos de idade, após chutar o pequeno animal com bastante força. O motivo da violência foi o cachorro ter feito xixi na calçada em frente ao prédio onde o acusado morava.

O agressor chutou o cão, que foi até uma altura de 2 metros antes de cair no chão. (Foto: Reprodução / UOL / Facebook)

Segundo a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público, Theo estava com sua tutora, Isabel Cristina Maciel Luz, caminhando em uma calçada. Durante o passeio, a mulher se distraiu com o celular e não percebeu quando o cãozinho fez xixi na calçada do prédio de Jorge Gilberto.

O acusado, então, teria ido até onde tutora e animal estavam, ofendeu e xingou a mulher e chutou o cachorro, que foi até uma altura de 2 metros e caiu no chão sem conseguir se mexer.

Theo ainda foi levado para o Hospital Veterinário Lonrenzoni, mas não resistiu aos ferimentos e acabou falecendo.

O juiz Ramiro Oliveira Cardoso, da 3ª Vara Cível do Foro Central de Porto Alegre e responsável pelo caso, citou em sua sentença que o laudo de necropsia do cão apontou nexo de causalidade entre o ato violento do réu e a morte de Theo.

Além de condenar o agressor ao pagamento de uma indenização por danos morais difusos no valor de R$ 20 mil, o juiz também determinou que a quantia deve ser destinada ao Fundo Municipal de Proteção ao Meio Ambiente de Porto Alegre.

O pequeno cachorro não resistiu aos ferimentos e faleceu. (Foto: Reprodução / G1 / Isabel Maciel)

“Sem dúvida que chutar um animal, independentemente da causa, justamente por sua irracionalidade, é ato de extrema crueldade, a revelar insensibilidade do agente. O dano moral difuso a ser arbitrado é medida que se faz necessária, na área cível, independente da notoriedade que ganhou o presente caso”, afirmou o juiz Ramiro Oliveira Cardoso.

A tutora do animal comemorou o fato de o caso não ter passado em branco e o agressor de Theo ter sido condenado. “Justiça sendo feita! Graças a Deus! A morte do meu pequeno amado Theo não será em vão!”, escreveu Isabel nas redes sociais.

Fonte: UOL Notícias

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc!

 » Read more about: Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal  »

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

 » Read more about: Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família  »

Empresa customiza drone para passear com seu cachorro

por Samantha Kelly — publicado 22 ago 2017 - 10:49

A empresa britânica DronesDirect.co.uk está personalizando o drone Phantom 4 para possibilitar que a máquina passei com seu cachorro.

Pelo precinho nada camarada de £2 mil (aproximadamente R$8 mil), o Dog Drone tem uma coleira retráctil e um dispositivo contra colisão que o impediria de bater em obstáculos no caminho.

Para o tutor restaria apenas fazer o download da rota e teoricamente sentar e relaxar enquanto o drone faz todo o trabalho.

 » Read more about: Empresa customiza drone para passear com seu cachorro  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc! E juntos seremos mto felizes! E obrigada @amparanimal ! Por todo cuidado que tem com os bichos que (não consigo entender) algumas pessoas não têm capacidade de ter!

Foto: Reprodução/Instagram

Nino já aparece muito confortável e se familiarizando com sua nova moradia em vídeos postados nas redes por Tata e seu companheiro Rafael Vitti.

O fato dele não ter uma perna não muda em nada sua disposição e capacidade de amar e só prova que todos merecem uma segunda chance.

Nino tá feliz 😁 @amparanimal @tatawerneck

A post shared by Rafael Vitti (@rafaavitti) on

Deitei no tapete mesmo esperando mamãe chegar 😍❤️

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

Por ter origem hispânica e ter três filhos adotivos que também possuem diferentes origens, a mulher, que preferiu não se identificar, ficou bastante apreensiva ao ver aquele símbolo tão próximo.

Adolescentes pintaram o símbolo na cabeça do cão com esmalte e disseram que tudo não passou de uma “piada”. (Foto: Reprodução / Kare 11 / KPNX)

Oficiais do Departamento de Polícia de Glendale foram chamados e conseguiram descobrir rapidamente quem tinha feito aquilo com o cachorro. Preocupados de que o cão estivesse sofrendo negligências, eles foram até a casa onde o animal vive.

Na residência, os oficiais foram informados de que o caso não passou de uma “pegadinha”, uma “brincadeira de adolescentes”.

Dois adolescentes, um filipino e um negro (que também sofreriam preconceito dos Nazistas por não se enquadrarem no perfil da “raça ariana” alemã), admitiram que pintaram a suástica na cabeça do cachorro com esmalte vermelho como uma piada.

“Eles começaram pintando as unhas do cachorro, depois as orelhas e, finalmente, a suástica. Foram apenas algumas crianças fazendo algo como uma brincadeira cruel”, disse a porta-voz do Departamento de Polícia de Glendale, Tiffany Smith ao HuffPost.

De acordo com a polícia, os adolescentes disseram que iriam remover a pintura feita no cachorro.

Fonte: HuffPost