Cachorra que acompanhava velórios ganha estátua em cemitério de Avaré

Cadela de nome Branquinha morava no cemitério há 8 anos

por Samantha Kelly — publicado 8 jul 2013 - 0:06

Os moradores da cidade de Avaré, no interior de São Paulo, inauguraram uma estátua da cadela Branquinha no cemitério municipal.

A cadela, que apareceu há 8 anos no cemitério, ficou sendo cuidada pelos coveiros, porém não resistiu a um câncer.

Branquinha, que acompanhou diversos enterros, sempre tomando a frente do percurso e ficando até que o sepultamento fosse concluído, recebeu como homenagem uma estátua.

A estátua produzida pelo artista Florisval Tegani foi custeada por Castorina Rodrigues, presidente da Casa de Artesanato de Avaré e também a responsável pela ideia de eternizar Branquinha.

Na plaquinha anexada a estátua há a homenagem:

 

Sou Branca, branquinha de alma e coração. Por muitas vezes, acompanhei suas aflições. Hoje, estou com os anjos em oração e para ser guardiã de todos que por aqui se encontrarão

 

Estátua de Branquinha. Foto: Divulgação

 

Informações do site Terra

 

deixe seu comentário: