Cachorra sobrevive após levar dois tiros e ser amarrada nos trilhos do trem

Por sorte, policiais receberam informações sobre tiros no local e conseguiram socorrer a cachorra com vida.

por Karina Sakita — publicado 19 mar 2015 - 5:00

Nos Estados Unidos, uma pit bull mix enfrentou a crueldade humana. A cachorra levou dois tiros e foi amarrada nos trilhos do trem na cidade de Tampa, na Flórida.

No dia 04, após receberem denúncias de tiros, policiais encontraram a cachorra Cabela ferida. Então, ela foi levada à um hospital veterinário local.

 

A cachorra Cabela quando chegou ao hospital. (Foto: Reprodução / Bark Post)

A cachorra Cabela quando chegou ao hospital. (Foto: Reprodução / Bark Post)

 

Inicialmente, os veterinários informaram que uma das patas teria de ser amputada, mas eles conseguiram salva-la.

Eles colocaram pinos ao invés de amputar. No total serão de 6 a 8 semanas de recuperação para saber se ela vai voltar a ter movimentos na pata operada.

 

A cachorra se recuperando da cirurgia. (Foto: Reprodução / Facebook / Tampa Bay Veterinary Emergence Service)

A cachorra se recuperando da cirurgia. (Foto: Reprodução / Facebook / Tampa Bay Veterinary Emergency Service)

 

O mais incrível é que mesmo tendo sofrido essa brutalidade, a cachorra não se tornou agressiva. A doutora Jamie Davidson falou ao CNN sobre Cabela:

 

Sério, depois de tudo que essa cachorra passou…ela é a mais doce. Ela não é brava com as pessoas. Ela não está rosnando. Ela tem sido realmente realmente boa.

 

Assim que se recuperar, a cachorra Cabela ficará disponível para adoção e terá uma nova chance de encontrar uma boa família. Ela tem entre 1 a 2 anos de idade.

Com certeza, Cabela encontrará um novo tutor em pouco tempo. Sua história causou muita comoção e ela tem recebido vários presentes.

 

Cabela com os presentes que ganhou.  (Foto: Reprodução / Facebook / Tampa Bay Veterinary Emergence Service)

Cabela com os presentes que ganhou. (Foto: Reprodução / Facebook / Tampa Bay Veterinary Emergency Service)

 

A polícia já prendeu dois suspeitos do crime. Inclusive, um deles confessou que pegou a Cabela para brigas de cães, mas como a cachorra não queria brigar resolveu acabar com a vida dela.

Os dois já são acusados por realizar brigas com cães e agora serão julgados por esse crime.

 

Fontes: Bark Post / Tampa Bay Veterinary Emergency Service / ABC Action News

Padre Fábio de Melo fala sobre seu cachorro Lucca em bate-papo com Pedro Bial

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 18:32

Nós, amantes de cachorro, volta e meia nos pegamos falando de nossos cães como se fossem pessoas, seres humanos assim como nós. Muitas vezes, nossos cachorros são muito mais do que apenas animais de estimação. Eles são grandes amigos e companheiros que rapidamente se tornam um membro de nossas famílias.

Para o Padre Fábio de Melo parece que também é assim. Durante um bate-papo com o apresentador Pedro Bial, ele falou sobre seus três cachorros.

 » Read more about: Padre Fábio de Melo fala sobre seu cachorro Lucca em bate-papo com Pedro Bial  »

Cachorro é levado junto com moto durante assalto

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 9:25

A falta de segurança em nosso país está deixando muitos tutores com medo até de mandar os seus pets irem tomar banho nos lugares especializados. Não por conta do tratamento dado aos animais, mas sim por conta dos assaltos.

A família da estudante Rafaela Alves, que mora em Ceilândia Norte, no Distrito Federal, está sofrendo por conta dessa falta de segurança.

No último sábado, dia 24 de junho, o seu cachorrinho, shih-tzu branco com manchas marrons chamado Bob,

 » Read more about: Cachorro é levado junto com moto durante assalto  »

Cachorro de Julia Roberts é encontrado e devolvido

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 jun 2017 - 18:36

Ter um cachorro perdido é muito ruim. Não saber o que aconteceu com ele e se ele está bem é terrível. Mas, felizmente, graças a pessoas de bom coração unidas e conectadas na internet e nas redes sociais, cada vez mais animais perdidos conseguem se reunir com suas famílias.

E foi justamente isso o que aconteceu com a família da atriz Julia Roberts e seu cachorro Major, um Labrador na cor chocolate.

O cão havia desaparecido em Malibu,

 » Read more about: Cachorro de Julia Roberts é encontrado e devolvido  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Padre Fábio de Melo fala sobre seu cachorro Lucca em bate-papo com Pedro Bial

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 18:32

Nós, amantes de cachorro, volta e meia nos pegamos falando de nossos cães como se fossem pessoas, seres humanos assim como nós. Muitas vezes, nossos cachorros são muito mais do que apenas animais de estimação. Eles são grandes amigos e companheiros que rapidamente se tornam um membro de nossas famílias.

Para o Padre Fábio de Melo parece que também é assim. Durante um bate-papo com o apresentador Pedro Bial, ele falou sobre seus três cachorros.

O Padre Fábio de Melo é um tutor apaixonado de três cães. (Foto: Reprodução / Instagram @pefabiodemelo)

Lucca, o Buldogue Francês mais velho do padre, acabou ganhando um enfoque maior, pois foi com o cachorro que o sacerdote pôde começar a mostrar para os seus seguidores das redes sociais o seu lado mais engraçado e explorar o humor.

“Criatura uma das mais interessantes que eu já conheci na minha vida. É um ser humano fantástico. Lucca é o meu filho mais velho, eu tenho três buldogues”, falou o padre ao descrever o seu cachorro para o apresentador.

Além de Lucca, o Padre Fábio de Melo também é tutor de Enzo e Francesca, que é filha de Lucca, e por consequência neta do sacerdote.

Lucca é o seu Buldogue Francês mais velho. (Foto: Reprodução / Instagram @pefabiodemelo)

O amor do Padre Fábio de Melo por seus cachorros fica bastante evidente para quem acompanha as redes sociais do sacerdote. Os animais estão sempre presentes em fotos e vídeos, onde aparecem em diversas situações, inclusive em momentos de carinho com seu tutor.

Meninos chegando do banho.

A post shared by pefabiodemelo (@pefabiodemelo) on

Cachorro é levado junto com moto durante assalto

por Andrezza Oestreicher — publicado 27 jun 2017 - 9:25

A falta de segurança em nosso país está deixando muitos tutores com medo até de mandar os seus pets irem tomar banho nos lugares especializados. Não por conta do tratamento dado aos animais, mas sim por conta dos assaltos.

A família da estudante Rafaela Alves, que mora em Ceilândia Norte, no Distrito Federal, está sofrendo por conta dessa falta de segurança.

No último sábado, dia 24 de junho, o seu cachorrinho, shih-tzu branco com manchas marrons chamado Bob, foi tomar o seu banho no local que sempre frequenta. O cãozinho foi levado para o local pelo motoboy da pet shop.

Tudo estava caminhando da forma normal até o momento em que o cão estava pronto e seria deixado na casa de sua família, às 15 horas. Acontece que, já na porta da casa, o motoboy foi abordado por dois assaltantes, um deles armado, que levaram a moto, uma Honda CG 125 vermelha, com o cachorro ainda dentro da casinha.

O cachorrinho estava dentro da caixa de transporte e foi levado pelos assaltantes na porta de casa. (Foto: Reprodução / Correio Braziliense)

Segundo a própria tutora do animal, seu irmão viu toda a ação dos bandidos pela janela da casa e ainda tentou seguir os assaltantes, mas perdeu os homens de vista.

“Agora, tudo é um risco, já que não é possível confiar que meu cachorro possa tomar banho e chegar em casa com segurança”, contou a tutora triste com o sumiço de seu cão e revoltada com a falta de segurança na região em que mora.

O proprietário da pet shop contou que nunca havia passado por uma situação como essa, mas acredita que os assaltantes não tinham interesse no cachorro e que o animal deve ter sido abandonado na rua. Indignado com o ocorrido, o empresário disse que todos estão bastante engajados em encontrar o cão, que já é um cliente antigo.

Rafaela registrou um Boletim de Ocorrência do caso e segue procurando seu cãozinho. Quem tiver qualquer informação sobre o animal deve entrar em contato através do telefone (61) 99552-8883.

Fonte: Correio Braziliense