Cadela Carminha começa tratamento de quimioterapia; cura deve acontecer em um mês

por Fabio Sakita — publicado 6 nov 2012 - 2:50

A cadela Carminha, que em outubro tumultuou o trânsito na ponte Rio-Niterói, deve iniciar seu tratamento de quimioterapia entre esta quinta (1) e sexta-feira (2) na Suipa (Sociedade União Internacional Protetora dos Animais), em Benfica, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro.

Carminha, que estava com anemia, precisou engordar para receber o tratamento, de acordo com o veterinário da Suipa Izanagi Ferreira, 36. “Ela recebeu alimento e vitaminas, deve passar pela quimioterapia durante um mês. A aplicação do medicamento é feita semanalmente, é injetável. Em quatro semanas ela estará curada do tumor. Entre hoje e amanhã começamos as aplicações”, afirmou Izanagi.

O veterinário disse que, mesmo após o término tratamento de quimioterapia para curar o TVT (tumor venéreo transmissível), transmitido pelo ato sexual entre cachorros, ela ainda não poderá ser colocada para a adoção. “Ela será vacinada e castrada. Por pelo menos mais quatro meses, Carminha deve permanecer conosco, aí estará apta para a adoção”, explicou o veterinário.

Para a presidente da Suipa, Izabel Nascimento, muitos animais chegam à entidade filhotes e adoentados e não resistem. Outros chegam adoentados, atropelados e anêmicos, como foi o caso da Carminha. “Ela chegou bem anêmica devido à quantidade de carrapatos e pulgas. Depois de cuidados, os animais são esterilizados para que não procriem. Aí colocamos fotos no nosso site para serem adotados”, disse Izabel. “Nossa adoção é bem criteriosa, para que possamos ter a certeza de que os animais terão realmente um lar com pessoas responsáveis e com condições financeiras para que possam ter boa ração, boas vacinas, bons cuidados em geral.”

Na Suipa, Carminha é querida por todos. “Ela é uma cadela de porte médio para grande, tem cerca de oito para nove anos de idade, muito meiga e mansa e toda a equipe ‘suipana’ está apaixonada por ela”, contou Izabel.

Fonte Uol

deixe seu comentário: