Cães que tiveram um passado triste se encontram em um lar feliz

Os animais, que nasceram e viveram em criadouros de péssimas condições, hoje dividem a alegria de viver em um lar amoroso e adoram ficar juntinhos

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2016 - 13:09

Remy e Tillie, dois cães da raça Shar Pei tiveram um começo de vida parecido, difícil e triste, mas não sabiam da existência um do outro. Porém, quando seus caminhos finalmente se cruzaram, longe de toda a infelicidade e sofrimento que conheciam desde que nasceram, nada poderia separar os novos amigos.

Até chegarem a este grande encontro, cada um dos cães precisou caminhar por seus próprios dolorosos caminhos.

Os cães viviam em criadouros diferentes, mas ambos em péssimas condições. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Os cães viviam em criadouros diferentes, mas ambos em péssimas condições. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Em 2012, mais de 250 cães foram encontrados na propriedade de um criador em Ohio, nos Estados Unidos. Os animais viviam em gaiolas amontoadas, umas por cima das outras, sofrendo com infestações de pulgas e parasitas. Um desses cães era o Shar Pei Remy.

Tillie também passou por um sofrimento bem parecido. O cão passou a maior parte da sua vida preso, com mais outros 66 cachorros, abandonados em uma garagem escura, propriedade de um criador da Carolina do Sul, também nos Estados Unidos. Depois de resgatados, os cães foram divididos entre vários abrigos.

Até que os cães se conheceram após serem adotados. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Até que os cães se conheceram após serem adotados. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Mas, depois de tanto sofrimento os personagens principais dessa história conseguiram descobrir o que era felicidade quando foram adotados por Carrie e Joseph Friend.

O primeiro sortudo foi Remy, que aos 10 anos de idade, depois de ter sido tão negligenciado, precisava de cuidados especiais, mas isso não importava para o casal que o adotou. “Nós rapidamente nos apaixonamos por ele”, contou Carrie.

Alguns anos depois, o casal ouviu falar sobre uma Shar-pei de três anos de idade que precisava de um lar, era Tillie. E assim Tillie e Remy se tornaram irmãos, mas não tão de cara se tornaram amigos.

Remy não estava muito entusiasmado com a nova amiga no início. Mas ele logo se entregou aos carinhos de Tillie. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Remy não estava muito entusiasmado com a nova amiga no início. Mas ele logo se entregou aos carinhos de Tillie. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

“Remy não estava muito entusiasmado no início. Ele estava acostumado a ser o único. Então ele não estava tão animado com a chegada de um novo cão, ainda mais uma fêmea”, explicou Carrie. Mas Tillie era persistente.

“Ela é uma ‘abraçadora’. Ela rapidamente o abraçou e se agarrou a Remy. Ele a princípio foi relutantemente. Agora, sempre o vemos indo se aconchegar nela”, contou Carrie. “Eles estão muito ligados agora”.

Hoje eles vivem grudadinhos, muito felizes e cheios de carinho. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Hoje eles vivem grudadinhos, muito felizes e cheios de carinho. (Foto: Reprodução / Instagram Remypei)

Estes cães são oriundos de criadores que não dão as condições necessárias que um animal precisa para sobreviver e ter saúde, mas agora vivem em um lar cheio de amor e recebem todo o cuidado que todo cão merece ter.

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

Operários indianos constroem estrada em cima de cachorro que dormia na rua

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 7:02

O incidente é tão absurdo que é difícil acreditar como alguém pode ser tão insensível em relação a vida do próximo.

Operários em uma estrada de Agra, na Índia, não se deram o trabalho de mover um cachorro que dormia no local enquanto eles recapeavam a rua e seguiram com o dia como se não houvesse ninguém ali. Sim, eles construíram a rua em cima do cachorro e ele morreu após ter sido esmagado pelo rolo compressor enquanto os trabalhadores nivelavam a rua.

 » Read more about: Operários indianos constroem estrada em cima de cachorro que dormia na rua  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record

 

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio, o que salva bastante espaço. Dá até para adicionar uma proteção na escada para evitar acidentes.

Elas são feitas com excelente qualidade e o preço, apesar de ser salgado (começa em US $ 420 e, para a opção mais cara, você precisa desembolsar mais de US $ 1.500), ainda são uma ótima ideia e opção para quem pode pagar.

Queremos opções mais acessíveis para ontem!