Câmara aprova projeto de lei que vai mandar para a prisão quem matar cães e gatos

O abandono de animais também será punido com detenção.

por Karina Sakita — publicado 30 abr 2015 - 17:36

Punições mais severas para quem cometer crimes contra cães e gatos. (Foto: Reprodução / Google)

Punições mais severas para quem cometer crimes contra cães e gatos. (Foto: Reprodução / Google)

Nesta quarta-feira (29/04), o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou um projeto de lei que aumenta as penas de crimes cometidos contra cães e gatos, incluindo a prisão.

O Projeto de Lei 2833/11, do deputado Ricardo Tripoli, visa a efetiva punição para quem maltratar, abandonar ou matar cães e gatos. Agora a proposta segue para votação no Senado.

Atualmente, pela Lei Federal 9.605/98, o crime contra animais é considerado de menor potencial ofensivo, podendo ser pago com cestas básicas e serviços comunitários.

Veja como o texto final do projeto propõe que sejam as punições:

Matar cães e gatos

 

  • Terá pena de detenção de 1 a 3 anos.
  • A exceção será para a eutanásia, se o animal estiver em processo de morte doloroso e irreversível. E deve ser feita de forma controlada e assistida.
  • Se o crime for cometido para controle populacional ou com a finalidade de controle zoológico, sendo que não houver comprovação de enfermidade infecto-contagiosa que não responda a tratamento, também terá punição de 1 a 3 anos de prisão.
  • A pena será aumentada em 1/3 se o crime for cometido com uso de veneno, fogo, asfixia, espancamento, arrastadura, tortura ou qualquer outro meio cruel.

 

Assistência e abandono

 

  • A omissão de socorro também será punida com detenção de 1 a 3 anos para agentes públicos que tenham a função de preservar a vida de animais e não ajudarem cães e gatos em situações de perigo.
  • As demais pessoas serão punidas com detenção de 3 meses a 1 anos. O projeto considera como abandono, deixar o animal de sua posse ou guarda, desamparado em locais públicos ou propriedades privadas.

 

Maus tratos

 

  • Para a rinha de cães, a pena será de reclusão de 3 a 5 anos.
  • E detenção de 3 meses a 1 ano para quem expor a vida de cachorros ou gatos ao perigo e a situações contra sua saúde ou integridade física.

 

Além disso, todas as penas previstas no projeto serão aumentadas quando mais de duas pessoas se reunirem para praticar o crime.

 

Aumentando a punição para diminuir os crimes. (Foto: Reprodução / Google)

Aumentando a punição para diminuir os crimes. (Foto: Reprodução / Google)

 

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

 » Read more about: Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet  »

Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 15:31

Tutora de 13 gatos resgatados das ruas e sete cachorros que foram adotados de abrigos, animais que cuida com a ajuda do noivo, o ator Rafael Vitti, na casa onde eles moram, Tatá Werneck sempre costuma publicar vídeos e imagens de seus pets nas redes sociais.

Um dos vídeos mostra Rafael Vitti com o cachorro Nino na piscina. O ator fica muito surpreso e feliz ao perceber que o cãozinho, que é deficiente físico e não tem uma das patinhas dianteiras,

 » Read more about: Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada  »

Cachorro deixado trancado em casa enquanto tutores viajavam é resgatado pela polícia

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 9:21

Antes de levar um cachorrinho para casa é importante saber que, além de todos os cuidados que devemos ter com ele, um animal também pode significar ter que abrir mão de algumas coisas, como viagens, por exemplo.

Porém, parece que nem todos os tutores param para pensar nisso e nem se programam em relação ao animal quando surge um passeio. É isso o que mostra o caso do cachorro que ficou trancado por dias sozinho em casa,

 » Read more about: Cachorro deixado trancado em casa enquanto tutores viajavam é resgatado pela polícia  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Homem morde animal que estava atacando seu cachorro de estimação e salva pet

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 18:29

Quando passamos pela situação de ver nossos animais de estimação sofrendo, sempre tentamos fazer o possível para minimizar essa dor. Muitas vezes, alguns tutores chegam a tomar atitudes por impulso, tudo para salvar a vida de seus animais.

E foi exatamente isso o que aconteceu com John Wood, um homem de 65 anos que não pensou duas vezes antes de se colocar em risco para salvar a vida do seu cachorro de estimação, um Jack Russell de 11 anos de idade chamado Bobby.

O cãozinho Bobby foi atacado por dois cachorros durante um passeio com seu tutor. (Foto: Reprodução / Deadline News)

De acordo com o tutor, ele estava caminhando com o cãozinho por Ferrybridge, em West Yorkshire, na Inglaterra, quando apareceram dois cachorros, um Rottweiler e outro branco, também grande e que ele acredita ser sem raça definida.

“O Rottweiler veio correndo e começou a atacar Bobby pelas costas. Bobby então tentou se defender, mas o cachorro branco pulou e agarrou Bobby pela garganta. Ele iria matá-lo, então eu comecei a bater na cabeça dele com uma vara. Ele ainda não o soltava”, contou John.

Foi então que o tutor, com o instinto de salvar seu pet, se jogou nos cachorros e começou a morder o animal que estava atacando Bobby. “Eu mordi e mordi, só continuei mordendo por cerca de dez segundos, até que o cachorro finalmente soltou Bobby”, explicou John, que disse ainda que nesse momento os cachorros que estavam atacando finalmente recuaram.

O cãozinho foi salvo por seu tutor, mas ficou bastante machucado. (Foto: Reprodução / Deadline News)

Porém, infelizmente, Bobby ficou bastante machucado e sofreu lesões muito graves na área do pescoço. O animal foi imediatamente levado para uma clínica veterinária, onde fez procedimentos, colocou um dreno no pescoço e levou pontos. Até agora, o tratamento do animal já chegou ao valor de mil Libras, cerca de R$ 4.500 mil.

Bobby já está em casa e segue se recuperando. Enquanto isso, John busca pelos tutores dos cachorros responsáveis pelo ataque para que eles paguem por todo o tratamento de Bobby.

Fonte: Daily Mail UK

Tatá Werneck filma noivo ajudando cãozinho a nadar e não perde a piada

por Andrezza Oestreicher — publicado 20 fev 2018 - 15:31

Tutora de 13 gatos resgatados das ruas e sete cachorros que foram adotados de abrigos, animais que cuida com a ajuda do noivo, o ator Rafael Vitti, na casa onde eles moram, Tatá Werneck sempre costuma publicar vídeos e imagens de seus pets nas redes sociais.

Um dos vídeos mostra Rafael Vitti com o cachorro Nino na piscina. O ator fica muito surpreso e feliz ao perceber que o cãozinho, que é deficiente físico e não tem uma das patinhas dianteiras, consegue nadar direitinho.

Ao ver a reação do noivo, Tatá não se segura e, claro, que faz uma piadinha. “@rafaavitti feliz acreditando que estava ensinando Nino a nadar. Mal sabe que Nino já sabia nadar antes de conhecer Rafa. Não vamos contar. Deixa ele ficar feliz.”, escreve ela junto com o vídeo publicado no seu perfil do Instagram.

Muito bom ver quando um casal divide o amor pelos animais.