Campanha evidencia corpo de matrizes caninas, obrigadas a procriar repetidamente

Campanha "Pelo fim dos criadores de fundo de quintal" é uma iniciativa do centro Battersea Dogs and Cats Home

por Samantha Kelly — publicado 4 fev 2015 - 14:29

Abusadas por criadores não licenciados, as cadelas são obrigadas a procriar repetidamente, ano após ano, com seus filhotes servindo como dinheiro fácil e rápido.

Os filhotes são vendidos para futuros tutores que nem imaginam suas origens e que o excesso do processo também influencia na saúde física e mental dos cães, com muitos nascendo com defeitos fisicos e temperamentais.

As mães, chamadas de “matrizes”, uma vez que serviram seu propósito e não conseguem mais gerar filhotes, ou lucros (em outros palavras), são abandonadas, carregando em seu corpo e psicológico anos de abuso.

No vídeo abaixo, produzido especialmente para a campanha “Pelo fim dos criadores de fundo de quintal“, do centro Battersea Dogs and Cats Home, em Londres, as cadelas Marjorie, Frankie e Layla foram abandonadas com sinais clássicos que indicam seus passados como matrizes, como tetas severamente esticadas.

 

 

Com a campanha, o Battersea luta para que haja uma proibição na venda de cachorros com menos de oito semanas e a introdução de uma licença de criação necessária para qualquer local produzindo duas ou mais ninhadas por ano.

No site especial da campanha, ainda há dicas para os que desejam comprar um filhote de uma raça específica, como:

– Não comprar filhotes online;

– Checar se o criador consegue responder todas as perguntas sobre os filhotes e mães que estão em sua responsabilidade;

– Visitar, pelo menos duas vezes, o local que os filhotes vivem. Conhecer a mãe e ver com os próprios olhos o tratamento que os cães recebem.

>>> Para os que desejam comprar um filhote e querem saber como identificar se o criador é sério, confira matéria especial do Portal do Dog: Como saber se o criador do meu cachorro é confiável?

 

deixe seu comentário: