Cão abandonado no Piauí espera pela volta de seus tutores na porta de casa

Sensibilizados com a situação do cão, que foi abandonado durante a mudança de seus tutores, os vizinhos passaram a alimentar o animal

por Andrezza Oestreicher — publicado 26 abr 2016 - 11:45

A vida do amigo mais fiel e leal que o ser o humano pode ter é esperar pelo seu tutor, não importa por quanto tempo e nem o que aconteça. Nós já vimos casos de animais que acompanham seus tutores em hospitais e até aqueles que continuam esperando os tutores que já faleceram.

A história que vamos contar agora é ainda mais comovente. Um cão espera na porta de casa seus tutores voltarem há mais de um mês. O problema aqui é que o cão foi abandonado durante a mudança dos tutores. Eles simplesmente saíram e deixaram o animal na rua sozinho.

O cão Bidú foi abandonado pelos tutores, que se mudaram e deixaram o animal na rua. (Foto: Reprodução / Fernando Brito / G1)

O cão Bidú foi abandonado pelos tutores, que se mudaram e deixaram o animal na rua. (Foto: Reprodução / Fernando Brito / G1)

O caso, que aconteceu em Teresina, no Estado brasileiro do Piauí, acabou comovendo os vizinhos do cão que, ao verem o animal já fraco e debilitado a espera dos antigos tutores na porta de casa, passaram a alimentar e dar água para o fiel cão.

De acordo com os moradores do bairro, os tutores do cão se mudaram para outro lugar e não levaram o animal. O cachorro, apelidado de Bidú já espera pelos tutores há mais de um mês. Ele segue vagando pela rua onde morava e sempre para na calçada de sua antiga casa ou de frente para o portão, na esperança de que alguém apareça.

O cão sobrevive graças a ajuda dos vizinhos, que alimentam e dão água para Bidú. (Foto: Reprodução / Fernando Brito / G1)

Bidú continua esperando seus antigos tutores na rua onde vivia, na calçada da antiga casa ou olhando para o portão, na esperança de que alguém apareça. (Foto: Reprodução / Fernando Brito / G1)

Segundo Ismênia Noleto, vizinha da casa onde Bidú morava, ninguém sabe para onde a família se mudou, pois os antigos donos do animal não socializavam com os moradores da rua.

O desejo dos vizinhos é de que o cão, que é bastante dócil e manso, seja adotado por uma família amorosa e saia das ruas. Ismênia disse que não pode ficar com o animal por já ter outros três em sua casa, mas torce pelo animal e segue ajudando como pode.

Apesar da ajuda dos vizinhos o cão continua magro e debilitado. (Foto: Reprodução / Fernando Brito / G1)

Apesar da ajuda dos vizinhos o cão está magro e debilitado. O desejo dos vizinhos é de que Bidú seja adotado. (Foto: Reprodução / Fernando Brito / G1)

Para quem se sensibilizou com a história de Bidú e se interessou em ajudar, é só entrar em contato com Ismênia Noleto pelo telefone (86 – DDD de Teresina) 2107-6600.

 

Fonte: G1

Cadela que sofria maus-tratos em casa é resgatada pela polícia

por Andrezza Oestreicher — publicado 12 dez 2017 - 9:32

Em Santa Cruz do Sul, município do Rio Grande do Sul, policiais civis foram até uma residência para resgatar dois cães que sofriam maus-tratos causados pelo homem que deveria cuidar dos animais.

As denúncias foram feitas por uma ONG de proteção animal local, a Protetores de Santa Cruz, que já tinha ficado com um outro animal do mesmo homem, depois que também receberam, no mês de abril, denúncias de que ele maltratava o cão que tinha acabado de adotar.

 » Read more about: Cadela que sofria maus-tratos em casa é resgatada pela polícia  »

Voluntários resgatam cão que ficou 24h preso em tubulação em Santos

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 18:31

Durante um passeio com seu tutor, um pequeno cãozinho da raça Chihuahua se soltou de sua coleira e fugiu. Porém, o animal acabou caindo em um canal e ficando preso em tubulação da rede pluvial de Santos, no litoral de São Paulo, que coleta água da chuva de bueiros e a despeja no Canal 6.

“Eu estava passeando com ele de tarde quando ele se soltou da coleira, saiu correndo e caiu no canal”,

 » Read more about: Voluntários resgatam cão que ficou 24h preso em tubulação em Santos  »

Bruno Gagliasso faz parceria com Ibama e constrói casa de recuperação para animais silvestres

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 9:30

O ator Bruno Gagliasso e sua esposa, a também atriz Giovanna Ewbank, são apaixonados por cachorros. O casal é, atualmente, tutor de sete cães e já ajudou animais abandonados a encontrarem novas famílias.

Porém, o amor que a família tem pelos animais não se restringe somente aos cachorros. E prova disso é o que Bruno está fazendo para ajudar a milhares de animais silvestres em nosso país.

Quando a felicidade invade o coração e alma….

 » Read more about: Bruno Gagliasso faz parceria com Ibama e constrói casa de recuperação para animais silvestres  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cadela que sofria maus-tratos em casa é resgatada pela polícia

por Andrezza Oestreicher — publicado 12 dez 2017 - 9:32

Em Santa Cruz do Sul, município do Rio Grande do Sul, policiais civis foram até uma residência para resgatar dois cães que sofriam maus-tratos causados pelo homem que deveria cuidar dos animais.

As denúncias foram feitas por uma ONG de proteção animal local, a Protetores de Santa Cruz, que já tinha ficado com um outro animal do mesmo homem, depois que também receberam, no mês de abril, denúncias de que ele maltratava o cão que tinha acabado de adotar.

A cadela encontrada no local estava assustada e parecia muito debilitada. (Foto: Reprodução / Portal Gaz)

Dessa vez, a Polícia Civil esteve na casa do acusado, juntamente com ativistas da causa animal e a Brigada Militar, onde cumpriu um mandado de busca e apreensão para recuperar dois cachorros.

De acordo com delegada Raquel Schneider, da Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento, as denúncias afirmam que o acusado, um homem que vivia na mesma casa que os animais, agredia os cachorros com pauladas e chutes.

No local, apenas um animal foi encontrado, uma cadela da raça Labrador de cerca de 12 anos de idade que estava sem água, sem comida e aparentava estar bastante debilitada. Além disso, a cadela apresentava marcas de ferimentos.

Ainda na casa, também foram encontrados e apreendidos objetos que podem ter sido usados na agressão aos animais, como um estilete e pedaços de madeira.

Na casa também foram encontrados e apreendidos objetos que podem ter sido usados para agredir os animais. (Foto: Reprodução / Portal Gaz / Paola Severo)

Em relação ao outro animal, também uma cadela, o acusado disse informalmente que a abandonou na Avenida Paul Harris próximo a uma oficina mecânica. Policiais chegaram a buscar pela região mas ela não foi encontrada.

O animal resgatado foi levado para uma clínica veterinária. A cadela ficou internada para fazer exames e um laudo. Além de muito assustada e aparentar ter medo de pessoas, existe a suspeita de que ela tenha alguma fratura, pois estava se movendo com muita dificuldade.

O acusado foi levado à Delegacia de Polícia, onde respondeu algumas perguntas e assinou termo circunstanciado. Ele irá responder por maus-tratos a animais e o abandono de animal deve ser incluído na acusação, pois isso também é crime.

Fonte: Portal GAZ

Voluntários resgatam cão que ficou 24h preso em tubulação em Santos

por Andrezza Oestreicher — publicado 11 dez 2017 - 18:31

Durante um passeio com seu tutor, um pequeno cãozinho da raça Chihuahua se soltou de sua coleira e fugiu. Porém, o animal acabou caindo em um canal e ficando preso em tubulação da rede pluvial de Santos, no litoral de São Paulo, que coleta água da chuva de bueiros e a despeja no Canal 6.

“Eu estava passeando com ele de tarde quando ele se soltou da coleira, saiu correndo e caiu no canal”, contou Luiz Skitnevsky, tutor do animal.

O resgate do animal foi feito por voluntários, que contaram com a ajuda da equipe da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal. (Foto: Reprodução / Prefeitura de Santos / Isabela Carrari)

No mesmo dia em que seu cachorro caiu no canal, os bombeiros foram chamados para fazer o resgate. Porém, como o animal, que se chama Junior, estava muito assustado, cada vez que via os soldados se aproximando, ele se afastava.

O trabalho teve de ser suspenso durante toda a noite e madrugada e foi retomado no dia seguinte ao acidente. “À noite, pedi para um morador de rua ficar monitorando e, se caso o cachorro saísse da tubulação, ele pegaria pra mim”, disse Luiz.

No outro dia, voluntários voltaram para tentar resgatar o cãozinho Junior e dessa vez contaram com a ajuda da equipe da Coordenadoria de Defesa da Vida Animal (Codevida). “Como havia um banco de areia que impedia de chegarmos até o cachorro, conseguimos maquinário para abrir caminho”, explicou Leila Abreu, coordenadora do órgão.

O cãozinho estava bastante sujo, mas não apresentava ferimentos. (Foto: Reprodução / Prefeitura de Santos / Isabela Carrari)

Leila Abreu também explicou que a família do animal acompanhou o resgate e negou que Junior fosse vítima de maus-tratos. O cãozinho foi devolvido para o seu tutor logo depois que um voluntário conseguiu retirá-lo da tubulação.

Junior, que estava bastante sujo, mas não apresentava ferimentos, foi imediatamente levado para uma clínica veterinária, onde foi examinado e logo liberado para voltar para casa. “Estávamos nervosos e desde ontem acompanhamos tudo. Foi um alívio e agora estamos felizes”, disse o tutor do animal.

Fonte: G1