Cão anda mais de 300 km para encontrar mulher que o salvou

Mesmo sendo bem tratado em um novo lar, cão não queria ficar longe da mulher que tanto lhe ajudou cuidando de sua saúde

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 mar 2016 - 8:55

Quem trata bem um cão sabe o quanto eles são agradecidos. Hoje nós trazemos para vocês mais uma história que prova o quanto um cão pode ser grato para quem lhe fez bem e salvou a sua vida.

Um cão russo chamado Shavi foi atropelado por um carro e deixado para morrer no local, sem receber nenhum tipo de atenção do motorista. A fêmea foi salva por uma mulher chamada Nina, que recebeu o cão, alimentou-o e cuidou dele até que ele ficasse recuperado. Quando Shavi estava 100%, Nina encontrou uma casa para o cão. Porém, Shavi escapou de sua nova casa e caminhou por mais de 300 km de volta para estar com sua anjo da guarda.

Nina cuidou do cão que havia sido atropelado até que ele ficasse 100% recuperado. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

Nina cuidou do cão que havia sido atropelado até que ele ficasse 100% recuperado. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

 

No ano passado, Shavi vivia como um cão de rua durante o rigoroso inverno da Rússia quando sua vida quase terminou. O cão foi vítima de um atropelamento que resultou em duas patas quebradas e outros ferimentos. Ela quase morreu congelada, mas dois bons samaritanos a encontraram e a levaram para uma clínica veterinária. Depois, as pessoas que salvaram Shavi divulgaram seu caso nas redes sociais em busca de um lar para o cão e apenas uma pessoa respondeu – Nina Baranovskaya.

A mulher levou o cão ainda ferido para sua casa, em Rostov-on-Don, na Rússia, o alimentou e cuidou do animal até que ele tivesse sua saúde restabelecida. Nina ainda ensinou Shavi como andar novamente e treinou o cão para entender comandos básicos. “Após a anestesia, quando ela me viu, ela ergueu os olhos cansados ​​e timidamente lambeu minha mão”, contou Nina.

Shavi era uma lutadora e já no primeiro dia após a cirurgia, sem nem sequer estar totalmente recuperada, o cão se levantou da caminha preparada por Nina e foi encontrada deitada na soleira da porta do quarto da mulher. Nina passou os seis meses seguintes ajudando Shavi a se recuperar.

Nina conseguiu ensinar alguns comandos para Shavi. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

Nina conseguiu ensinar alguns comandos para Shavi. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

Shavi era um aprendiz inteligente e aprendia os comandos rapidamente, mas ela tinha pavor de estranhos e de carros. Por conta disso, demorou muito tempo para que Nina conseguisse levar o cão para fora, mas aos poucos ela superou o trauma.

Nina queria muito continuar com o cão, ela já amava o animal,porém ela tinha alguns empecilhos. Seu apartamento era muito pequeno e ela já tinha três gatos e dois outros cães, todos de resgate, e compromissos de trabalho foram impedimentos para que ela pudesse dar ao cão a atenção que ela precisava.

Apesar da dor que sentiu, Nina procurou um novo lar para Shavi. Os únicos amigos dispostos a ficarem com o cão viviam a cerca de 280 km de distância. Eles viviam no campo, e Shavi teria mais espaço para brincar ao redor. Nina acreditava que este era realmente a melhor escolha para ela.

No entanto, alguns poucos dias depois de chegar em seu novo lar, Shavi desapareceu depois de cavar um grande buraco por baixo da cerca. Desesperados, seus novos tutores procuraram Nina para a triste notícia, que Shavi estava novamente sozinha pelas ruas.

O cão caminhou sozinho mais de 300 km (200 milhas) para encontrar Nina novamente. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

O cão caminhou sozinho mais de 300 km (200 milhas) para encontrar Nina novamente. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

Quase duas semanas depois, Nina estava andando pela rua quando se assustou com a sensação de algo roçando em suas pernas, era Shavi! Nina começou a chorar, sem conseguir acreditar que aquele cão veio sozinho de tão longe só para encontrá-la. Quando ela se inclinou para baixo, Shavi pulou em seus braços.

O mais incrível dessa história é que, durante o tempo que Shavi tinha ficado desaparecida, a família de Nina tinha se mudado para um apartamento maior. “Eu já ouvi histórias surpreendentes sobre a lealdade dos cães, mas nunca imaginei que esse tipo de coisa iria acontecer comigo. Ainda agora, eu quase não consigo acreditar este cão viajou uma distância tão longa para me encontrar”, disse Nina.

Shavi estava magra e com um aspecto abatido e, novamente, Nina cuidou dela até que ela ficasse saudável novamente. Dessa vez o processo foi mais rápido, pois o cão estava confiante de que ele não iria para outro lugar novamente, desta vez Shavi ficaria com Nina para sempre.

Depois de Shavi mostrar o quanto ela queria ficar com Nina, a mulher disse que cuidará do cão em sua casa para sempre. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

Depois de Shavi mostrar o quanto ela queria ficar com Nina, a mulher disse que cuidará do cão em sua casa para sempre. (Foto: Reprodução / Life With Dogs)

“Claro, agora ela ficará conosco para sempre. Eu nunca daria para este tipo de amigo de novo. Os animais são as criaturas mais fiéis e amorosas do mundo. Para cada gota de amor humano, eles são vontade de dar tudo deles em troca e eu sei disso por experiência própria. Shavi é como uma filha para mim agora”, desabafou Nina.

A história foi publicada em jornais locais e dezenas de pessoas se ofereceram para ajudar Nina doando dinheiro e outras coisas que ela possa precisar. Nina recusou educadamente e, em vez disso, pediu-lhes para fazer algo diferente: “Estou realmente muito emocionada, obrigada a todos do fundo do meu coração! Mas eu não preciso de dinheiro. Eu não fiz isso para ganhar benefícios financeiros. Se você realmente quer ajudar, eu te imploro para que não ignore os animais que precisam de sua ajuda. Animais são as criaturas mais dedicadas e amorosas. Eles precisam do nosso amor e cuidado”.

 

Fonte: Life With Dogs

Cachorros com doença em fase terminal se tornam amigos e aproveitam seus últimos meses juntos

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:36

Receber a notícia de que nosso cãozinho está com uma grave doença em fase terminal e que lhe resta apenas poucos meses de vida é muito difícil. Porém, apesar da tristeza, o ideal é aproveitar ao máximo esses dias e tentar deixar o animal o mais confortável possível, além de mimá-lo bastante.

É exatamente isso o que os tutores dos cães Harley Bruiser, um Buldogue de 10 anos de idade, e Buckeye, um Golden Retriever de 15 anos de idade,

 » Read more about: Cachorros com doença em fase terminal se tornam amigos e aproveitam seus últimos meses juntos  »

Cachorro fica com medo de trovões e acaba indo parar em telhado de mercado

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:27

Não é tão difícil encontrar pessoas que têm medo de trovões. Os fortes barulhos o forte barulho, que é causado por descargas elétricas na atmosfera, conseguem assustar muita gente.

Com sua audição extremamente desenvolvida, os cachorros também sofrem bastante com os trovões. Se para nós os barulhos já são fortes, imaginem para eles.

O cãozinho Thor é acostumado a ficar com seus irmãos caninos na cobertura da casa onde vive, em Caxias do Sul,

 » Read more about: Cachorro fica com medo de trovões e acaba indo parar em telhado de mercado  »

Longe de sua tutora há nove meses, cadela tem reação tocante ao vê-la na televisão

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 maio 2018 - 9:23

Apesar de ser sempre muito difícil ficarmos longe de nossa família, amigos e de nossos animais de estimação, Algumas vezes isso é necessário. Coisas como cursos, treinamentos e trabalho, podem acabar nos afastando de casa por algum tempo.

Nesses casos, a tecnologia e a internet se tornam ótimos aliados, pois, com apenas um clique, conseguimos conversar e ver aqueles que amamos, incluindo nossos amados peludinhos.

A venezuelana Oriany De Oliviera precisou se mudar de país por causa de seu trabalho.

 » Read more about: Longe de sua tutora há nove meses, cadela tem reação tocante ao vê-la na televisão  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorros com doença em fase terminal se tornam amigos e aproveitam seus últimos meses juntos

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:36

Receber a notícia de que nosso cãozinho está com uma grave doença em fase terminal e que lhe resta apenas poucos meses de vida é muito difícil. Porém, apesar da tristeza, o ideal é aproveitar ao máximo esses dias e tentar deixar o animal o mais confortável possível, além de mimá-lo bastante.

É exatamente isso o que os tutores dos cães Harley Bruiser, um Buldogue de 10 anos de idade, e Buckeye, um Golden Retriever de 15 anos de idade, estão fazendo por seus animais. Os médicos deram apenas cerca de 4 a seis meses de vida para ambos os cachorros.

Posted by Ashley McElfresh on Monday, May 14, 2018

Mas, além de muito amor de seus tutores, os cães também estão ganhando muito carinho um do outro. Os pets se conheceram depois de receber o triste diagnóstico e logo ficaram amigos.

Para aproveitar o fim de suas vidas como merecem, como muito amor, mimo e alegria, cada um ganhou de seus tutores uma lista de desejos que estão realizando, em maior parte, juntos.

Os cães já aproveitaram um dia de compras em uma loja de animais e ganharam muitas guloseimas e muitos carinhos até agora. E ainda tem mais por vir. “Eu acho que é realmente importante continuar dando ao seu animal a melhor qualidade de vida até o final”, afirma a veterinária Grace Kemp, tutora de Buckeye.

O Golden Retriever foi adotado por Grace ainda bem jovem e após ser resgatado. Além de membro da família, ele também é um companheiro de trabalho da tutora e sempre a acompanha no hospital veterinário.

Posted by Grace Kemp on Friday, May 18, 2018

Depois de anos dando muito amor para a sua família, o cãozinho Harley, que está mais próximo da estimativa que seu veterinário lhe deu, está ganhando ainda mais amor e sendo mais mimado do que já era normalmente.

O fofo Buldogue também aproveitou um gostoso picolé ao pôr do sol e um passeio com seus tutores em uma Harley Davidson.

Ashley McElfresh, tutora de do cãozinho, está publicando todas as aventuras do animal, que está fazendo uma viagem de carro com sua família, em um grupo no Facebook chamado “Bucket List Adventures of Harley Bruiser”, onde Buckeye frequentemente aparece realizando desejos da lista junto com seu amigo canino.

Posted by Ashley McElfresh on Monday, April 30, 2018

A intenção dos tutores com essa lista de desejos é que os cães, mesmo com todas as suas condições, aproveitem seu restinho de vida e sintam que são muito amados e que têm uma grande importância para toda a família.

Fonte: People

Cachorro fica com medo de trovões e acaba indo parar em telhado de mercado

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 maio 2018 - 9:27

Não é tão difícil encontrar pessoas que têm medo de trovões. Os fortes barulhos o forte barulho, que é causado por descargas elétricas na atmosfera, conseguem assustar muita gente.

Com sua audição extremamente desenvolvida, os cachorros também sofrem bastante com os trovões. Se para nós os barulhos já são fortes, imaginem para eles.

O cachorro ficou desesperado sem conseguir sair sozinho do telhado. (Foto: Reprodução / Janete Kriger)

O cãozinho Thor é acostumado a ficar com seus irmãos caninos na cobertura da casa onde vive, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Os animais sempre ficam no espaço tranquilamente. Porém, na última sexta-feira, dia 18 de maio, não foi bem assim.

Bastante assustado com a forte chuva que caía e os altos trovões que aconteceram pela manhã, o cachorro acabou indo parar no telhado de um mercado que fica próximo de sua casa e não conseguiu sair de lá sozinho. O formato do telhado, que não era plano, junto com a água da chuva, deixava tudo ainda mais complicado e bastante perigoso para o animal.

Vendo a situação de grande risco em que o cãozinho se encontrava e o desespero do animal sem conseguir sair dali, os vizinhos ficaram bastante preocupados e logo pediram ajuda para os bombeiros.

O cãozinho foi resgatado depois que um caminhão com cesto aéreo foi enviado até o local e Marcos Paulo, um dos operadores do caminhão, se prontificou a, mesmo com a chuva forte, ir no cesto para pegar o animal.

A fotógrafa Janete Kriger, que viu a situação do cão e assistiu todo o resgate, contou em seu perfil no Facebook que o resgate não foi fácil, mas que Marcos Paulo insistiu e fez toda a diferença.

O cãozinho foi resgatado em segurança com a ajuda dos bombeiros. (Foto: Reprodução / Janete Kriger)

“A sorte dele foi quando um caminhão, desses que tem um cesto aéreo, parou. O herói do dia foi o Marcos Paulo, que, mesmo embaixo de chuva, se prontificou para tentar retirar o cão, que estava muito assustado. Foi uma tarefa difícil, mas Marcos Paulo conseguiu. Gesto querido e emocionante deste homem que não mediu esforços para ajudar”, contou ela na rede social, publicando junto fotos do animal e da ação de Marcos Paulo.

No final, o cãozinho foi resgatado com segurança e Janete fez questão de agradecer ao herói do dia, mesmo sem o animal ser dela.

Fonte: GaúchaZH