Cão com deformidade no crânio é adotado e ganha lar amoroso

Fruto de criadores que visam lucrar com filhotes, Pink nasceu com problemas genéticos e deformidades que precisavam de cuidados especiais

por Andrezza Oestreicher — publicado 7 mar 2016 - 7:00

Para alguns cães a adoção vem bem mais rápido do que para outros. Infelizmente, o preconceito, seja contra certas raças, ou a falta dela, contra idade e contra animais com problemas de saúde, ainda é grande e acaba atrapalhando bastante.

Pink, um cão que vivia em um abrigo a espera de um lar tinha um desses agravantes. A fêmea tem uma visível deformidade no crânio e por conta disso precisava de cuidados especiais, o que dificultou muito sua adoção.

Foto compartilhada pelo abrigo e que chamou a atenção de Paulette e Christie. (Foto: Reprodução / Galveston County Shelter)

Foto compartilhada pelo abrigo e que chamou a atenção de Paulette e Christie. (Foto: Reprodução / Galveston County Shelter)

Paulette Goodreau viu uma imagem de Pink compartilhada em sua rede social e sentiu um aperto no coração. Ela logo percebeu que o rosto do cão era bem peculiar e então mostrou a foto do cão para sua companheira, Christie Cornelius, que é veterinária e confirmou que Pink poderia ter algum tipo de problema de formação.

Pinky era branca, mas sua pele era tão fina que ela tinha um tom rosado. Seus olhos eram pequenos, mais separados que o normal e não focavam na mesma direção. Seu nariz parecia esmagado, e sua língua sempre com a pontinha pendurada para fora da boca. Ela tinha uma deformidade óbvia no crânio.

Além disso, o abrigo informou que ela também tinha uma das patas quebrada. Pink parecia muito com um Pit Bull, mas por conta da deformidade era difícil ter a certeza. Paulette rapidamente compartilhou a imagem de Pink, divulgada pelo abrigo, na esperança de que alguém especial se interessasse em adotar o cão.

A óbvia deformidade no crânio de Pink é fruto da sua geração em criadouro impróprio. (Foto: Reprodução / Galveston County Shelter)

A óbvia deformidade no crânio de Pink é fruto da sua geração em criadouro impróprio. (Foto: Reprodução / Galveston County Shelter)

Pinky estava no abrigo Galveston County Shelter, no Texas, que estava compartilhando imagens de Pink na esperança de que um resgate pudesse ajudar o animal a melhorar sua saúde e condições.

Enquanto estava no trabalho, Christie voltou a olhar a foto do cãosinho rosado, pois estava hipnotizada pela carinha de Pink. Ela sabia que a pata quebrada era o menor dos problemas do animal. E que com cuidados isso se resolveria mais facilmente.

Pela deformidade, a veterinária reconheceu os sinais de problemas neurológicos na cara do animal. Sabendo cães como Pink podem demorar ainda mais para serem adotados e que ela precisaria de cuidados especiais, Christie percebeu que ela e Paulette eram as pessoas certas para ficarem com Pink.

Após ser adotada, Pink passou por cirurgias para corrigir a pata quebrada e o problema com seus cílios invertidos. (Foto: Reprodução / Paulette Goodreau)

Após ser adotada, Pink passou por cirurgias para corrigir a pata quebrada e o problema com seus cílios invertidos. (Foto: Reprodução / Paulette Goodreau)

Christie tinha os recursos para assumir o cão e, por ser veterinária, estava preparada para lidar com as necessidades especiais de Pink. Ela então mandou um texto para Paulette, sugerindo que elas adotassem Pink. A resposta imediata foi “sim”.

Além de feliz por Pink ser adotada, o abrigo estava grato e aliviado por ter uma veterinária interessada pelo cão e concedeu a adoção para Paulette e Christie.

As adotantes nunca tinham encontrado Pinky antes. Eles sabiam que o cão tinha sido deixado no abrigo por uma família que disse ter encontrado ele. Quando finalmente conheceram Pink, as duas viram que tinham feito a escolha certa.

Pink hoje é um cão feliz e que adora brincar com seus irmãos caninos. (Foto: Reprodução / Paulette Goodreau)

Pink hoje é um cão feliz e que adora brincar com seus irmãos caninos. (Foto: Reprodução / Paulette Goodreau)

Já no novo lar, Pinky foi imediatamente levada para uma consulta com especialistas. Uma tomografia computadorizada da cabeça mostrou que parte do seu cérebro estava em sua cavidade nasal, ela não tinha cavidades do seio frontal e suas órbitas oculares e os olhos haviam sofrido problemas por isso. Ela também tinha cílios encravados, também conhecidos como cílios invertidos, ou seja, os cílios foram realmente invertidos para o lado de dentro e estavam esfregando em suas córneas.

Ela também estava sofrendo de atrasos no desenvolvimento, epilepsia e com vista e audição diminuída. Veterinários confirmaram que Pinky tinha nascido com aquelas condições provavelmente devido à endogamia, sistema em que os acasalamentos se dão entre indivíduos aparentados, relacionados pela ascendência.

Pink comemorando seus dois aninhos. (Foto: Reprodução / Paulette Goodreau)

Pink comemorando seus dois aninhos. (Foto: Reprodução / Paulette Goodreau)

Pinky passou por uma cirurgia para corrigir a pata quebrada logo depois que foi adotada, quando ela tinha pouco menos de um ano de idade. Aos 18 meses de idade passou por nova cirurgia, dessa vez para corrigir o problema de seus cílios.

Christie e Paulette estão bem ocupadas com os cuidados com Pinky, além de seus outros dois cães, mas não estão nada arrependidas. Pinky sofre de convulsões e tem refluxo ácido, mas é hoje um animal feliz e muito amado. Ela está aprendendo várias coisas com seus irmãos caninos, Bob e Mylie. Ela traz alegria para todos que a conhecem e ama seus seres humanos. Apesar de tudo que ela passou.

Paulette criou uma página no Facebook para manter as pessoas que conheceram a história de Pink atualizadas sobre seu progresso. Ela e Christie também defendem na página a adoção de animais que têm necessidades especiais.

Pink teve sorte por conseguir um lar tão amoroso e cuidadoso de forma rápida. (Foto: Reprodução / Robyn Arouty Photography)

Pink teve sorte por conseguir um lar tão amoroso e cuidadoso de forma rápida. (Foto: Reprodução / Robyn Arouty Photography)

Pinky teve muita sorte. Graças aos compartilhamentos feitos pela mídia social do abrigo Galveston County e pela compaixão de suas novas tutoras, Pinky não ficou no abrigo por tanto tempo. Alguns abrigos costumam ficar lotados, e, infelizmente, animais com condições especiais não fazem tanto sucesso como filhotes saudáveis.

Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 18:31

O governador da Califórnia, nos Estados Unidos, deu um enorme passo para o fim da comercialização de animais de estimação. A partir do ano que vem, será proibida a venda de cães, gatos e coelhos provenientes de criadores ilegais e de fábrica de filhotes no estado norte-americano.

De acordo com uma nova lei, que foi assinada pelo governador Jerry Brown no dia 13 de outubro e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2019,

 » Read more about: Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”  »

Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 9:36

A atriz Paolla Oliveira é uma amante de cachorros assumida e nós já demos muitas provas disso aqui no Portal do Dog.

Tutora de três cachorros (dois deles adotados) e 11 gatos, Paolla também é madrinha da ONG Paraíso dos Focinhos e sempre está participando de campanhas para ajudar a instituição, além de incentivar a adoção.

Pronta pra semana… Só que no horário de verão. 😂🙆

 » Read more about: Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro  »

Walt Disney World irá permitir a presença de cães em seus hotéis pela primeira vez

por Andrezza Oestreicher — publicado 16 out 2017 - 18:24

Pela primeira vez os hotéis e resorts do complexo Disney passaram a aceitar famílias hospedem também seus cachorros de estimação.

O Disney’s Yacht Club Resort, Disney Port Orleans Resort – Riverside, Disney’s Art of Animation Resort e o Disney’s Fort Wilderness Resort, todos localizados em Orlando, na Flórida, abriram suas portas ontem, dia 15 de outubro, para receber também hóspedes caninos.

Os animais não podem circular por todas as áreas dos hotéis e os quartos onde eles podem se hospedar com suas famílias ficam em andares específicos,

 » Read more about: Walt Disney World irá permitir a presença de cães em seus hotéis pela primeira vez  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Califórnia proíbe a venda de animais provenientes de “fábricas de filhotes”

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 18:31

O governador da Califórnia, nos Estados Unidos, deu um enorme passo para o fim da comercialização de animais de estimação. A partir do ano que vem, será proibida a venda de cães, gatos e coelhos provenientes de criadores ilegais e de fábrica de filhotes no estado norte-americano.

De acordo com uma nova lei, que foi assinada pelo governador Jerry Brown no dia 13 de outubro e entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 2019, as lojas de animais e pet shops de toda a Califórnia só poderão oferecer animais vindos de abrigos ou provenientes de resgates.

Os locais conhecidos como “fábricas de filhotes”, na maioria das vezes, não possuem a estrutura certa para manter os animais. (Foto: Reprodução / Gaikphotos)

As lojas que forem flagradas vendendo animais vindos de criadores ilegais ou de fábricas de filhotes poderão receber multas de até 500 dólares.

Essa proibição tem como objetivo acabar com as chamadas “fábricas de filhotes”, locais onde animais são confinados apenas com a finalidade de reproduzir para que os donos tenham lucro financeiro com a venda dos filhotes. E tudo isso em larga escala, ou seja, em grandes quantidades.

A preocupação com este tipo de comércio é muito grande, pois esses locais não oferecem a estrutura e nem os cuidados que os animais precisam, tanto matrizes (como são conhecidas as cadelas reprodutoras, as mamães) quanto filhotes.

Nesses locais, as cadelas matrizes, as mães, não recebem nenhum tipo de cuidado e são bastante negligenciadas. (Foto: Reprodução / One Green Planet)

Essa falta de cuidados e condições pode causar doenças e até traumas nos animais. Além disso, na maioria das vezes as pessoas que compram animais provenientes destes lugares nem imaginam como os bichinhos viviam antes de serem levados para o novo lar.

36 cidades da Califórnia, incluindo Los Angeles, San Francisco e San Diego, já proíbem a criação em massa, em grande quantidade. Agora, a proibição da venda é em todo o estado. Porém, criadores particulares ainda poderão vender animais de forma independente.

Nas “fábricas de filhotes” os animais vivem amontoados e muitas vezes em meio a muitas sujeiras. (Foto: Reprodução / schnauzerfriendsza)

“Quando os consumidores compram cachorros e gatinhos nas lojas de animais, desconhecem, muitas vezes, a origem dos animais e contribuem para uma indústria triste e de sofrimento”, disse Deborah Howard, presidente da Companion Animal Protection Society (CAPS), que acredita que a mudança irá ajudar a quebrar um ciclo de crueldade e maus-tratos, principalmente com as cadelas utilizadas apenas para procriar e que acabam sendo descartadas quando não podem mais ter filhotes.

Fonte: The Telegraph / Jornal de Notícias

Paolla Oliveira aproveita tempinho livre para relaxar com cachorro

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 out 2017 - 9:36

A atriz Paolla Oliveira é uma amante de cachorros assumida e nós já demos muitas provas disso aqui no Portal do Dog.

Tutora de três cachorros (dois deles adotados) e 11 gatos, Paolla também é madrinha da ONG Paraíso dos Focinhos e sempre está participando de campanhas para ajudar a instituição, além de incentivar a adoção.

Pronta pra semana… Só que no horário de verão. 😂🙆

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

Paolla também parece ser do time daqueles que adoram passar qualquer tempo que tem livre com seus animais. Na reta final das gravações da novela a “A Força do Querer”, onde interpreta a policial Jeiza, a atriz curtiu a manhã da última segunda-feira, dia 16 de outubro, relaxando com um de seus cachorros e publicou uma imagem no seu perfil oficial no Instagram.

Junto da foto, que mostra a atriz deitada com um de seus cães em uma rede Paolla escreveu: “Pronta pra semana… Só que no horário de verão.”

Algumas horas depois, Paolla publicou mais uma foto com outro animal, dessa vez com o cachorro Iron, um cão policial da raça Pastor Belga Malinois com quem ela divide a cena na novela.

“Ganhando um carinho nas últimas gravações com meu fiel escudeiro em #AForçaDoQuerer. Vou sentir muita saudade do Iron. E vocês?”, escreveu a atriz, que parece bastante apegada ao animal, na legenda da foto.

Ganhando um carinho nas últimas gravações com meu fiel escudeiro em #AForçaDoQuerer. Vou sentir muita saudade do Iron. E vocês? 😢😘

A post shared by Paolla Oliveira (@paollaoliveirareal) on

Nós já falamos aqui que Paolla até demonstrou certo interesse em adotar o cão, que atualmente pertence ao Batalhão de Ações com Cães da Polícia Militar do Rio de Janeiro, mas que está pertinho de se aposentar.

Nós continuamos torcendo para que a atriz acabe ficando mesmo com Iron e lhe dê muito amor e a aposentadoria que ele merece, assim como ela faz como todos os seus animais.