Cão de rua alimentado por moradores da vizinhança com marmita fica obeso

O animal, que vivia nas ruas da região há três anos, era alimentado pelos vizinhos com comida de humano e estava pesando mais que o dobro do seu peso ideal

por Andrezza Oestreicher — publicado 3 out 2016 - 12:00

Roberta Evelyn, que trabalha como fotógrafa, estava indo entregar algumas fotos para uma cliente em uma região de São José dos Campos, no interior de São Paulo, quando viu na rua um cachorrinho extremamente gordo.

A situação do cão lhe chamou a atenção e Roberta decidiu perguntar sobre o cão para algum morador do local. O animal se tratava de Pompom, uma vira-lata de aproximadamente oitos anos de idade.

Pompom foi abandonada em um bairro de São José dos Campos. Os vizinhos, com pena, passaram a alimentar a cadela. (Foto: Reprodução / Roberta Evelyn)

Pompom foi abandonada em um bairro de São José dos Campos. Os vizinhos, com pena, passaram a alimentar a cadela. (Foto: Reprodução / Roberta Evelyn)

Uma vizinha contou que a cadela havia sido abandonada no bairro há cerca de três anos e permaneceu ali. Os vizinhos tinham muita pena dela e sempre a alimentavam, porém as pessoas davam a ela marmitas com todo tipo de comida humana, e por isso ela estava tão gorda.

Roberta já tinha três animais em sua pequena casa, mas, percebendo que a situação daquela cadela era crítica, sabia que não poderia deixá-la ali. A fotógrafa então pegou Pompom e a levou até um veterinário amigo seu.

Porém, a cadela era alimentada com marmitas de comida humana, o que acabou deixando Pompom obesa. (Foto: Reprodução / Roberta Evelyn)

Porém, a cadela era alimentada com marmitas de comida humana, o que acabou deixando Pompom obesa. (Foto: Reprodução / Roberta Evelyn)

Pompom, um cão de pequeno porte, estava pesando 25,5 quilos, mais do que o dobro de seu peso ideal, que, de acordo com o veterinário, seria em torno de 11 quilos. Com o atendimento descobriu-se que, além da obesidade, a cadela tinha ainda uma queimadura na pata esquerda, provavelmente causada por maus-tratos.

Segundo o médico veterinário Washington Luiz Camargo Galvão Bueno, que fez o atendimento de Pompom, a cadela já se encontrava no estágio de obesidade mórbida, o que acabou causando problemas na articulação do animal.

Para perder peso, foi indicado para a cadela exercícios na piscina, para não piorar suas articulações, e ração diet.

Roberta publicou a história de Pompom nas redes sociais para conseguir ajuda com seu tratamento. E deu certo, a cadelinha já ganhou uma piscina de plástico para começar os seus exercícios.

Já em estado de obesidade mórbida, Pompom terá que fazer exercícios e se alimentar com ração diet para perder peso. (Foto: Reprodução / Roberta Evelyn)

Já em estado de obesidade mórbida, Pompom terá que fazer exercícios e se alimentar com ração diet para perder peso. (Foto: Reprodução / Roberta Evelyn)

A intenção de Roberta é reabilitar a cadela e ajudá-la a melhorar até que ela possa ser adotada definitivamente.

Aqui fica o nosso alerta quanto à alimentação dos animais. Sempre que quiser ajudar a alimentar um animal de rua, dê ração. Comida humana pode fazer muito mal a cães e gatos.

 

Fonte: G1

Artistas internacionais aproveitam o Valentine’s Day para incentivar a adoção de animais

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 fev 2018 - 9:21

Em uma data como o Valentine’s Day, em que se é comemorado o amor em suas diversas formas e a amizade em vários países do mundo, nada mais natural, e também justo, do que celebrar e homenagear aqueles que nos amam da forma mais pura e sem esperar nada em troca, os nossos cachorros e animais de estimação.

Pensando em fazer uma bela homenagem aos amorosos peludos e em ajudar animais que estão em abrigos esperando por uma família,

 » Read more about: Artistas internacionais aproveitam o Valentine’s Day para incentivar a adoção de animais  »

Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 18:40

Sabendo que o consumo de carne de cachorro é muito grande na Coreia do Sul, onde se acredita que este tipo de carne é uma rica fonte de energia e são abatidos cerca de 2 milhões de cães todos os anos, ativistas animais intensificaram ainda mais as campanhas para tentar dar fim a esta prática.

Além de diversos protestos realizados em Seul, capital da Coreia do Sul, também foram feitas petições on-line pedindo o boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018,

 » Read more about: Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno  »

Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 9:34

Edi Paulo Dalbosco, policial aposentado, logo percebeu quando um cãozinho apareceu, no dia 13 de fevereiro, do lado de fora de uma fazenda localizada na região da zona rural de São Francisco de Paula, na Serra do Rio Grande do Sul, região onde vive.

De acordo com o Sr. Edi, ele até chegou a tentar levar o cachorro perdido para a sua casa, onde tem outros dois cães, mas o animal não quis sair de jeito nenhum de onde estava.

 » Read more about: Homem encontra cachorro perdido em frente a portão de fazenda  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Artistas internacionais aproveitam o Valentine’s Day para incentivar a adoção de animais

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 fev 2018 - 9:21

Em uma data como o Valentine’s Day, em que se é comemorado o amor em suas diversas formas e a amizade em vários países do mundo, nada mais natural, e também justo, do que celebrar e homenagear aqueles que nos amam da forma mais pura e sem esperar nada em troca, os nossos cachorros e animais de estimação.

Pensando em fazer uma bela homenagem aos amorosos peludos e em ajudar animais que estão em abrigos esperando por uma família, a Best Friends Animal Society, organização de bem-estar animal dedicada a acabar com a morte de cães e gatos nos abrigos dos Estados Unidos, juntou vídeos caseiros de celebridades internacionais cantando uma música para lá de especial para seus bichinhos de estimação adotados e transformou em um videoclipe.

A atriz Selma Blair gravou com seus dois cachorros, ambos adotados de abrigos. (Foto: Reprodução / Facebook Best Friends Animal Society)

A música escolhida foi a clássica L-O-V-E (AMOR em português), de Nat King Cole, cantor e pianista de jazz norte-americano, que fala de amor e diz em um trecho:
“Amor é tudo que eu posso te dar
Amor é mais do que um jogo para dois

Pegue meu coração, mas, por favor, não o parta
Amor foi feito para mim e para você”.

Uma letra que combina muito bem com o amor completamente gratuito que os animais de estimação sempre costumam dar para os seus tutores, mesmo para aqueles que nem merecem.

L O V E

Love is all that they can give to you — but you can give homeless pets across the country an extraordinary future when you pledge your love along with Amanda Seyfried, Josh Gad, Selma Blair, Jamie Chung, Natalie Morales and Mayim Bialik to Save Them All!Show the animals just how much you care when you take the pledge: http://bit.ly/STAPledgeLove. -emily

Posted by Best Friends Animal Society on Monday, February 12, 2018

Entre os artistas que aparecem no vídeo com seus animais adotados estão Amanda Seyfried, Selma Blair, Josh Gad, Mayim Bialik, Jamie Chung e Natalie Morales.

A Best Friends Animal Society espera que o vínculo e amor entre tutores e seus pets vistos no vídeo inspirem mais pessoas a adotar animais de abrigos e mostre o quanto esses bichinhos podem ser amorosos, carinhosos e muito companheiros.

Fonte: People

Coreia do Sul não vai parar de servir carne de cachorro durante Olimpíadas de Inverno

por Andrezza Oestreicher — publicado 17 fev 2018 - 18:40

Sabendo que o consumo de carne de cachorro é muito grande na Coreia do Sul, onde se acredita que este tipo de carne é uma rica fonte de energia e são abatidos cerca de 2 milhões de cães todos os anos, ativistas animais intensificaram ainda mais as campanhas para tentar dar fim a esta prática.

Além de diversos protestos realizados em Seul, capital da Coreia do Sul, também foram feitas petições on-line pedindo o boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang 2018, evento que teve sua abertura no dia 9 de fevereiro e segue até o dia 25 deste mesmo mês.

Ativistas fizeram protestos e intensificaram campanhas para acabar com o consumo de carne de cachorro. (Foto: Reprodução / AFP / Arquivos)

As próprias autoridades locais até tentaram intervir e evitar que carne de cachorro fosse servida por restaurantes na cidade sede das Olimpíadas de Inverno durante os dias em que o evento estivesse sendo realizado.

Porém, mesmo sendo oferecidos subsídios em troca dessa breve paralisação nas vendas de carne de cachorro, o oficial do governo de Pyeongchang, Lee Yong-Bae, informou que apenas dois, de um total de 12 restaurantes, acataram a solicitação.

Para evitar “uma impressão ruim dos estrangeiros”, os restaurantes substituíram os anúncios que mostram pratos feitos com carne de cachorro por pratos considerados “mais neutros”, como o yeomsotang (sopa de cabra).

Felizmente, de acordo com informações locais, à medida que os cães passam a ser vistos como animais de estimação, o consumo de carne de cachorro está diminuindo, principalmente entre a população mais jovem.

Fonte: Diário Catarinense / Agence France-Presse