Como a fotografia pode mudar o destino de um Pet

Martin fotografou mais de 5,000 animais, aumentando significantemente os números de adoções e visitas no abrigo.

por Samantha Kelly — publicado 24 ago 2012 - 8:45

Como a fotografia pode mudar o destino de um Pet

Há cerca de um ano, quando um pitbull adulto e sem teto cruzou o seu caminho com o Abrigo de Controle Animal de Tangipahoa, em Lousiana, os funcionários do local sabiam que iriam enfrentar um desafio. Conhecidos como “raças  de briga”, pitbulls podem ser especificamente difíceis de serem adotados devido a percepção do público de sua suposta agressividade. Esse cão em particular tinha ainda mais um desafio: uma deformidade nas duas patas dianteiras.

Para animais como ele e com suas características, as chances são pequenas ou nulas de não serem eutanasiados. Mas para casos de sorte como o dele, o serviço de Nanette Martin pode fazer a diferença entre a vida e a morte. Fotógrafa profissional, Martin é co-fundadora do Shelter Me Phothography, um grupo sem fins lucrativos que é especialista em fotografar animais que vivem em abrigos, assim possibilitando uma chance melhor na adoção. Desde 2001, Martin fotografou mais de 5,000 animais, aumentando significantemente os números de adoções e visitas no abrigo, uma vez que as fotos são postadas.

Como muitos outros animais, ter sua foto tirada foi o que faltava para que esse pitbull achasse um lar. A foto foi vista pelo Fur Angel Animal Sanctuary, um grupo de protetores de Indiana, Estados Unidos, que serviu como lar temporário. E foi nesse período que ele achou sua futura casa.

“Quando eu vi a foto, ele parecia estar dizendo. ‘Esse sou eu. Você não vai me dar uma chance?’ ” disse Monica Kaskey, sua tutora. Ela e sua parceira Sarah Grey já tinham dois cachorros, um Dálmata mix e um Pastor Australiano, mas viram algo especial naquela foto do Facebook.

“Sarah disse, ‘Nós precisamos dele!’, e então fomos com tudo”, disse Kaskey. Ela tem um ponto fraco para cachorros que “outros não quiseram”  e faz muito trabalho em prol ao salvamento de cães. Apesar dela ver centenas de fotos de cachorros em seu trabalho, há uma qualidade única nas fotos de Martin que de fato se sobressai.

“Nanette trabalha duro nessas fotos; elas são como um novo conceito. Elas capturam a personalidade dos cachorros, muito mais do que uma foto com eles atrás de grades com medo, nervosos ou se escondendo.” afirma Kaskey.

Desde que adotaram o Zulu – um nome escolhido porque o pitbull é um guerreiro lutando contra as chances do mundo – Monica e Sarah não poderiam estar mais felizes. Elas têm aprendido a trabalhar com sua deformidade e enquanto sua perna dianteira esquerda não é funcional, ele ganhou uma prótese para seu pé direito dianteiro para ajudar a carregar o peso.

“Nós estamos procurando rodas que possam ajudá-lo a correr e andar sem dor”, diz Kaskey. Toda a dificuldade não impediu Zulu de ajudar o próximo. Ele trabalha como embaixador da Brew City Bully, um grupo que busca conscientizar a população sobre pitbulls. Zulu visita regularmente escolas e shows de cachorros para ajudar a educar o público sobre temperamento gentil da raça. Um embaixador ideal, ele mostra por exemplo o que pode acontecer quando se une sorte e pessoas como Martin, que têm paixão em ajudar cachorros necessitados.

 

Foto: Nanette Martin

Foto: Nanette Martin

 

Fonte

Cãozinho sem uma pata ganha uma nova família em evento de adoção

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 jan 2018 - 18:30

Cães adultos e sem raça definida são os mais difíceis de serem escolhidos para adoção. A preferência por filhotes ainda é muito grande. Quando o cão é sem raça definida, famoso vira-lata, adulto e possui alguma deficiência física, é ainda mais difícil que ele seja escolhido.

O cãozinho Tripé conhece bem essa dificuldade. Ele foi resgatado após ser atropelado em uma rua de Campo Grande em novembro do ano passado. O cachorro foi levado para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) local,

 » Read more about: Cãozinho sem uma pata ganha uma nova família em evento de adoção  »

Larissa Manoela marca presença em evento de adoção e leva uma vira-lata para casa

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 jan 2018 - 9:35

No último sábado, dia 20 de janeiro, o Instituto Luisa Mell promoveu um enorme evento de adoção onde disponibilizou vários cachorros, incluindo alguns dos cães de raça resgatados em setembro do canil clandestino de Osasco.

Realizado no Shopping Morumbi, em São Paulo, a feira de adoção conseguiu novos lares para vários animais e contou com uma visita ilustre, a estrela teen Larissa Manoela.

Olhem que presente! @larissamanoela veio aqui e #adotou nossa Vitória Regina,

 » Read more about: Larissa Manoela marca presença em evento de adoção e leva uma vira-lata para casa  »

Após sumir do local onde estava hospedado, cachorrinho de Sthefany Brito é encontrado morto

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 jan 2018 - 18:35

A atriz Sthefany Brito teve seu momento de férias e descanso tomado por uma grande preocupação com um de seus pets que foi seguida por uma péssima notícia, a morte do seu cachorrinho de estimação Snow.

O cão Snow, um Buldogue Francês branquinho de dois anos de idade, estava hospedado em um hotel para cachorros enquanto sua mamãe famosa estava viajando pela Europa aproveitando suas férias.

Meu amigo foi embora hj e olha aonde eu vim parar de surpresa!?

 » Read more about: Após sumir do local onde estava hospedado, cachorrinho de Sthefany Brito é encontrado morto  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cãozinho sem uma pata ganha uma nova família em evento de adoção

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 jan 2018 - 18:30

Cães adultos e sem raça definida são os mais difíceis de serem escolhidos para adoção. A preferência por filhotes ainda é muito grande. Quando o cão é sem raça definida, famoso vira-lata, adulto e possui alguma deficiência física, é ainda mais difícil que ele seja escolhido.

O cãozinho Tripé conhece bem essa dificuldade. Ele foi resgatado após ser atropelado em uma rua de Campo Grande em novembro do ano passado. O cachorro foi levado para o CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) local, onde recebeu todos os cuidados veterinários e o tratamento que precisava.

O cãozinho nunca era escolhido para ser adotado por ter uma patinha a menos. (Foto: Reprodução / Facebook Amigos do CCZ)

Tripé se recuperou, ficou muito bem e foi colocado como disponível para adoção. Muita gente se simpatizava por ele, mas ninguém nunca o escolhia, pois o cãozinho não tinha mais uma de suas patinhas.

Porém, felizmente, na última feira de adoção do CCZ de Campo Grande, realizada no último final de semana, o cãozinho finalmente ganhou uma família. Ele vai ter um novo lar e vai saber o que é ser um animal de estimação muito amado.

Silvia de Souza contou que foi até o evento de adoção especialmente por causa de Tripé, por quem ela se apaixonou ao ver em uma publicação feita no Facebook do CCZ.

Até que Silvia se apaixonou pelo cão e o levou para casa, onde ele está recebendo muito amor. (Foto: Reprodução / Facebook Silvia Souza)

“Sabia que ele ia ser meu”, disse a nova tutora bastante emocionada após conseguir adotar o cachorro Tripé.

Já na nova casa, onde além de muito amor ganhou também quatro irmãos caninos, todos adotados por Silvia, o cachorro recebeu um novo nome. Agora, Tripé se chama Valente Katsusuo, que significa herói vitorioso em japonês.

Fonte: Correio do Estado

Larissa Manoela marca presença em evento de adoção e leva uma vira-lata para casa

por Andrezza Oestreicher — publicado 23 jan 2018 - 9:35

No último sábado, dia 20 de janeiro, o Instituto Luisa Mell promoveu um enorme evento de adoção onde disponibilizou vários cachorros, incluindo alguns dos cães de raça resgatados em setembro do canil clandestino de Osasco.

Realizado no Shopping Morumbi, em São Paulo, a feira de adoção conseguiu novos lares para vários animais e contou com uma visita ilustre, a estrela teen Larissa Manoela.

Depois de visitar o Instituto Luisa Mell e ver de perto todo o trabalho que é feito lá, além de levar uma doação em dinheiro que conseguiu arrecadar em uma parceria que fez com o BRECHÓ KING, a atriz e cantora quis fazer mais.

Larissa Manoela esteve presente no evento de sábado e deixou a ativista animal Luisa Mell muito feliz ao adotar um dos animais que estavam esperando por um lar e emocionou a todos com sua escolha.

Entre os muitos animais disponíveis para adoção estavam alguns filhotes de raça, os resgatados do canil clandestino de Osasco. Porém, a atriz se apaixonou e decidiu levar para casa uma cadela sem raça definida e já adulta. A adoção por si só foi bastante comemorada, mas por se tratar de um animal adulto, tudo foi ainda mais especial, pois os cães mais velhos são mais difíceis de serem adotados.

A cantora publicou vários vídeos do evento no Stories do seu perfil no Instagram e após a adoção fez uma linda declaração de amor para a sua mais nova peluda, que se chama Vitória Regina e já ganhou o coração de sua mamãe.

Junto com fotos fofas que mostram a cadelinha lambendo sua nova tutora, Larissa Manoela escreveu: “Não é verdade que os animais não falam…o Criador colocou as palavras nos seus olhos. ADOTEI! Essa é VITÓRIA REGINA e ela vai ser muito amada a partir de agora. Que sensação inexplicável vivi hoje no Shopping Morumbi na adoção do @institutoluisamell. Muita emoção e corações reunidos em prol desse gesto lindo que é a adoção!!! Brigada @luisamell mais uma vez pela oportunidade e por agora ter um pedacinho de você e da sua bondade junto comigo. Faça como eu e adote também. Apaixonada pela minha nova peluda”.