Conheça a história de Abe e Davey, dois beagles salvos de um laboratório nos Estados Unidos

Ambos foram submetidos à testes por 7 anos

por Samantha Kelly — publicado 8 nov 2013 - 1:21

Davey e Abe. Foto: Reprodução/Dogster

Davey e Abe. Foto: Reprodução/Dogster

Através da da série “Tails of Survival” (Contos de sobrevivência, tradução livre) pertencente ao site Pet Collective, conhecemos a história de Davey e Abe, dois cães da raça Beagle que tiveram uma vida repleta de abusos.

Vendidos ainda filhotes por um canil para um laboratório na região do centro-oeste nos Estados Unidos, Davey e Abe tiveram 7 anos de suas vidas destinados à testes de toxicidade através de gavagem oral, ou em outras palavras, a prática de inserir através da cavidade oral conteúdo no estômago de alguém forçadamente via um tubo.

Davey passou por esse procedimento diariamente por um período de 7 anos, enquanto Abe, que ficou a espera de ser testado nos últimos 3 anos no laboratório, ficou em total isolamento de contato humano.

As chances de sobrevivência para os dois eram mínimas, já que se os cães que não morressem em consequência dos testes, seriam eutanasiados eventualmente.

A virada em suas histórias aconteceu em fevereiro de 2013 nas mãos dos ativistas do projeto “Beagle Freedom Project“, que além de Davey e Abe, resgataram mais 8 cães do laboratório.

A maioria dos cães se mostraram abertos a uma nova mudança, porém Abe, após tantos anos de negligência e solidão, não conseguia socializar ou confiar em humanos, com um medo paralisante de todos e em choque.

O fato de Davey e Abe terem sido adotados juntos acabou salvando suas vidas. Em questão de semanas, os dois se tornaram inseparáveis, dormindo juntos e até mesmo compartilhando comida.

Segundo April Curtis, adotante dos dois cães, as mudanças estão sendo para melhor:

 

Quando eu conheci Abe pela primeira vez, eu achei que ele tinha os olhos mais tristes que eu já tinha visto em um cachorro. Mas eu vi o olhar mudar, e agora eu vejo doçura, suavidade e felicidade.

 

Hoje, Davey já consegue confiar em humanos, e Abe está, aos poucos, se abrindo, até mesmo deixando que seus novos donos o toquem. Todos os dias são um marco na transformação dos cães, que com o lar certo e muita paciência e amor, estão conseguindo seguir em frente.

A situação de Davey e Abe é um exemplo dentre as centenas de casos similares no mundo. Só nos Estados Unidos, são 70 mil cães sendo testados para produtos do lar, cosméticos e fins médicos e farmacêuticos.

São só mais um número tatuado dentro da orelha e só deixam a gaiola quando vão passar por testes ou ser eutanasiados.

 

Assista o vídeo, com cenas dentro do laboratório, durante o resgate e na vida pós testes (áudio em inglês).

 

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc!

 » Read more about: Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal  »

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

 » Read more about: Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família  »

Empresa customiza drone para passear com seu cachorro

por Samantha Kelly — publicado 22 ago 2017 - 10:49

A empresa britânica DronesDirect.co.uk está personalizando o drone Phantom 4 para possibilitar que a máquina passei com seu cachorro.

Pelo precinho nada camarada de £2 mil (aproximadamente R$8 mil), o Dog Drone tem uma coleira retráctil e um dispositivo contra colisão que o impediria de bater em obstáculos no caminho.

Para o tutor restaria apenas fazer o download da rota e teoricamente sentar e relaxar enquanto o drone faz todo o trabalho.

 » Read more about: Empresa customiza drone para passear com seu cachorro  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Tata Werneck adota cãozinho deficiente da Ampara Animal

por Samantha Kelly — publicado 23 ago 2017 - 8:41

A musa do humor brasileiro mais uma vez deixou claro que o seu talento é proporcional ao seu coração.

Já mãe de 14 pets, ela abriu as portas de sua casa novamente, agora para um cachorro especial que foi regatado através do incrível trabalho que a Ampara Animal realiza.

Meu novo filho! Doida pra chegar e te dar todo amor que vc não recebeu! Pra cuidar de todas as feridas que pessoas maldosas fizeram com vc! E juntos seremos mto felizes! E obrigada @amparanimal ! Por todo cuidado que tem com os bichos que (não consigo entender) algumas pessoas não têm capacidade de ter!

Foto: Reprodução/Instagram

Nino já aparece muito confortável e se familiarizando com sua nova moradia em vídeos postados nas redes por Tata e seu companheiro Rafael Vitti.

O fato dele não ter uma perna não muda em nada sua disposição e capacidade de amar e só prova que todos merecem uma segunda chance.

Nino tá feliz 😁 @amparanimal @tatawerneck

A post shared by Rafael Vitti (@rafaavitti) on

Deitei no tapete mesmo esperando mamãe chegar 😍❤️

A post shared by Tata Werneck (@tatawerneck) on

Adolescentes gravam símbolo da suástica na cabeça de um Chihuahua e assustam família

por Andrezza Oestreicher — publicado 22 ago 2017 - 18:23

No Arizona, Estados Unidos, um cãozinho com um símbolo da suástica pintado na cabeça deixou uma família bastante aterrorizada.

Uma mulher ficou chocada quando o animal, que é de um vizinho, apareceu na porta de sua casa. O medo que ela sentiu é fácil de explicar.

A suástica é como uma marca da raça ariana e foi muito utilizada pela Alemanha Nazista, período em que os alemães acreditavam que sua raça era a pura e havia muito preconceito com outros povos.

Por ter origem hispânica e ter três filhos adotivos que também possuem diferentes origens, a mulher, que preferiu não se identificar, ficou bastante apreensiva ao ver aquele símbolo tão próximo.

Adolescentes pintaram o símbolo na cabeça do cão com esmalte e disseram que tudo não passou de uma “piada”. (Foto: Reprodução / Kare 11 / KPNX)

Oficiais do Departamento de Polícia de Glendale foram chamados e conseguiram descobrir rapidamente quem tinha feito aquilo com o cachorro. Preocupados de que o cão estivesse sofrendo negligências, eles foram até a casa onde o animal vive.

Na residência, os oficiais foram informados de que o caso não passou de uma “pegadinha”, uma “brincadeira de adolescentes”.

Dois adolescentes, um filipino e um negro (que também sofreriam preconceito dos Nazistas por não se enquadrarem no perfil da “raça ariana” alemã), admitiram que pintaram a suástica na cabeça do cachorro com esmalte vermelho como uma piada.

“Eles começaram pintando as unhas do cachorro, depois as orelhas e, finalmente, a suástica. Foram apenas algumas crianças fazendo algo como uma brincadeira cruel”, disse a porta-voz do Departamento de Polícia de Glendale, Tiffany Smith ao HuffPost.

De acordo com a polícia, os adolescentes disseram que iriam remover a pintura feita no cachorro.

Fonte: HuffPost