Dezenas de cães são mortos depois de declaração de líder religioso

Animais foram encontrados com suspeita de envenenamento

por Samantha Kelly — publicado 15 fev 2013 - 12:38

(Foto: Reprodução/ UDDA)

 

Dezenas de cães foram encontrados mortos na cidade Punta Arenas, localizada no extremo sul do Chile, depois da declaração do líder religioso dom Bernardo Bastres ao jornal Hoy por Hoy (09/01) que condena a falta de atitude do governo chinelo sobre a questão dos cães que vivem nas ruas da cidade, citando que algumas cidades européias têm autonomia para matar os cães quando a situação sai de controle.

O religioso afirmou:

 

Deus criou todas as coisas e as colocou à disposição do ser humano, esse é um princípio do Gênese, tudo está ao nosso serviço, e, portanto, também podemos nos desfazer problemas criados pela natureza.

 

Depois que os animais foram encontrados mortos com suspeita de envenenamento, Valéria Muñoz, da União de Defesa do Direito Animal relatou o horror visto por voluntários da organização:

 

Hoje (13/01), voluntários da nossa organização descobriram que havia cachorros mortos no centro de Punta Arenas e o que encontramos foi trágico e horroroso

 

Dom Bernardo Bastres negou o envolvimento e lamentou que sua declaração pudesse ter incitado à morte de tantos cachorros.

 

Eu acho que as pessoas que mataram esses animais são pessoas desequilibradas. Não existe espaço dentro de qualquer sistema democrático para o povo fazer a justiça em suas mãos

 

Dia 14/01, o religioso e grupos de proteção ao direito dos animais se reuniram e divulgaram uma declaração repudiando a morte dos animais e os danos infligidos a catedral:

 

A presente mesa concorda com a necessidade de modificação da atual gestão de cães pela cidade e sugere a criação de um mecanismo de registro, cadastro e esterilização dos animais de rua, como também a fiscalização e possível punição para donos irresponsáveis

 

Segundo a Secretaria Regional da Província de Magallanes, a cidade possui uma média de 12 mil cães de rua, número bem superior às outras províncias chilenas com 7,5 mil. Caso Punta Arenas fosse excluída, a média das outras cidades cairia para 5,5 mil cães de rua.

 

Fonte: Pragmatismo Político

deixe seu comentário: