Grupo vai leiloar casas de cachorros feitas por arquitetos famosos

por Samantha Kelly — publicado 12 set 2012 - 7:50

Maquete do projeto criado pelo arquiteto Eduardo Longo; arquitetos de grife projetam casas de cachorro.

 

Nomes tarimbados da arquitetura brasileira –como Carlos Bratke, Eduardo Longo, Roberto Loeb, Marcos Tomanik, Isay Weinfeld, Ruy Ohtake e Siegbert Zanettini– estão lançando um tipo de empreendimento que vai deixar seus futuros donos abanando o rabo. Literalmente.

Eles desenharam casas para cachorro que, a partir do próximo dia 4, serão expostas em estacionamentos de lojas da avenida Gabriel Monteiro da Silva, região oeste de São Paulo. Os produtos finais da coleção serão customizados pelos artistas Almandrade, Yutaka Toyota, Marcello Nitsche, Ruy Córdula, Sonia Von Brusky e Tuneu.

As peças serão leiloadas no Museu da Casa Brasileira no dia 20 de outubro para arrecadar fundos para o projeto Mais Amor aos Animais, que trabalha principalmente contra o abandono de pets. O lance inicial será de R$ 1.500. As idealizadoras são a artista plástica Ana Cordeiro e a protetora de animais Birgit Von Buettner Kherlakian.

 

Croqui projetado pelo escritório Fecarotta & Millan Arquitetos; grupo vai leiloar casas de cachorros feitas por arquitetos.

Varandinha

A casa de cachorro projetada pelo arquiteto Ruy Ohtake –conhecido por ter desenhado as curvas dos hotéis Renaissance e Unique– terá formas arredondadas e um tampo removível. O desenho foi pensado para facilitar a limpeza e permitir a entrada de luz solar em seu interior.

O espaço criado por Roberto Loeb tem um sombreador que protegerá o animal da chuva e do calor. Além disso, a casa terá almofadas internas no chão.

A casa de linhas retas construída pelo escritório Fecarotta & Millan Arquitetos tem um jardim no telhado. A de Júlio Katinsky conta até com uma varandinha e tampa deslizante para o cachorro tomar sol.

Siegbert Zanettini fez seu desenho no formato de um caracol. “É costume do ‘usuário’ se enrolar para deitar”, justifica o arquiteto.

 

Fonte

deixe seu comentário: