Homem alimenta 80 cães abandonados todos os dias na Tailândia há cinco anos

Contando com seu próprio dinheiro e doações, Michael ainda ajuda com castração, cuidados médicos e encontrando novos lares para estes animais

por Andrezza Oestreicher — publicado 15 abr 2016 - 11:53

Michael Baines é um escocês que desde 2002 vive e trabalha como gerente de um restaurante na Tailândia. Lá ele possui nove cães em sua residência, todos resgatados das ruas da Tailândia. Porém, mesmo sem poder levar mais animais para casa, ele queria ajudar mais cães em seu novo país.

Michael contou que o povo da Tailândia não é tão amigável com os cães. Por lá, não é difícil ver pessoas maltratando os animais batendo neles com paus e pedras, além de machucar os cães com facas, jogar água fervente e até mesmo envenenar os cachorros, motivo pelo qual Michael anda com uma garrafa de antídoto em sem carro.

Homem-alimenta-80-cães-abandonados-todos-os-dias-na-Tailândia-há-cinco-anos-pdd3

Há cerca de cinco anos Michael alimenta mais de 80 cães de rua todos os dias. (Foto: Reprodução / Michael Baines)

Tentando melhorar de alguma forma a vida dos animais que vivem pelas ruas da Tailândia, Michael passou a alimentar a maior quantidade deles que pode. Ele passa por várias regiões da cidade em que mora, Chonburi, três vezes por dia levando em seu carro uma enorme panela com uma mistura de arroz cozido com óleo vegetal e caldo de carne, ração e alguma carninha cozida. Uma vez por mês ele ainda acrescenta na comida um pó que evita vários tipos de vermes, além de carrapatos e pulgas.

Ao logo das rotas, feitas três vezes ao dia (antes de ir para o trabalho, após o café da manhã de seu restaurante e ao voltar para casa), Michael faz várias paradas e chega a alimentar cerca de 80 cães de rua todos os dias.

Mantendo essa rotina já há cinco anos, Michael vem ganhando a confiança dos cães e alguns já reconhecem até o barulho do seu carro quando ele está chegando com a comida e outros tantos são bem amigáveis e carinhos com o homem que os alimenta. Porém, por causa de tanto sofrimento, alguns animais ainda continuam receosos e têm medo.

Além da alimentação, Michael também ajuda com remédios e cuidados médicos. (Foto: Reprodução / Michael Baines)

Além da alimentação, Michael também ajuda com remédios e cuidados médicos. (Foto: Reprodução / Michael Baines)

Michael, que compra a alimentação dos cães com seu próprio dinheiro e ajuda de doações que recebe para este fim, é certamente um dos maiores motivos pelos quais estes cachorros ainda continuam vivos em um país que não costuma ser tão gentil com seus animais.

O homem começou a alimentar os cães depois de ver uma cadelinha, que havia acabado de ter filhotes, morrendo de fome e coberta de feridas próxima ao seu restaurante. Ele se sentiu bastante tocado pelo olhar daquele pobre cão e começou a alimentá-la. “Eu Olhei em seus olhos e através deles ela dizia, ‘Ajude-me. Eu estou com fome’. Ela me tocou. Eu comecei a ver como os cães abandonados sofrem e como eles são amigáveis. Eu comecei a interagir mais com eles e a alimentá-los”, contou Michael.

Alguns animais já o reconhecem e são bastante amigáveis. (Foto: Reprodução / Anna Tjernström)

Alguns animais já o reconhecem e são bastante amigáveis. (Foto: Reprodução / Anna Tjernström)

Ele disse ainda que, por sempre passar pelas mesmas áreas, já conhece e é conhecido por boa parte dos animais, porém, por sempre existirem cadelas prenhas, acabam aparecendo novos cães para ele alimentar.

Por não ter um espaço para manter um grande número de cachorros, Michael faz o seu melhor como pode. Além de alimentar os animais, ele ajuda castrando o máximo de cães possível e fornecendo medicamentos para aqueles que estão doentes. Em casos mais graves, Michael fica com o animal sob seus cuidados até que ele esteja totalmente recuperado. Michael também ajuda a encontrar lares amorosos para estes animais.

Por conta de tantos maus tratos, alguns animais ainda continuam com medo. (Foto: Reprodução / Michael Baines)

Por conta de tantos maus tratos, alguns animais ainda continuam com medo. (Foto: Reprodução / Michael Baines)

Mas não é só Michael que ajuda os cães, eles também ajudaram bastante Michael em um difícil momento de sua vida. Há alguns anos ele sofreu um acidente vascular cerebral e voltar a ajudar os cães foi a maior motivação que Michael teve para lutar e conseguir se recuperar. O que deu certo.

Apesar do grande número de animais abandonados na Tailândia e do grave problema de maus tratos, o sonho de Michael é ser capaz de ajudar o maior número de cães possível e poder fazer isso em tempo integral, com a ajuda de bons voluntários, além de ver uma mudança na forma como os tailandeses tratam os animais.

Michael diz que os cães, tanto os seus quanto os que ajuda nas ruas, o fazem muito feliz. (Foto: Reprodução / Anna Tjernström)

Michael diz que os cães, tanto os seus quanto os que ajuda nas ruas, o fazem muito feliz. (Foto: Reprodução / Anna Tjernström)

“Os cães são uma fonte de força para mim. Se eu não tivesse os meus cães e os cães de rua, eu provavelmente seria bastante miserável. Eles me fazem muito feliz”, diz Michael.

Saiba mais sobre como Michael ajuda a alimentar e cuidar dos animais em sua página oficial no Facebook clicando aqui.

 

Fonte: The Dodo

Cachorros encontrados em estado de negligência em um condomínio de luxo são resgatados

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 jan 2018 - 9:38

Após denúncias de vizinhos, 14 cachorros foram resgatados de uma casa localizada em um condomínio de alto padrão em Mogi das Cruzes, São Paulo.

De acordo com informações dadas pelos vizinhos e registradas em boletim de ocorrência, todos os moradores da casa estavam viajando e os animais estavam, ou deveriam estar, sendo cuidados por uma funcionária. Porém, o que se via no local era uma cena de completo abandono. Os animais estavam vivendo em meio a muita sujeira e fezes.

 » Read more about: Cachorros encontrados em estado de negligência em um condomínio de luxo são resgatados  »

Com muita tristeza, Salma Hayek se despede de sua amada cadelinha Lupe

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 jan 2018 - 18:32

Salma Hayek está passando por um momento bastante triste. Apaixonada confessa por animais, a atriz mexicana naturalizada norte-americana está de luto pela morte de sua tão amada e cadelinha Lupe.

Proprietária de um rancho, que ela chama de santuário, onde cuida de cerca de 30 animais de diferentes espécies, incluindo cavalos, alpacas, papagaios, coelhos, perus e galinhas, além dos cachorros que ela pega da rua e mais outros pets, Salma disse estar sem palavras após perder sua companheira de tantos anos.

 » Read more about: Com muita tristeza, Salma Hayek se despede de sua amada cadelinha Lupe  »

Cadela resgatada adota filhotes de gato e mostra quanto amor tem para dar

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 jan 2018 - 9:39

Apesar de já sabermos como os cachorros são amorosos com humanos e animais de diferentes espécies, nunca deixamos de ficar maravilhados quando encontramos um fato que mostra a quantidade de amor que os cães são capazes de distribuir.

Um abrigo de animais no México encontrou uma ninhada de pequenos gatinhos recém-nascidos. Eles provavelmente tinham sido abandonados naquele local, pois ainda precisavam ser amamentados e estavam sem a sua mamãe. Naquela situação, as chances de os pequenos sobreviverem eram bem poucas.

 » Read more about: Cadela resgatada adota filhotes de gato e mostra quanto amor tem para dar  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cachorros encontrados em estado de negligência em um condomínio de luxo são resgatados

por Andrezza Oestreicher — publicado 19 jan 2018 - 9:38

Após denúncias de vizinhos, 14 cachorros foram resgatados de uma casa localizada em um condomínio de alto padrão em Mogi das Cruzes, São Paulo.

De acordo com informações dadas pelos vizinhos e registradas em boletim de ocorrência, todos os moradores da casa estavam viajando e os animais estavam, ou deveriam estar, sendo cuidados por uma funcionária. Porém, o que se via no local era uma cena de completo abandono. Os animais estavam vivendo em meio a muita sujeira e fezes.

Os cachorros estavam vivendo em estado de abandono. (Foto: Reprodução / Polícia Militar)

Segundo os vizinhos, a funcionária da casa já tinha chegado a passar seis dias sem aparecer por lá. Porém, a situação dos animais, que estavam com os pelos descuidados, cheios de nós e bem sujos, mostrava que eles estavam sendo negligenciados a mais tempo do que apenas seis dias.

O abandono dos animais foi denunciado pelos vizinhos à Comissão de Proteção e Defesa Animal da OAB Subseção de Mogi das Cruzes e a advogada Ana Carolina Arantes de Souza Faria, presidente da comissão e quem recebeu a denúncia, esteve no local pessoalmente para averiguar a situação.

“O que foi apurado é que os moradores do imóvel estão viajando e que os animais estavam sob os cuidados de uma funcionária. Essa funcionária, segundo o que foi apurado, já chegou a ficar seis dias sem aparecer no local. Quando cheguei na casa vi que o espaço onde estavam os cachorros estava abandonado, com fezes espalhadas e os animais em estado precário”, informou Ana Carolina.

Eles conviviam diariamente com muita sujeira e fezes. (Foto: Reprodução / Polícia Militar)

A denúncia foi feita depois que os vizinhos viram dois filhotes mortos no meio dos outros animais. Esses moradores, então, pediram que o condomínio interferisse. “A pedido dos mesmos [os vizinhos], por uma questão de saúde pública e até para preservar os demais cães, o supervisor da segurança adentrou ao local e retirou os corpos, tendo documentado a situação no mesmo dia, na sequência a Polícia Militar foi acionada, a qual compareceu por volta das 20:00 e informou que não tinham conhecimentos técnicos para avaliar eventual abandono ou maus-tratos, sendo necessário a presença do Centro de Controle de Zoonoses e um laudo de veterinário”, contou Gilberto Farias, diretor de segurança do condomínio.

Além destes dois filhotes mortos, os vizinhos afirmam que também viram a funcionária sair da casa com um cachorro dentro de uma sacola, mas não conseguiram ver se o animal estava vivo ou morto.

Os corpos retirados pelos funcionários do condomínio, que afirmou estar “ao lado das autoridades fornecendo todo suporte e informações que forem solicitadas”, foram enterrados.

Além disso, os cães estavam muito sujos e com os pelos cheios de nós. (Foto: Reprodução / Polícia Militar)

Ainda de acordo com informações do boletim de ocorrência, que foi registrado como crime contra o meio ambiente por praticar ato de abuso a animais, uma ONG de Mogi das Cruzes e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) foram acionados pela presidente da Comissão de Proteção e Defesa Animal, que também solicitou apoio da Polícia Militar.

“Os animais vivos foram encaminhados para um instituto que fica em Ribeirão Pires. Esse mesmo instituto poderá ingressar com uma ação contra os tutores e requerer a posse dos animais, que depois de serem tratados poderão ser encaminhados para adoção”, informou Ana Carolina.

Sobre o caso, a presidente da Comissão de Proteção e Defesa Animal explicou que ele deve ser encaminhado para a Delegacia do Meio Ambiente, que deverá acionar o Ministério Público. “A Polícia Civil deverá atuar na investigação e a comissão vai acompanhar o andamento do inquérito”, finalizou a advogada.

Fonte: G1

Com muita tristeza, Salma Hayek se despede de sua amada cadelinha Lupe

por Andrezza Oestreicher — publicado 18 jan 2018 - 18:32

Salma Hayek está passando por um momento bastante triste. Apaixonada confessa por animais, a atriz mexicana naturalizada norte-americana está de luto pela morte de sua tão amada e cadelinha Lupe.

Proprietária de um rancho, que ela chama de santuário, onde cuida de cerca de 30 animais de diferentes espécies, incluindo cavalos, alpacas, papagaios, coelhos, perus e galinhas, além dos cachorros que ela pega da rua e mais outros pets, Salma disse estar sem palavras após perder sua companheira de tantos anos.

A atriz, que foi indica ao Oscar de Melhor Atriz em 2003 por interpretar Frida Kahlo no filme Frida, confirmou a morte do animal, que tinha 18 anos de idade, na última quarta-feira, dia 17 de janeiro, através do seu perfil oficial no Instagram, onde publicou uma emocionante homenagem de despedida para Lupe.

Junto com uma foto em que aparece com Lupe nos braços, Salma escreveu: “Com meu coração cheio de amor e dor, tive que dizer adeus à minha Lupe. Estou tão agradecida pelos 18 anos em que enriqueceu minha vida com seu grande espírito. Não tenho palavras ou lágrimas para descrever o quanto ela significa para mim. Que ela possa correr livre com meu bando de cães que já estão esperando por ela no céu dos cachorros”.

Lupe, que também recebeu uma homenagem em espanhol, morreu dois anos depois de outra triste perda de Salma, o falecimento do cãozinho Mozart, que tinha nove anos de idade quando foi encontrado morto, no rancho da atriz, com um tiro próximo ao coração.

Nós torcemos para que Salma se recupere logo e agradecemos tudo o que ela faz pelos animais.

Fonte: People