Homem sem-teto ajuda cães abandonados e que estavam desabrigados após o furacão Harvey

Depois que o homem, que era tosador e pediu para participar do mutirão, ajudou diversos cães foi que todos descobriram que ele era sem-teto e também precisava de auxílio

por Andrezza Oestreicher — publicado 7 set 2017 - 18:23

Diversos animais ficaram desabrigados e até foram abandonados por conta de todo o caos que a passagem do furacão Harvey causou em algumas cidades dos Estados Unidos.

Assim como muita gente, esses animais foram resgatados e levados para abrigos disponibilizados para todos aqueles que precisaram deixar suas casas.

Grupo fez mutirão para ajudar animais em local onde estavam vivendo alguns desabrigados após o furacão Harvey. (Foto: Reprodução / Sasha Von Troetsch)

Pensando em ajudar esses animais, Sasha Von Troetsch tosadora e dona de um estabelecimento de cuidados e tosa de animais, reuniu 50 voluntários para oferecer cuidados como banho e tosa para cerca de 100 cães que estavam temporariamente em um dos locais que está servindo de abrigo.

Durante seu trabalho no local, Sasha Von Troetsch recebeu um pedido de uma pessoa, mas era um pedido diferente, Stanley Baizle queria participar do mutirão e ajudar os animais.

O homem, que tem 59 anos, estava abrigado no local e informou que também era tosador. Sasha então foi falar com ele, que contou que era tosador por mais de 29 anos.

50 voluntários foram para dar banho e tosar os cerca de 100 cães que estavam abrigados no local. (Foto: Reprodução / Sasha Von Troetsch)

De acordo com Sasha, muitos dos cães estavam em uma situação terrível, pois como tinham sido resgatados de forma urgente, não houve tempo para secar e nem desembaraçar os pelos dos animais da forma correta, então eles acabaram ficando com bastante nós e com os pelos bem embaraçados. E o tosador Stanley ajudou a vários deles.

A ABC13 foi até o local fazer uma reportagem sobre o mutirão e Stanley foi um dos entrevistados. Foi nesse momento que Sasha e todos os outros voluntários que foram cuidar dos cães descobriram que o homem que estava ajudando com os animais não estava desabrigado por conta do furacão, ele era na verdade um sem-teto.

Em entrevista à ABC13, o homem contou que era um tosador de cães antes de acabar desabrigado e ir viver nas ruas, o que aconteceu há cerca de dois anos. Stanley disse ainda que antes do furacão chegar ele estava morando em um parque de Houston, e que mesmo morando nas ruas, de vez em quando ainda prestava serviço como tosador para os animais de estimação de pessoas que moravam ao redor do parque.

No local, um dos desabrigados era tosador e pediu para ajudar. (Foto: Reprodução / Sasha Von Troetsch)

Sasha ficou bastante tocada com a história do homem, que mesmo precisando ele mesmo de ajuda, se ofereceu para ajudar os animais que estavam no mesmo abrigo que ele. “Nós perguntamos a ele: ‘Por que você se ofereceu para preparar os animais?’, E ele disse: ‘Não fui criado para não ajudar’”, contou a mulher.

Após contar com a ajuda de Stanley para cuidar de tantos animais, Sasha agora está fazendo uma campanha para ajudar o homem e também para que ele consiga voltar para o mercado de trabalho.

Sasha disse que perguntou o que ele precisava e que o homem rapidamente respondeu: “Eu quero um emprego”. Como o negócio de Sasha, que é especializado em cães idosos, é móvel, ela não tem como contratá-lo.

O homem que pediu para ajudar, na verdade é um sem-teto que também está precisando de auxílio. (Foto: Reprodução / Sasha Von Troetsch)

Porém, ela criou uma campanha na página de doação de dinheiro “GoFundMe”. A intenção é arrecadar uma quantia para que Stanley consiga cobrir suas despesas básicas e assim se reerguer e finalmente conseguir o trabalho que ele merece.

“Fiquei impressionada ao ver como, mesmo em sua situação atual, ele queria oferecer seu tempo e habilidades de tosador para ajudar”, disse Sasha sobre Stanley, a quem ela definiu como “um show de pessoa”.

Fonte: People

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar.

 » Read more about: Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly  »

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio,

 » Read more about: Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama  »

Operários indianos constroem estrada em cima de cachorro que dormia na rua

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 7:02

O incidente é tão absurdo que é difícil acreditar como alguém pode ser tão insensível em relação a vida do próximo.

Operários em uma estrada de Agra, na Índia, não se deram o trabalho de mover um cachorro que dormia no local enquanto eles recapeavam a rua e seguiram com o dia como se não houvesse ninguém ali. Sim, eles construíram a rua em cima do cachorro e ele morreu após ter sido esmagado pelo rolo compressor enquanto os trabalhadores nivelavam a rua.

 » Read more about: Operários indianos constroem estrada em cima de cachorro que dormia na rua  »

deixe seu comentário:
Siga o Portal do Dog
Últimas notícias

Cães são peça chave na investigação do caso de Vitória Gabrielly

por Samantha Kelly — publicado 21 jun 2018 - 9:52

O auxílio canino no caso da morte de Vitória Gabrielly tem sido fundamental. Ate agora, tanto um pet quanto uma equipe de cães especializados, foram peças chaves na investigação do crime.

Em um primeiro momento, enquanto a polícia ainda tentava encontrá-la e havia a esperança da menina ainda estar viva, a pista da localização exata do paradeiro de Vitória veio de um catador de latinhas que estava passeando com seu cachorro.

O pet ficou intrigado com o cheiro forte que vinha da mata e começou a latir sem parar. Foi graças a reação estranha do cachorro que o tutor foi verificar se havia de fato algo errado. Foi então que ele acabou se deparando com o corpo da menina, que se encontrava no mesmo local há 4 dias.

Após a confirmação da morte e localização do corpo, a próxima fase da investigação contou com a ajuda de Bazuka, Adaga e Duke, cães farejadores do grupo GBR. Através de odores de suspeitos fornecidos pela polícia, os cães vasculharam a área delimitada e verificaram se os cheiros poderiam ser encontrados no local.

Apesar da equipe envolvida não poder contar muito sobre o resultado para não atrapalhar o trabalho investigativo, o treinador dos cães afirma que os animais confirmaram a presença de alguns dos odores no local.

 

Foto: Reprodução/Record

Além da rampinha: Escada em espiral é opção chique e compacta para seu cachorro subir na cama

por Samantha Kelly — publicado 15 jun 2018 - 9:30

Ficamos apaixonadas pela escada em espiral da Sophipet com um ar super sofisticado. Ela é totalmente personalizável, com várias opções de cores e estilos para combinar com diferentes tipos de decoração.

Muitos não sabem, mas rampas e escadinhas dessa forma ajudam bastante os pets a não forçarem as costas com os vários pulos acrobáticos que eles dão quando sobem e descem da cama, sofá e afins.

Ela chega até 100 cm de altura para as camas mais altas e possui apenas 45 cm de raio, o que salva bastante espaço. Dá até para adicionar uma proteção na escada para evitar acidentes.

Elas são feitas com excelente qualidade e o preço, apesar de ser salgado (começa em US $ 420 e, para a opção mais cara, você precisa desembolsar mais de US $ 1.500), ainda são uma ótima ideia e opção para quem pode pagar.

Queremos opções mais acessíveis para ontem!